PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
O que ver no DragãoMuseu de Arte Contemporânea do Ceará (MAC-CE)

 

 

 

Estrutura

O Museu de Arte Contemporânea do Ceará recebe obras de grandes artistas locais, nacionais e internacionais. O MAC conta com trezes salas climatizadas e equipadas com câmeras de segurança. Todos as salas são equipadas com termostato para controle de temperatura e umidade relativa do ar. Tudo dentro dos padrões internacionais exigidos pela nova museologia. O sistema de iluminação - projetado pelo designer Peter Gasper, foi elaborado com equipamentos e padrões técnicos atualizados segundo normas luminotécnicas. Algumas exposições do MAC também podem ser visualizadas na parte de fora do museu, como viabiliza o projeto Painel Giratório, que convida artistas para delinear peças na rampa giratória do Centro Dragão do Mar.



MAC Educativo

A proposta do programa educativo é atuar por meio de estímulos capazes de estabelecer diálogos com os visitantes, tendo como ponto de partida sua percepção, e leitura das obras, para a apreensão e construção de significados e representações possíveis. A ação educativa é composta por dez (10) arte-educadores, estudantes de graduação em diversas áreas: Arquitetura, Artes Visuais, Cinema e Audiovisual, Letras, Design e etc. Visando a interdisciplinaridade nas mediações e atividades educativas abrangendo diversos campos do conhecimento. Os educadores possuem experiência em mediação, realização de oficinas de criação e planejamento da ação educativa, atuando no Museu de Arte contemporânea do Ceará que a cada bloco de exposições oferece um processo formativo. A formação de educadores compreende diversas áreas a serem desenvolvidos: Educação Museal, Pesquisa sobre Artistas, Encontro com os curadores, Pesquisa Histórica, Acessibilidade e Museu e escola. Entre os projetos desenvolvidos estão; Museu Acessível, com foco na formação em acessibilidade para atendimento ao público com deficiência; Museu em fluxo, traz questões pertinentes às obras da exposição na instituição e no Museu; Meu Museu, trabalha com oficinas de criação vinculadas ao teor das obras com objetivo de aproximar o visitante da obra de arte transmitindo de maneira lúdica conceitos da arte e do artista em questão; Bebê Dadá, estimula a criatividade, por meio de atividades sensoriais relacionadas às obras expostas para bebês de 6 a 24 meses; e Formação de Funcionários, apresenta as atividades técnicas do museu e avança para discutir questões relacionadas à recepção de público, ao patrimônio e à função social do museu. 

Para saber mais entre em contato no e-mail  educativomacce@gmail.com ou pelo telefone (85) 3488.8622. 


Acervo

O MAC intensificou sua campanha de ampliação do acervo, coletando doações e adquirindo peças significativas. Atualmente, conta com mais de mil obras em seu acervo, permitindo, além de pesquisas, a realização de exposições temáticas. As peças são de autoria de artistas plásticos brasileiros e estrangeiros. Também estão sob a guarda do MAC peças da Pinacoteca do Estado e do acervo do pintor Antônio Bandeira.
Profissionais especializados realizam todo um trabalho de acondicionamento, manutenção preventiva e curativa, embalagem e desembalagem de obras em trânsito e documentação de cada peça. Isto confere ao MAC grande importância nacional.


Informações técnicas e acessos:

Área total de 700m²
Treze salões são equipados com sistemas de iluminação, som e segurança.
Climatização - 13 máquinas Split de 7,5 TR sendo 10 com controle de umidade regulada na faixa de 45% a 60% de UR (Unidade relativa do ar) e mais uma máquina Split de 5 TR.
Reserva Técnica - 350m² de área total. É equipada com 04 máquinas SELF de 7,5 TR com controle de umidade para a faixa de 45% a 60% UR (umidade relativa do ar). 
O acesso ao MAC pode ser feito pela entrada principal do Dragão do Mar (Avenida Castelo Branco), pela passarela vermelha ou pelo elevador panorâmico.

