MAC recebe exposição dos projetos do Laboratório de Artes Visuais do Porto Iracema

 

Está em cartaz, no Museu de Arte Contemporânea do Dragão do Mar (MAC-CE), a exposição que reúne os trabalhos do Laboratório de Artes Visuais do Porto Iracema das Artes. A exposição reúne a mostra de seis projetos nas áreas de vídeo-arte, performance e fotografia que foram desenvolvidos ao longo de quatro meses de pesquisas e investigações visuais, acompanhadas por tutores e realizadas em 2014 na Escola.

Os projetos selecionados são: A Rezadeira Vândala (O Evangelho), Xique-Xique, Cava, Deambulando, Fronstíspio e O Ateliê do Artista. Cada proposta foi acompanhada por tutores que são artistas visuais, curadores e críticos de arte. A exposição faz parte da programação da 2a MOPI (Mostra de Artes Porto Iracema), que resume os trabalhos desenvolvidos na escola no enceramento das atividades de 2014.

Confira abaixo os resumos dos trabalhos que farão parte da exposição final do Laboratório de Artes Visuais do Porto Iracema.

 

 

 

A Boa Notícia (Projeto A Rezadeira Vândala)
Proponente: Juliana Capibaribe
Integrante: Alexandre Ruoso
Tutora: Daniela Labra
O projeto A Boa Notícia (inspirado na personagem A Rezadeira Vândala), iniciou em janeiro deste ano. A performance consiste na  construção de uma dramaturgia no cotidiano a partir da criação e apresentação da personagem Rezadeira Vândala, no cenário que percorre 9 praças do centro da cidade de Fortaleza (acompanhe em julianacapibaribe.com.br). Considera-se a etimologia da palavra ‘drama’ e seu significado ‘ação’ nessa criação performática. O desejo nesse projeto é a criação de uma instalação associada a dramaturgia.

 


Cava
Proponente: Adriele Freitas
Integrante: Juliane Peixoto
Tutor: Yuri Firmeza
Trata-se de uma investigação artística, a partir das atividades de uma exploração mineira, em especial sobre o processo de extração da brita. A proposta é registrar na paisagem uma investigação do rasgo, a partir de suas fissuras “naturais” e através dos desenhos gerados nas diferentes atividades de uma mineradora. Aproximar-se da paisagem com a disposição de questionar seus processos de criação e colocá-los em diálogos no desenvolvimento de fotografias e performances em vídeo.

 


Descaminhos (Projeto Deambulando)
Proponente: Júnior Pimenta
Integrante: Ana Cecília Soares
Tutora: Marisa Flórido
O projeto consiste em dar continuidade a uma pesquisa sobre o ato de caminhar.  A partir de rituais cotidianos, pensar a relação do corpo e mundo, a experiência na vida como ato performativo.

 


FrontisPÍcio
Proponente: Flávia Memória
Integrante: Luciana Rodrigues
Tutor: Josué Mattos
Se as platibandas assinalavam uma feição monumental, hoje a fusão das formas geométricas e suas cores sugerem não mais que uma força de exceção que captura e seduz. Nossa proposta pretende pensar essa atenção cotidiana do olhar caminhante, que percorre afetivamente transformações que perpassam a cidade. Através de uma técnica de montagem chamada chroma key pretendemos simular esse modo de habitar a cidade a partir de uma implicação afetiva com o que permanece/queremos que permaneça.

 


Residência
Proponente: Marcelo Ikeda
Integrante: Clara Campos
Tutora: Ana Maria Maia
O projeto prossegue as experimentações audiovisuais do artista Marcelo Ikeda em torno da questão da autorrepresentação no ambiente da casa, e as relações entre criação e vida. O ateliê do artista é sua própria casa, é ele mesmo. Não se trata de desenvolver relações autobiográficas ou de vasculhar a intimidade do autor numa perspectiva subjetivista, mas sim uma investigação de um jogo de representações, entre o artista e a casa, entre ele e o personagem de si mesmo. Viver é criar, criar é viver.

 


Xique-Xique
Proponente: Euzébio Zloccowick
Integrante: Viviane Rocha
Tutora: Cristiana Tejo
O projeto propõe uma catalogação de espinhos de xique-xique. Através de um vídeo será apresentada uma colheita (sertão de Quixadá) apresentando o cenário real, colocando o espectador diante da paisagem distante e “perigosa”. No ano de 2015 será comemorado o centenário do livro “O Quinze” de Rachel de Queiroz; quero prestar essa homenagem a literatura cearense, em especial, a esta escritora tão importante para nossa literatura.

