PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
Programação Novembro

CONFIRA A AGENDA DE NOVEMBRO DO CENTRO DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA

 


 

Percurso Guiado

 

 

Territórios Dragão Histórico

Dias 05 e 19, das 16h às 18h, percurso entre os espaços do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Ponto de encontro em frente ao Planetário. Acesso gratuito. 90 min. Livre.

 

É um rolê que se inicia em frente ao Planetário Rubens de Azevedo, no qual um grupo de visitantes acompanham Sérgio Rocha e outros dois guias locais pelas dependências do Centro Dragão do Mar e adjacência, transmitindo informações sobre seu entorno e funcionamento de seus diversos equipamentos. Serão seisparadas, sendo a última na Praça Almirante Saldanha. Os visitantes irão interagir com as vivências através dos guias que falarão sobre fatos, causos e atividades próprias do lugar e de sua localização no limite entre o centro histórico e a Praia de Iracema. Após esta experiência, abre-se para perguntas sobre a prática de vir ao Centro Dragão do Mar e seus equipamentos.

 

 

 

 

 

 

Teatro

 

 

O Operário em Construção - Grupo Alumiar Cenas e Cirandas
Ensaio Técnico - Aberto ao Público

Dia 01, às 19h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia). 60min. 12 anos.

 

Venda de ingressos no site da plataforma Sympla Bileto

 

Sinopse: Usando o canteiro de obras e o trabalho operário como paralelos metafóricos, o espetáculo investigará as discussões das relações de poder, opressão, desenvolvimento e quem sabe, libertação do ser humano no contexto do capitalismo e globalização em que vivemos.

 

 

 

Cena Ocupa/ Quinta com Dança - Gente de lá - Wellington Gadelha

Dias 03, 10, 17 e 24. às 19h30, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 5,00 (meia) / R$ 10,00 (inteira). 60min. 14 anos.

 

Venda de ingressos no site da plataforma Sympla Bileto.

 

Sinopse: Gente de Lá é uma ação cênica preta-favelada-urbana e transversal que propõe um instante poético de denúncia e afronta. O trabalho parte da investigação de um corpo roleta-russa que, enquanto discurso, reflete questões urgentes, indo desde as chacinas cotidianas na cidade de Fortaleza até o massacre estrutural da população negra no país. Ao atravessar a dança pelas artes visuais, a composição experimenta aspectos relacionais corpo-objeto como diálogo/confronto - discurso/arma - bala/projétil - capaz de perfurar os territórios pré-estabelecidos para o negro na dança. O objetivo é interconectar resistências e repensar fronteiras, violências e os circuitos subjetivos de segregação étnico-racial-espacial no contexto urbano. Gente de lá é uma encruzilhada onde vida e arte se esbarram. Um exercício para um disparo!

 
 

 

Cena Ocupa/Teatro Infantil - Saori e Anahí - Maria Epinefrina e Well Fonseca

Dias 05, 12 e 19, às 17h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 5,00 (meia) / R$ 10,00 (inteira). 40min. Livre.

 

Venda de ingressos no site da plataforma Sympla Bileto

 

Sinopse: No pique do esconde-esconde, pega-pega e bate-bate, Saori e Anahí enfrentam o desafio de completar uma missão secreta no mundo Quebra-cabeça. Entre partidas e recreios, se deparam com um novo oponente. Será que conseguirão completar esta misteriosa missão?

 

 

 

 

 

Temporada de Arte Cearense - O barquinho e o seu pescador - Evan Teixeira

Dias 06 e 13, às 17h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 5,00 (meia) / R$ 10,00 (inteira). 45min. Livre

 

Venda de ingressos no site da plataforma Sympla Bileto

 
Sinopse: O "Barquinho e o seu Pescador" é um espetáculo teatral infantil que tem como fio condutor um poema rimado e alinhavado com músicas lúdicas cantadas ao vivo, ambos de criação e interpretação do diretor, ator e músico Evan Teixeira, somados a magia da manipulação de bonecos. Tudo para conduzir o público a uma divertida navegação cheia de coragem e mistérios, sobre a história de um pescador que veleja no mar com o seu barquinho em busca de alimento e sustento para a sua família, sem deixar de lado o respeito e a gratidão pelas as vidas das águas do oceano. 

