Loucura e desejo!

Até te ver chegar não acreditara naquela loucura, sim éramos loucos buscando concretizar os mais intensos desejos.

Quem diria que aquele professor... professor sim! Quem diria que ele me faria sentir tanto prazer em está em sua companhia,provando dos seus beijos devoradores!

Nada nos impedia, fomos guiados pelo desejo, pela ânsia. Nossos corpos pareciam sedentos diante um do outro, beijos intermináveis faziam todo o meu corpo arrepiar.

Nossos corpos ardendo de prazer, os beijos pareciam não ter fim, no silêncio da madrugada nossos olhos pediam mais, nossa boca pedia mais e mais, encaixados perfeitamente suas mãos deslizavam meu corpo, até onde eu menos esperei...

A razão parece não existir em meio a tanta loucura!

 

Sua mente

Ao olhá-lo Carolina imaginou como seria beijá-lo,
como seria tocá-lo,como seria...
não... como seria amá-lo!
Não isso não pode ser real,mas não é
e nem tem a pretensão de ser, apenas imaginou como seria.

Deixou de lado as "regras" da sociedade,
a ética e toda hipocrisia e imaginou MESMO
como seria ser tocada, ser amada, com carícias, beijos e amassos
por seu professor, com a sua mente o despiu... fim
o modo de produção asiático volta a ocupar sua mente.

Cecília Webster