 

 

Em cartaz: até fim de janeiro de 2015. Visitação: terça a sexta, das 9h às 19h (com acesso até as 18h30); sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (com acesso até as 20h30). Gratuito.

 

 

 

Educativo MAC

 

Visitas Educativas
Ação Educativa MAC realiza mediações a partir dos conteúdos das exposições para público espontâneo e agendado. A equipe é formada por Arte Educadores- Universitários multidisciplinares – que desenvolvem ações de mediação com Escolas, Projetos, Universidades, ONGs e demais instituições interessadas em visitar o Museu e conhecer mais sobre arte contemporânea.

 

Visitas mediadas para grupos agendados: os educadores propõem para cada grupo, atividades e informações sobre a produção em arte contemporânea e o diálogo entre as obras da mostra.

 

Visitas de orientação para público espontâneo: Todos os fins de semana, às 17h, acontecem ações de mediação com os educadores, tendo como ponto de partida a recepção.

 

Informações
Educativomac@dragaodomar.org.br
85 3488 8622

 

 

 

 

 

 

Biblioteca de Artes Visuais Leonilson

 

Instalação Waléria Américo

Espaço especializado em artes visuais com cerca de dois mil livros nas áreas de Fotografia, Design, Museologia, História da Arte, Arquitetura e Urbanismo, Moda e Arte Contemporânea.

Serviço gratuito, de terça à sexta, das 9h às 18h.




Estrutura

O MAC conta com trezes salas climatizadas e equipadas com câmeras de segurança. Todos as salas são equipadas com termostato para controle de temperatura e umidade relativa do ar. Tudo dentro dos padrões internacionais exigidos pela nova museologia. O sistema de iluminação - projetado pelo designer Peter Gasper, foi elaborado com equipamentos e padrões técnicos atualizados segundo normas luminotécnicas .

Algumas exposições do MAC também podem ser visualizadas na parte de fora do museu, como viabiliza o projeto Painel Giratório, que convida artistas para delinear peças na rampa giratória do Centro Dragão do Mar.

 

MAC Educativo

No setor educativo do MAC são desenvolvidas estratégias de comunicação entre museu, público e arte contemporânea. O setor orienta, através de monitores, a visita do público às salas, estimula a interpretação e auxilia na formação de um novo olhar sobre a arte. Grupos de escolas públicas e privadas também recebem instruções sobre as obras expostas. Os monitores, estudantes de Arte, Filosofia, Ciências Sociais e Letras, convidam o espectador a desafiar o seu próprio olhar.

O agendamento dos museus do CDMAC pode ser feito de segunda a sexta, das 13h às 18h, pelo telefone 3488.8604.

 

 

Acervo

O MAC intensificou sua campanha de ampliação do acervo, coletando doações e adquirindo peças significativas. Atualmente, conta com mais de mil obras em seu acervo, permitindo, além de pesquisas, a realização de exposições temáticas. As peças são de autoria de artistas plásticos brasileiros e estrangeiros. Também estão sob a guarda do MAC peças da Pinacoteca do Estado e do acervo do pintor Antônio Bandeira.

Profissionais especializados realizam todo um trabalho de acondicionamento, manutenção preventiva e curativa, embalagem e desembalagem de obras em trânsito e documentação de cada peça. Isto confere ao MAC grande importância nacional.

 

Informações técnicas e acessos:

 Área total de 700m²
 Treze salões são equipados com sistemas de iluminação, som e segurança.
 Climatização - 13 máquinas Split de 7,5 TR sendo 10 com controle de umidade regulada na faixa de 45% a 60% de UR (Unidade relativa do ar) e mais uma máquina Split de 5 TR.
 Reserva Técnica - 350m² de área total. É equipada com 04 máquinas SELF de 7,5 TR com controle de umidade para a faixa de 45% a 60% UR (umidade relativa do ar).
 O acesso ao MAC pode ser feito pela entrada principal do Dragão do Mar (Avenida Castelo Branco), pela passarela vermelha ou pelo elevador panorâmico.

 

Informações: 85.3488.8622 / 8624.

 

Catalogação e Conservação de Acervo do MAC patrocinada pelo Petrobras Cultural.

CENTRO DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA

Rua Dragão do Mar 81, Praia de Iracema - CEP: 60060-390 - Fortaleza/CE - CNPJ: 02.455.125/0001-31
Informações gerais: 55 (85) 3488 8600 / 55 (85) 3488 8608