 

 

 

 

 

Cena Ocupa/Teatro da Terça - Lastá - Grupo Bricoleiros [Acessível em Libras]

Dias 08, 15, 22 e 29, às 19h30, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 5,00 (meia) / R$ 10,00 (inteira). 60min. 14 anos.

 

Venda de ingressos no site da plataforma Sympla Bileto

 

Sinopse: Um drama que se passa em meio a ciclos climáticos tão marcantes no sertão cearense, ora seco, ora chuvoso, onde personagens partilham conhecimentos, dúvidas, momentos singelos, de hábitos peculiares e fatos imensuráveis, enquanto aguardam uma "mulher misteriosa", que é a força motriz da dramaturgia e que dá sentido às circunstâncias vividas pelas personagens, numa ligação com o ciclo de vida e morte que permeia suas existências. Uma história rica pela simplicidade da fala e do gesto, e pela complexidade do que é dito e do que é feito cenicamente, remetendo há um ciclo constante de nascimento, crescimento, morte e renascimento.

 

Imagem do espetáculo "Lastá" por Lanna Carvalho

 

 

Violeta, o canto de todos em todos os cantos - Maria Vitória

Dias 05, 12 e 19, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 30,00 (inteira) / R$ 15,00 (meia). 60min. Livre

 

Venda de ingressos no site da plataforma Sympla Bileto

Sinopse: "VIOLETA, o canto de todos em todos os cantos" é sobre o pulso e o impulso de Violeta Parra, sobre dar graças àqueles que querem livre o canto de todos e querem "la liberdad". Com o elenco formado por Maria Vitória na atuação e Plínio Câmara e Rami Freitas na trilha sonora. Os artistas compartilham aquilo que toca, aquilo que atravessa suas almas ao percorrerem os trilhos e as trilhas da artista chilena, por meio do teatro, da música, da dança e do teatro de bonecos. Abraçam a Violeta Parra que acima de tudo sonhou um mundo mais justo.

A peça também celebra os 105 anos de nascimento da multiartista chilena, fundindo sua alma de artista com a alma de artista do povo, os fios da vida da Violeta mulher, cantora, compositora, pesquisadora, artista visual que se entrelaçam e formam o tecido desse trabalho.

 

Imagem do espetáculo "Violeta, o canto de todos em todos os cantos" por Camila de Almeida

 

 

 

Viver vai ser nossa última obra - XXXII Turma da Licenciatura em Teatro do IFCE

 

Dias 11 e 18, às 19h30, no Teatro Dragão do Mar. Acesso gratuito, mediante retirada de ingresso, uma hora antes do espetáculo na bilheteria do Teatro. 50min. 14 anos

 

Sinopse: No palco de um teatro inabitado, dezessete, dezoito, talvez quinze artistas de diferentes espetáculos se encontram presos. Sem qualquer espécie de público ou plateia, eles estão fadados a reviver o fim daquele teatro repetidas vezes. Criando mecanismos para passar o tempo, remontam suas cenas, repetem marcações, revivem antigas discussões sem desfecho enquanto uma nova cena é montada. Nela, uma porta é apresentada, sinalizando a passagem para o além-palco, mas a porta está trancada. Os artistas defendem diferentes versões sobre ela e sobre como eles foram parar ali, mas se contradizem constantemente. A cena montada surge como reação aos anos em que os teatros estavam fechados, enquanto os artistas ansiavam voltar. Teatro como premonição. A dramaturgia é coletiva e a encenação tem orientação da Profa. Fran Teixeira.

 

 

 

Imagem do espetáculo "Viver vai ser nossa última obra" por Nayra Maria

 

 

Todo Camburão tem um pouco de navio negreiro - Grupo Nóis

Dia 20, às 18h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito. 110min. 16 anos

 

Sinopse: O espetáculo "Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro", vencedor do Prêmio Funarte de Arte Negra, conta a história de Natanael, uma espécie de anti herói que nasceu na periferia. Dividido em três atos, a busca por uma construção dialética está bem acentuada nessa produção do Nóis. Narramos a saga de um negro que nasce numa situação muito comum a de muitos brasileiros, vive inserido num sistema de opressão e violência e, aos 18 anos, resolve entrar pra polícia militar. Trazemos uma dramaturgia épica, onde o ator narrador é o grande foco, numa espécie de "tragédia afro", com elementos alegóricos e representativos do universo do movimento negro no Brasil num link direto de referência à mitologia dos Orixás.

