PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
Programação de Julho

Confira a agenda de Julho do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

 

 

Teatro 

Rara

No Barraco da Constância Tem!

 

 

     Atlas tropeça e deixa o universo desabar, revelando um vazio-pleno. Esse espaço é um campo de expansão, e tudo vibra nas suas ondulações. Nesta batelada de movimentos ternários, os extremos se encontram no infinito e recriam o não-conhecido ou o sistema das semelhanças. Uma bandeira, um livro, um compasso, um ovo, umas frutas, um cálice, um osso, um cacto, uma caravela, um esquadro, uma poeira e um disco voador. Agir pela não-ação. Perder o lugar da fronteira. Balbuciar a linguagem. Descobrir os barulhos cósmicos. Reagrupar uma sinfonia ao ouvido astuto. Diminuir a distância dos anos-luz.

 

Dias 5, 12, 19 e 26 (sex), às 19h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$10,00 (meia) / R$20,00 (inteira). 60 min. Livre.

 

Oz

Grupo Alumiar Cenas & Cirandas

 

 

     Dorothy, no jogo do possível, cria um mundo onde os desejos se tornam realizáveis: "OZ". Imagine um sonho tão poderoso que, ao ser compartilhado, ganha cores vibrantes e formas encantadoras, moldadas pela imaginação de cada participante. "OZ" é esse sonho vivo em que os caminhos se desenrolam diante de nós como tijolos dourados, convidando-nos a uma jornada mágica e transformadora. O diferencial desta adaptação é a sensível abordagem ao bullying, um tema que, embora pareça contemporâneo, está presente nas entrelinhas da obra original. Você já esteve em "OZ"?

 

Dias 7, 14, 21 e 28 (dom), às 16h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos:  R$20,00 (meia) / R$40,00 (inteira) / R$30,00 + 1kg de alimento (solidário). 90 min. Livre.

 

A Força da Água 

Pavilhão da Magnólia

 

 

     Até quando aceitaremos o discurso da seca como fatalidade? Até quando aceitaremos essa cerca do silenciamento? "A Força da Água", nova peça do Pavilhão da Magnólia, com dramaturgia e direção de Henrique Fontes, traça o caminho historiográfico da seca no Ceará. Desde as promessas feitas por Dom Pedro, passando pelo genocídio nos campos de concentração e no caldeirão, até o tempo presente, quando descobrimos que a água não é um direito constitucional. A peça de teatro documental, de forma bem-humorada, trata de fatos apagados da história do Brasil em torno da indústria da seca. Os relatos e documentos denunciam aquilo que nos impede de ter acesso à água potável e de qualidade. Até quando aceitaremos? Quando deixaremos nossas águas transbordarem?

 

Dias 6, 7, 13, 14, 20, 21, 27 e 28 (sáb e dom), às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$15,00 (meia) / R$30,00 (inteira). 70 min. 14 anos.

 

Akey

 

     Akey parte, inicialmente, da investigação do lugar do corpo feminino no circo, percebendo que este está sempre relacionado à perfeição ou ao risco de vida, criando ainda uma relação entre o exibicionismo, o erótico, a morte e a desidentificação. Ao friccionar esse lugar, entendendo a própria crise da linguagem, que provocou tantas reinvenções ao longo da sua história, algumas perguntas surgem: quais as técnicas, os aparatos, os equipamentos e as tecnologias que configuram algo como um trabalho circense? Qual o corpo? Quais os suportes para a criação? Qual a matéria? Em Akey, partimos do corpo. O que chega para compor o trabalho, chega a partir do corpo. Um corpo não é vazio. Um corpo é a primeira matéria."Corpo-de-consciência-da-morte". O corpo de Akey carrega o contato com a técnica, a partir do desejo de ser outro corpo. Akey carrega o próprio desejo. Akey carrega o mito. A morte. A criação. O ato cósmico. O tensionamento da linguagem a partir do desejo do corpo de encontrar-se com outras matérias. Com o som, com a palavra, com o quadrinho, com os equipamentos que conferem a Akey o poder da transmutação. Akey é a chave. Akey é o encontro de matérias.

 

Dias 9 e 10 (ter e qua), às 19h30, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos R$ 20,00 (inteira) / R$10,00 (meia). 60 min. 14 anos.

