A U R E V O I R

Eu venho de terras estranhas
De muito longe eu vim
Lá do alto da montanha
Pra lá do Muro de Berlim

Corro léguas e não me canso
Sou bicho selvagem,
Sou belo,
Sou manso,
Animal mudo em mim

Eu vim pra cantar
Assobiar o canto do fogo na terra,
da água e no ar.
Sou do amor o apreço
Da vida a loba lunar

Alçar vôo é o meu canto
Minha alma é o cantar
Meu nome é Ninho
E a vida em mim é repousar.

...

Acriziane de Freitas Lima
22/09/2010