 
 
 
 
 
 
Imagem do espetáculo "Todo Camburão tem um pouco de navio negreiro" por Luiz Alves
 

Circo

 

Cena Ocupa/ Quarta do Circo - O conto da mulher água - Cia CLE [Acessível em Libras]

Dias 09, 16, 23 e 30, às 19h30, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 5,00 (meia) / R$ 10,00 (inteira). 40min. Livre

 

Venda de ingressos no site da plataforma Sympla Bileto

 

Sinopse: Ela desapareceu, foi vista na beira do mangue dois anos depois, virou totem quando a maré baixou, se desfez e refez em muitas. Mulheres que ultrapassam, atravessam o apagamento para emergir, para ir das nascentes às quedas das cachoeiras, para percorrer os córregos em direção ao mar. Entre o risco e a margem, uma pergunta: O que faz uma mulher desaparecer, assim como desaparecem os rios?

 

 

 

Imagem do espetáculo "O Conto da Mulher Água" por Lissa Cavalcante

 

 

 

Dança

 

Dança na Varanda - Planeta Hip Hop

Dia 06, das 16h às 20h, na Varanda dos Museus. Acesso Gratuito. Livre

 

O evento planeta Hip Hop é um projeto ligado às danças do hip hop e existe desde meados de 2004. Apresentado e produzido pelo DJ Flip Jay, o evento reúne dançarinos das danças urbanas de Fortaleza, região metropolitana e interior do Estado.

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagem do Planeta Hip Hop por Luiz Alves

 

 

 

Dança na Varanda - Kizombe-se

Dia 13, das 16h às 20h, Espaço Mix. Acesso Gratuito. Livre

 

Visando fortalecer o intercâmbio cultural entre as comunidades africanas e cearenses através da dança, o projeto Kizombe-se possui um forte apelo pela Kizomba, dança de salão africana, que vem despertando muita admiração não só no Brasil, mas também no mundo inteiro. Originária de Angola, a Kizomba, que significa "festa" em Kimbundu. É um gênero dançante caracterizada por ser um ritmo mais lento, romântico e sensual do que a dança tradicional angolana Semba. O projeto também oferece o Semba, dança de salão angolana bastante alegre, que tem como um dos movimentos característicos da dança a umbigada, que é o toque dos abdomes do casal.

 

 

 

Imagem do Kizombe-se por Luiz Alves

 

 

 

Dança na Varanda - Tango na Praça

Dia 20, das 16h às 20h, na Varanda dos Museus. Acesso Gratuito. Livre

 

O Tango na praça reúne tangueiros de Fortaleza e pessoas adeptas ao tango para compartilharem suas danças em um momento de prática e descontração. Tendo momentos de aula gratuita para quem nunca dançou tango; momentos de prática, para exercitar o que foi aprendido junto a pessoas com mais experiência; apresentações artísticas de professores e dançarinos profissionais de Tango. Encontro que celebra essa arte e divulga espaços e professores de Fortaleza que oferecem aulas nessa modalidade.

 
 
 
 
 
 
Imagem do Tango na Praça por Luiz Alves
 
 
 

Dança na Varanda - Fuá de Salão

Dia 27, das 16h às 20h, na Varanda dos Museus. Acesso Gratuito. Livre

 

Fuá de Salão é um evento de dança promovido pela Antonieta Produções que tem o intuito de difundir as danças de salão na cidade de Fortaleza, promovendo um espaço que mistura diversos ritmos, grupos de dança de salão da cidade e simpatizantes desta modalidade. Sendo um espaço de prática, interação e apreciação de dança de salão. Atualmente o Fuá de Salão acontece com onze ritmos: Bachata, Bolero, Forró Eletrônico, Kizomba, Lambada, Salsa, Samba, Tango, West Coast Swing, Xote e Zouk. Um evento gratuito de danças de salão que acontece desde agosto de 2017, atendendo à uma expectativa dos praticantes e simpatizantes da danças a dois, propiciando um local de encontro para dançar, se divertir, admirar e conhecer novas pessoas e diferentes ritmos.