 

[Dança] Dentro de Mim É Muito Escuro

Silvia Moura

 

 

     Dentro de mim é muito escuro. Ali no canto escuro enxuguei minhas lágrimas. Minhas asas roçavam na cadeira, pareciam presas. Eu sentia seu peso nos meus ombros. Meus olhos ardiam de lembranças distantes. Tudo ficou escuro por um tempo... E eu me vi dançando como uma ave, com lindas asas. Minha criança cantarolava baixinho uma canção de liberdade. Eu ouvi minha criança cantando dentro de mim. Sou livre, sou livre, sou livre. E quando me sinto sufocada, fecho os olhos e lembro minha criança cantando: Sou Livre, sou livre, sou livre. A escuridão que me ronda não é maior do que a luz que brilha dentro de mim.

 

Dia 11 (qui), às 19h30, no Teatro Dragão do Mar. Acesso gratuito mediante retirada de ingresso 1h antes na bilheteria do Teatro. 60 min. Livre.

 

Diga que Você Está de Acordo! MáquinaFatzer

Grupo Teatro Máquina

 

 

     "Diga que Você Está de Acordo!" parte dos fragmentos do Fatzer, de Brecht, escritos entre 1926 e 1931. A fábula brechtiana se passa na 1ª Guerra Mundial: quatro soldados alemães desertores se vêem confinados na casa de um deles. Eles tentam chegar a um consenso para cada decisão, em paródia à formação dos sovietes. Entre as figuras, Fatzer é o egoísta. Na montagem, que em 2024 completa 10 anos, o Teatro Máquina se desafia a enfrentar o material textual inacabado e desenvolver uma dramaturgia da cena, explorando a guerra como situação motriz para improvisar e descobrir como a linguagem e o tempo do teatro podem expressar os extremos da espera, da violência e da comunicação. Na encenação de sua MÁQUINAFATZER, o grupo dá forma ao fragmento em tensão, repetição, engajamento físico e na construção/destituição de uma língua. O espetáculo explora a potência do tempo presente em criação de ação contínua, transfigurando os fantasmas do passado e do futuro no agora da representação.

 

Dias 23, 24 e 25 (ter a qui), às 19h30, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$10,00 (meia) / R$20,00 (inteira). 50 min. 16 anos.

 

[Performance] Tetagrafias - Dodi Leal

 

    Em perspectiva de instalação, a performance visa simular no espaço um ambiente médico-cirúrgico de modificação corporal da região dos peitos. Fruto da pesquisa de Doutorado de Dodi Leal sobre transgeneridades, a performance tem como objetivo estimular a vivência artística e interativa de participantes com os mecanismos de modificação corporal, que estão sendo compulsoriamente e indevidamente transformados na única condição da existência de pessoas transgêneras.

 

Dia 27 (sáb), às 16h, no Museu de Arte Contemporânea do Ceará. Acesso gratuito.

 

Música

Sepultura e Angra

 

 

     Sepultura retorna ao Brasil com a turnê "Celebrating Life Through Death". A tour de despedida da banda passará por sete das principais arenas do país, sendo o Dragão do Mar, em Fortaleza, a primeira delas. O grupo é reconhecido por sua intensa energia ao vivo e por letras que frequentemente abordam questões sociais, políticas e culturais. Na mesma noite, o Angra também se apresenta na Praça Verde. Em mais de três décadas de estrada, a banda de metal passou por diversos ciclos, alguns dolorosos e outros, como a fase atual, de prosperidade. A união do peso do metal com influências da música brasileira orgânica e da sofisticação erudita criou uma identidade única, que encantou plateias ao redor do mundo. O grupo apresentará ao público a turnê "Cycles of Pain World Tour".

 

Dia 6 (sáb), às 18h, na Praça Verde. Ingressos: VIP: R$400,00 / FrontStage - Meia: R$250,00 / Social: R$260,00 / Inteira: R$500,00 / Pista - Meia: R$199,00 / Social: R$210,00 / Inteira: R$398,00. 18 anos.

 

[Férias no Dragão] Nayra Costa + Anelis Assumpção

 

 

     Entre as atrações que marcam o primeiro final de semana da programação do "Férias no Dragão", a cearense Nayra Costa e a paulistana Anelis Assumpção apresentam seus mais recentes trabalhos. Abrindo a noite, Nayra Costa apresenta "Falem de Mim", novo EP que reflete todo o empoderamento e a autenticidade característicos das apresentações da artista, com mensagens que reforçam a importância de ser fiel a si mesmo e de não se deixar abalar pelas opiniões alheias. O repertório dançante e enérgico traz ainda uma seleção de músicas que marcaram a carreira de Nayra. Em seguida, Anelis Assumpção apresenta, pela primeira vez em Fortaleza, seu 4º disco, "Sal". Retornando ao Dragão 8 anos após sua última apresentação no centro cultural, quando interpretou "Legalize It", icônico disco de Peter Tosh, na 3ª edição da Maloca Dragão, em 2016, Anelis Assumpção faz apresentação inédita do álbum, indicado a "melhor do ano" em premiações como o APCA, da Associação Paulista de Críticos da Arte, e eleito "melhor produção musical do ano" pela mesma premiação.