 

 

Horário de funcionamento
Visitações gratuitas de terça a sexta, das 9h às 18h (acesso até 17h30), e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h (acesso até 18h30). O uso de máscara é recomendado. 
Informações: 85.3488.8624 

 

Agendamento 
O agendamento de grupos para os museus do CDMAC pode ser feito de segunda a sexta, das 10h às 16h pelo e-mail agendamentosmuseus.cdmac@idm.org.br 
Informações: 85.3488.8621 

 

EXPOSIÇÃO EM CARTAZ

DESENHOS. geometria imperfeita / cavidades dilatadas

  Foto: Luiz Alves

 

     Partindo da premissa de que, num museu de arte contemporânea, a obra não deve ser mediada por nenhum suporte, o artista desbrava a superfície da materialidade concreta do museu para criar nova fisicalidade. Com uma intervenção artística ampla e direta na arquitetura do próprio museu, Frota lança questões sobre arte, arquitetura, fluxo, espaço e tempo, tais como o que significa ser um museu de arte contemporânea do ponto de vista da arquitetura, circuitos de arte no Brasil ou ainda até que ponto a obra de um artista contemporâneo está submetida a arquitetura do espaço expositivo. Trabalhando com o mínimo de material possível, mas essencialmente o que sugere a expansão do próprio espaço, o artista desnuda desenhos e formas, muitos deles revelados pelo próprio ambiente.

 


PROGRAMAÇÃO DE SETEMBRO


Visitas mediadas no MAC-CE aos sábados e domingos, às 11h. Gratuito. Livre. 


Dia 10

10h - Percorrer e Conversar 
Visita orientada com o artista visual fortalezense Eduardo Frota e a curadora Jacqueline Medeiros pela exposição ''DESENHOS geometria imperfeitas/cavidades dilatadas''. Ao caminhar pelo museu, os convidados falarão sobre o processo de pensamento e realização da exposição. Além disso, o artista e a curadora irão estabelecer diálogos com o público presente, responder perguntas e conversar sobre questões diversas que envolvem a exposição.
No MAC-CE. 

Acesso gratuito. Livre. Duração: 120 min.



Dia 22

19h - Ciclo de Conversas - "Arte e Cidade", com a professora e pesquisadora Glória Diógenes e mediação de Lucas Dilacerda e e Solon Ribeiro
Glória Diógenes é membro fundadora da Rede Luso-Brasileira de Pesquisadores em Artes e Intervenções Urbanas e traz importantes contribuições para a pesquisa sobre arte urbana na cidade de Fortaleza. Segundo a pesquisadora: "A cidade é um império fervilhante de signos, como diz Lucrécia F. Para além das suas argamassas materiais, vias e edificações, intervenções por vezes efêmeras, não esquadrinhadas em limites fixos, agem como um convite à participação. Juntamente com grandes telas produzidas de forma 'legal', as 'artes proibidas', vandais, vestem e 'desvestem', continuamente, às paisagens urbanas. Entre espaços presenciais e digitais, intervenções nômades se acendem e apagam. Tantas vezes ruidosas, irritantes, disruptivas e desobedientes, essas artes recriam outras camadas de cidade, outras práticas e significados de cidade".
No MAC-CE
Acesso gratuito. Livre. Duração: 120 min.

 

Dias 24 e 25

17h - [16ª Primavera de Museus - "Independência e Museus: Outros 200, Outras"] Projeto Leituras Coletivas
O projeto visa realizar junto ao público leituras e discussões para elaborar outros olhares a partir de obras do acervo do museu. Diante do tema da 16ª Primavera dos Museus, a equipe educativa, de acervo e gestora do MAC-CE selecionará obras para levar ao espaço expositivo e, nos dias que se seguem (dias 24 e 25), faremos duas rodas de conversa sobre as obras selecionadas. Serão convidados artistas e pesquisadores para a conversa com o público.
No MAC-CE
Acesso gratuito. Livre. Duração: 90 min.

 

 

PARCEIROS