 
 

 

Imagem do Fuá de Salão por Nicolás Leiva

 

 

Feira


Fuxico no Dragão

Dias 05, 12, 19 e 26 - Feira Fuxico no Dragão

Uma feirinha que apresenta o trabalho de designers e artesãos da cidade, reunindo expositores de produtos criativos de moda e acessórios, artesanato, decoração e cordel.

 

 

Imagem do Fuxico no Dragão por Nicolás Leiva

 

Fuxico Musical - DJ Coreano

Dia 05, às 16h, na Arena Dragão do Mar. 180min. Acesso gratuito. Livre

 

É artista do corpo e da cena, permeando as linguagens da dança, música e artes visuais. Pesquisador, dançarino e corpo brincante dentro das danças Afrodiaspóricas Estadunidenses. Formado na 6º turma do curso Técnico em Dança na Escola Porto Iracema das Artes. Diretor, DJ e produtor no coletivo "Mar é House". DJ e corpomúsica no coletivo Riddms. Trabalha na Escola Pública Vila das Artes como professor no Curso de Formação Básica em Dança. Atuante nos processos de práticas e estudos das danças urbanas e discotecagem na cidade.

 
 

 

 

 

 

Fuxico Musical - DJ Vládia Soares

Dia 12, às 16h, na Arena Dragão do Mar. 180min. Acesso gratuito. Livre

 

Vládia Soares iniciou como produtora e idealizadora do "Deixe com Elas" em novembro de 2018, um projeto exclusivo que reúne mulheres Djs e colecionadores das variadas vertentes da música reggae, que tem como objetivo de fortalecer a cena Reggae Feminina em Fortaleza. Em Junho de 2019, iniciou como DJ de reggae no "SÃO JOÃO DELAS", no Deixe Comigo Bar, e passou a se apresentar nas casas de show de Fortaleza e em outros estados. Em Julho de 2019, passou a ser integrante do Coletivo Rebel Women, fazendo apresentações em grandes eventos como o Réveillon de Fortaleza. Atualmente segue como integrante deste Coletivo, Dj Residente do Deixe Comigo Bar e Produtora/Idealizadora do Deixe com Elas.

 

 
 
 
 
 

Fuxico Musical - Eu sou o samba - Junior Panthera e Banda Brasil

Dia 26, às 17h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito. 60min. Livre

 

No final dos anos 1980, um grupo de amigos reuniu-se na Praia de Iracema e formou um grupo de samba de nome "Os Magnatas do Samba", que se desfez e mais tarde se recompôs com o nome "Samba Brasil". Vinte anos depois, o grupo cresceu na cidade e, já sendo conhecido em muitos lugares, mudou definitivamente para "Banda Brasil". O grupo se apresenta em festas particulares, carnavais e pré-carnavais, tendo passado por vários estados em seus 33 anos de estrada.

 
 
 
 
 

Infantil

 


Brincando e Pintando no Dragão

Dias 06, 13, 20 e 27, das 16h às 18h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito. Livre

 

 

 

Imagem do Brincando e Pintando no Dragão por Luiz Alves

 

Em contos - Larissa Gondim e Carolina Feitosa

Dia 06, às 16h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito. 20min. Livre

 

 

Sinopse: O projeto "Em contos" utiliza o teatro de formas animadas para reivindicar o lúdico e a brincadeira como formas válidas e ricas de expressão artística e cultural. Através dos bonecos, das sombras, das máscaras e dos objetos, a contação de histórias ganha vida e resgata narrativas historicamente apagadas pela herança colonial que, no Brasil, se mantém justamente através da exclusão dos saberes, contos e lendas dos povos afro-indígenas. Afinal, quem eram os macaquinhos de nariz branco? Como o encantamento que eles possuíam pela Lua deu origem aos batuques dos tambores de hoje? Em contos carrega as respostas dentro das formas, dos objetos, das cores e dos sons.

 

 

 

 

 

 

Mãe D'água - Grupo ânima

Dia 13, às 16h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito. 60min. Livre

 

Sinopse: Um espetáculo que conta a história de um menino, curioso, que gostava de brincar no rio. Sempre que podia, e quando não podia também. Numa noite ele vai, porém aquela não é uma noite comum. É noite da mãe d'água subir à superfície. Inspirada em contos, causos e lendas do imaginário popular tradicional, Mãe d'água apresenta o mistério delineado pela ingenuidade e imaginação; uma metáfora da busca humana por conhecer e explicar. Criar e recriar universos e paisagens. Povoá-los de seres e espécies.

 

 

 

Cassimiro Coco e a filha do coronel Baltazar - Grupo Calu Maravilha (Programação alusiva ao Dia da Consciência Negra)

 

Dia 20, às 16h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito. 60min. Livre

 

Sinopse: Um espetáculo que conta a história de um menino, curioso, que gostava de brincar no rio. Sempre que podia, e quando não podia também. Numa noite ele vai, porém aquela não é uma noite comum. É noite da mãe d'água subir à superfície. Inspirada em contos, causos e lendas do imaginário popular tradicional, Mãe d'água apresenta o mistério delineado pela ingenuidade e imaginação; uma metáfora da busca humana por conhecer e explicar. Criar e recriar universos e paisagens. Povoá-los de seres e espécies.

 
 
 
 
 
 
 
 
Imagem do espetáculo "Cassimiro Coco e a filha do coronel Baltazar" por Thiago Campos
 
 

As Aventuras de Mara: Descobrindo o planeta das bocas Contação de Histórias em Libras - Lyvia Cruz

 

Dia 27, às 16h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito. 50min. Livre

 

Sinopse: Vamos fazer uma divertida viagem nas histórias de Mara, uma linda aventureira Surda que mora no Planeta das Mãos. Nesse planeta as pessoas são Surdas, conversam em Libras e são muito felizes. Certo dia, Mara viajou até o Planeta das Bocas e lá ela encontrou muitas novidades. Você conhece esse planeta? O que será que aconteceu na viagem? Quem Mara encontrou? Será que tem Ets nesse planeta? Mara vai nos contar as loucas, engraçadas e fantásticas aventuras que ela teve no Planeta das Bocas e como ensinou sobre o Planeta das Mãos. Com as aventuras de Mara vamos aprender sobre a cultura Surda. Vamos embarcar nas histórias de Mara!

 
 
 
 
 
 
 
 
 

Música

 

Lorena Nunes - Show Embarcação

 

Dia 04, às 19h30, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia). 60min. Livre

Venda de ingressos no site da plataforma Sympla Bileto

 

No Show Embarcação, a cantora e compositora Lorena Nunes apresenta, acompanhada pelos músicos e multi-instrumentistas Bruno Rafael e Makito Vieira, um repertório que privilegia as canções de seu álbum mais recente La Mar, e abraça também as músicas mais celebradas do seu primeiro trabalho, o Ouvi Dizer Que Lá Faz Sol. Navegando com sua música, originada no porto Ceará, com destino aos mais variados portos no Brasil e no Mundo,o show Embarcação é um convite para que, através da música, todes se encontrem neste mesmo espaço-barco em conexão e sinergia. Uma experiência íntima, vulnerável e verdadeira, que busca proximidade com o público presente.

 
 

 

 

 

 

Imagem de Lorena Nunes por Camila de Almeida

 

 

Sonoridades no Dragão - Oco do Mundo e Nego Gallo 

Dia 05 e 12, às 18h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito. 120min.

 

 

Nego Gallo 
Resistência, talento, por essas palavras transitam imagens e sons que ganham interpretação daqueles que escrevem sua história, estou falando da música que transformou gerações e ainda transforma. Uma forma de expressão tão exclusiva é tão legítima quanto coletiva. O Rapper Nego Gallo propõe a reafirmação da resistência através da arte de um povo no show onde o que é ancestral vence, a alegria é que vence. Carlos Gallo lançou em 2016 a mixtape "Carlin Voltou", um laboratório para "VETERANO", disco lançado em Janeiro de 2019, onde Nego Gallo traz de forma inovadora a leitura de uma fortaleza de contrastes, desafios e êxitos e que tem tido bom reconhecimento de crítica e público se firmando no cenário da música brasileira com uma obra contundente e atual.

 

Oco do Mundo

 

O Bando Oco do Mundo vem enriquecendo sua musicalidade nos seus 11 anos de estrada no contato com as variadas manifestações da cultura popular. O projeto mistura a cultura urbana das periferias e saraus e busca sintetizar estas influências de forma original num espetáculo musical intitulado "Plantio", na ideia de dar visibilidade a um traço de raiz da cultura brasileira. O Plantio vem na tentativa de criar um ambiente que dialogue com a cultura popular e suas manifestações, abrindo espaço para possibilidades de uma relação que não deprecie as práticas tradicionais em detrimento do jogo midiático e valores da indústria do entretenimento.
 
 
 
 
 

Sonoridades no Dragão -  Murukutu e Leves Passos

Dia 12, às 18h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito. 120min.
 
 
 
Murukutu
Um show de música eletrônica experimental, usando de loopings, recortes, samples, instrumentos virtuais, e investigando as possibilidades de jogo com o texto e a voz. A voz ocupa aqui um lugar de instrumento, e através dos efeitos disparados ao vivo, as palavras tomam proporções rítmicas ou melódicas, que se misturam aos timbres de bateria eletrônica e sintetizadores. Os textos são escritos fluidos que refletem as forças caóticas de um mundo em desordem.
 
 

Leves Passos
Formada em 2019 pelos músicos Ayla Lemos e Felipe Couto, Leves Passos é o encontro de dois compositores e um lugar onde suas pesquisas musicais se unem à vontade de criar. O simples ato de perceber-se em um espaço quando em movimento somam com a escrita de ambos em suas distintas trajetórias.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Batalha do Dragão, com Erivan Produtos do Morro e convidados

Dia 11, às 18h, no Espaço Patativa. 180min. Acesso gratuito. Livre

 

 

As batalhas acontecem no estilo tradicional, com MCs se enfrentando em 2 rounds de 45 segundos. No caso de empate, haverá um 3? Round no formato bate-volta. A votação se dará por meio de 2 jurados técnicos e o voto da plateia. Vence o MC que mais empolgar o público e demonstrar domínio no freestyle. Serão disponibilizadas 16 vagas para a disputa da pré-seletiva, com inscrição gratuita, a partir das 17h30, por ordem de chegada.  A Batalha do Dragão é no estilo Conhecimento, com temas sorteados na hora, e manifestações de violência, opressão ou preconceito, como machismo, racismo, homofobia, transfobia, gordofobia, entre outras, não serão toleradas.

 
 

Imagem do Batalha do Dragão por Luiz Alves

 

Roda das Pretas e dos Pretos em Busca da Ancestralidade apresenta show Tião Carvalho (MA) (Programação alusiva ao Dia da Consciência Negra) CANCELADA

 

Dia 19, às 19h30, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito. 60min. Livre

 

Visando proporcionar uma celebração que possibilita as trocas de saberes entre as diversas manifestações dentro da cultura de matriz africana e enriquecer a comemoração da Consciência Negra, o grupo Ukilombo Capoeira, CECAB e a empresa produtora Caldeirão das Artes realiza uma edição especial do projeto Roda das Pretas e dos Pretos em busca da ancestralidade, e traz o músico maranhense Mestre Tião Carvalho para brindar o público com a riqueza da cultura afro existente dentro da musicalidade e da dança da cultura popular nordestina.

 
 
 
 
 
 
 

Rodger Rogério e Vitoriano - Lançamento do single "Instante Zero"

Dia 25, às 19h30, no Teatro Dragão do Mar. Acesso gratuito, mediante retirada de ingresso, uma hora antes do espetáculo na bilheteria do Teatro. 60min. Livre

O show celebra a antiga parceria dos dois artistas, que lançarão um disco de canções inéditas no início de 2023, do qual o single faz parte. O repertório do show será composto por músicas que marcaram a trajetória de Rodger e Vitoriano e canções que entrarão no novo álbum. O disco em preparação traz letras criadas a partir dos escritos poético-filosóficos sobre o universo, o tempo e seus mistérios, de autoria do cantor-ator-compositor-físico Rodger Rogério, com música e produção do cantor, compositor, multinstrumentista Vitoriano. O single que será lançado é a primeira amostra desse potente processo criativo poético-musical.

 

 


 

Festivais

 

IX Festival Internacional de Folclore do Ceará

Dias 11, 12 e 13, às 19h, na Praça Verde. Acesso gratuito. 240min. Livre

O Festival Internacional de Folclore do Ceará (FIFOLC) chega à sua 9ª edição este ano e terá como palco principal a Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado, gerido pelo Instituto Dragão do Mar (IDM) nos dias 11, 12 e 13 de novembro. Além disso, outra novidade é que o evento também ocorrerá de forma itinerante, contemplando os municípios de Caucaia, Fortaleza, Paracuru e Trairi. Toda a programação tem acesso gratuito. Ao todo, em sua 9ª edição o Festival Internacional de Folclore do Ceará recebe 14 Grupos de Dança de Projeção Folclórica, entre grupos cearenses, nacionais e de etnia.

 
 

Festival Gastronômico Delícias do Mundo

Dias 18, 19 e 20, das 16h às 23h, na Praça Verde. Acesso gratuito. Livre

De 18 a 20 de novembro, será realizada a quinta edição do Festival Gastronômico Delícias do Mundo na Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. O evento reúne chefs, especializados na mais alta gastronomia nacional e internacional, que oferecem em seus stands pratos temáticos a preços acessíveis, variando entre R$ 5,00 e R$ 40,00. O evento conta também com oficinas gastronômicas ministradas pelo Espaço Edil Costa, para quem deseja aprender novos sabores, além de proporcionar bons encontros entre amigos e famílias em um ambiente musical com shows de MPB, entre outras atividades. O Festival Delícias do Mundo é uma grande festa da culinária mundial, que funcionará das 16h às 23h, com entrada gratuita.

 
 
 
 
 

Cinema do Dragão

 

Pré-estreia do filme PALOMA.

Seguida de debate com o diretor Marcelo Gomes, o roteirista Armando Praça e as atrizes Kika Sena, Patrícia Dawson e Samya de Lavor.

Dia 02, às 18h30, Sala 02 do Cinema do Dragão. 113 min. 16 anos.

 

Ingressos na bilheteria física e no Ingresso.com

 

Sessão ExtenCine

Exibição dos filmes do curso extensivo de Audiovisual do CCBJ.

Sessão seguida de debate com estudantes da turma.

Dia 04, às 19h, sala 02 do Cinema do Dragão. Acesso gratuito, mediante retirada de ingresso na bilheteria física do Cinema. 12 anos.

 

Mostra Cinema Lab Ceará

Filmes: Rua Dinorá (Natália Maia e Samuel Brasileiro), O Primeiro Movimento é Explosão (Grenda Lisley) e Rosa Negra (Sabina Colares e Marieta Rios).

Sessão seguida de debate com realizadores e mediação de Camila Vieira.

Dia 25, às 17h. Acesso gratuito, mediante retirada de ingressos na bilheteria física do Cinema. Classificação 12 anos.

 

Mostra PERCURSOS

Exibição dos filmes feitos por estudantes do Curso de Cinema e Audiovisual da UFC.

Dia 29 e 30, com sessões às 16h e às 19h. Acesso gratuito, com retirada de ingressos na bilheteria do Centro Dragão do Mar.


 

Museu de Arte Contemporânea

 

Ciclo de conversas - Anos 2000 e Espaços Alternativos com Jared Domício

Dia 23, às 19h, no Auditório do CDMAC. Acesso gratuito. Livre.

O quarto Ciclo de Conversa do MAC Dragão discutirá um período de transição do que se definiu como moderno para a arte contemporânea na virada dos anos 2000 no Ceará, pontuando a importância dos espaços alternativos e institucionais atuantes à época para a formação dos artistas dessa nova geração.

 

Museu da Cultura Cearense

 

Curso LIBRAS, módulo II, com Cleyton Santos

Formulário de inscrição em: https://forms.gle/xv37o6jFMtdpo8DK9

A partit do dia 9, às 14h, na escola Porto Iracema das Artes. Acesso Gratuito. Livre.

 

 

 

 

Ação Educativa Como visitar a exposição Vaqueiros? O olhar do sertão na exposição Vaqueiros, com o historiador e educador Renan Brito

Público-alvo: professores do ensino regular e superior, estudantes de licenciatura, educadores de museus.

Formulário de inscrição: https://forms.gle/xv37o6jFMtdpo8DK9.

Dia 12, às 16h, no Museu da Cultura Cearense. Acesso Gratuito. Livre.

Quais sertões a exposição Vaqueiros nos apresenta? Qual a temporalidade desses sertões presente nos objetos? Qual a temporalidade da exposição? Qual é o lugar da mulher nesses sertões e na Vaqueiros? Qual o lugar dos povos originários? O objetivo desta ação educativa é provocar a leitura das histórias que há nos objetos da exposição VAQUEIROS, nas suas materialidades, e que produzem um discurso sobre os sertões. Conhecer de modo crítico o passado que há nos objetos significa viver o tempo presente como mudança, como algo que não era, que está sendo e que pode ser diferente. O sertão já não se diz no singular, este recorte espacial, essa identidade regional, guarda em seu interior a diferença, a diversidade, a multiplicidade de realidades e de representações. Dito isso, a questão não é tão somente afirmar a existência dos sertões, mas também que são contemporâneos. Através dos objetos que compõem a exposição levantaremos questões que nortearão a atividade.

 
 
 

Live - Comida de santo e os utensílios da cozinha no acervo MCC

Formulário de inscrição: https://forms.gle/xv37o6jFMtdpo8DK9.

Dia 16, às 18h, Youtube.com/dragaodomarcentro. Acesso Gratuito. Livre.

 

 

Ação educativa Projeto Museu vai à Escola

com alunos do 5º ano da EMEF Paulo Sarasate (escola pré-agendada).

Ministrantes: Thaís Freitas e Clarisse Nascimento.

Dia 18, às 9:30h, na própria escola com a turma pré-agendada


 

Oficina Educativa Poéticas Negras no acervo MCC, com Cida Araújo
Formulário de inscrição: https://forms.gle/xv37o6jFMtdpo8DK9.

Dia 19, às 16h, na Varanda dos Museus. Acesso Gratuito. Livre.

Ministrante: Cida Araújo (é natural de Canindé - CE. Graduanda do Curso de Licenciatura em Teatro do IFCE, bolsista do Núcleo de Estudo Afro-brasileiro e Indígena (NEABI) Campus Fortaleza, arte-educadora e poetisa. Seu trabalho é pautado na resistência da População Negra, estética negra e teatro negro brasileiro focado no fortalecimento da arte e da educação).

 
 

Vivência Educativa - "Entre a risca e o prédio: uma mediação sobre a verticalização de Fortaleza e suas construções contra a maritimidade", com a educadora Bárbara Abril.

Inscrições via formulário em:
https://forms.gle/xv37o6jFMtdpo8DK9.

Dia 23, 15:30h, na exposição Risca, no piso intermediário do MCC. Acesso Gratuito. Livre.

A partir de 1931, a urbe fortalezense é modificada e impactada com a chegada do Excelsior Hotel, sua inauguração é apenas o início de um movimento que acontece até hoje: o apagamento do antigo e o alocamento dos novos "riscos" na paisagem de Fortaleza. Na década de 1930, ainda existem uma série de novos edifícios erguidos no Centro da cidade, influenciados pelo hotel, a exemplo dos prédios dos Correios e Telégrafos, em 1934, e do Edifício Parente, em 1936. Essas influências são vistas e sentidas nas nossas peles cotidianamente, seja pelas ilhas de calor que os mesmos provocam, em sua necessidade de lucro turístico, seja pelo esgotamento do ambiente ao nosso redor. A proposta dessa ação é explorar o histórico das grandes construções fortalezenses e traçar um paralelo com a exposição "Risca".

Ministrante: Bárbara Abril (estudante de Arquitetura e Urbanismo - UNIFOR; educadora do Museu da Cultura Cearense)

 
 
 

Visita guiada à Exposição Risca, com a artista Naiana Magalhães e curadora Carolina Vieira .

Formulário de inscrição: https://forms.gle/xv37o6jFMtdpo8DK9

Dia 26, às 17h, no Museu da Cultura Cearense. Acesso Gratuito. Livre.

 

 

 

 

Exposições

 

Museu da Cultura Cearense 
 

Exposições "Risca", "Bestiário Nordestino" e "Vaqueiros" em cartaz de terça a sexta, das 9h às 18h (acesso até 17h30), e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h (acesso até 18h30)
Acesso gratuito e livre.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Bestiário Nordestino", de Rafael Limaverde e Marquinhos Abu, por Luiz Alves

 

 

 

Planetário Rubens de Azevedo 

 

ATENÇÃO: A partir do dia 8 de novembro, as sessões serão suspensas para atualização nos projetores digitais.
 

 

PARCEIROS