 

Dia 6 (sáb), às 19h30, no Anfiteatro. Ingressos: R$20,00 (meia) / R$40,00 (inteira) / R$25,00 + 1kg de alimento não perecível [exceto sal] (solidário). 150 min. 16 anos.

 

Parque Dragão em Festa

 

     Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Hub Porto Dragão e Kingston 085 convidam para um fim de tarde de samba e pagode na vizinhança com Numalaje, Gabi Nunes e Pagode no Sigilo.

 

Dia 13 (sáb), às 15h30, em frente à Kingston 085 (R. José Avelino, 508 - Centro). Acesso gratuito. 4 horas. Livre.

 

[Férias no Dragão] Má Dame + Zudizilla

 

 

     No segundo final de semana do "Férias no Dragão", a cearense Má Dame e o gaúcho Zudizilla sobem ao palco do Dragão do Mar. Má Dame apresenta o show de rap "Codinome Rosatômica", que traz em sua composição e execução os demais elementos da cultura hip hop, como break, artes visuais e DJ, além de poesia e o famoso "passin do reggae". A apresentação foi toda idealizada pela cantora e conta com participação e protagonismo de poetas e artistas de Fortaleza. Na sequência, Zudizilla apresenta "EGOT - Quarta Parede". Trazendo as músicas do álbum "Zulu: Quarta Parede (Vol. 3)", que encerra a trilogia de ópera preta criada pelo artista, o show do rapper, desta vez, chega a Fortaleza com banda em cima do palco. Zulu reivindica, no novo trabalho, seu lugar de humano e não mais de personagem.

 

Dia 13 (sáb), às 19h30, no Anfiteatro. Entrada: 1kg de alimento não perecível [exceto sal]. 90 min. 16 anos.

 

[Férias no Dragão] Marcelo Reis + Odair José

 

 

     O baiano Marcelo Reis chega ao Centro Dragão do Mar com um show mais do que especial, no qual cantará os seus maiores sucessos, como "Placa de Venda", música que consagrou o artista e vendeu mais de 1 milhão de cópias. A apresentação trará muito brega e sucessos do forró. Na mesma noite, Odair José se apresenta com um repertório musical que passeia pelos seus mais de 50 anos de carreira, transitando entre os seus maiores clássicos e as músicas do seu último álbum "Seres Humanos". Odair José é um ícone nacional da música popular, que nunca deixou a acidez contestadora de lado e ajudou a moldar e a revolucionar o comportamento social.

 

Dia 20 (sáb), às 19h30, no Anfiteatro. Ingressos: R$20,00 (meia) / R$40,00 (inteira) / R$25,00 + 1kg de alimento não perecível [exceto sal] (solidário). 160 min. 16 anos.

 

[Férias no Dragão] Fulô da Aurora + Mestre Ambrósio

 

 

     Seguindo com a programação do "Férias no Dragão", Fulô da Aurora traz o espetáculo em comemoração aos 15 anos de uma jornada artística que construiu a essência do grupo desde a sua formação, em 2008. O repertório do show abrange desde músicas do álbum "Viva o Nordeste", gravado com Babi Guedes, passando pelo "Querendo Tem", produzido por Caçapa, até o álbum "Cabôco", com produção de André Magalhães. Neste mesmo dia histórico, o Mestre Ambrósio, grupo que não se reúne há quase 20 anos, também marcará presença no centro cultural. A banda ressoa como uma das mais importantes do movimento Manguebeat. O marco de 30 anos de criação do grupo inspirou um reencontro de Siba (vocal, guitarra e rabeca), Eder Rocha (percussão), Helder Vasconcelos (fole de 8 baixos, percussão e coro), Sérgio Cassiano (vocal e percussão), Mazinho Lima (baixo e coro) e Mauricio Bade (percussão e coro), que anunciaram uma turnê para comemorar o aniversário. Neste retorno, o Mestre Ambrósio revisita o repertório dos três álbuns da carreira: "Mestre Ambrósio" (Independente, 1995), "Fuá na Casa de Cabral" (Sony Music, 1998), "Terceiro Samba" (Sony Music, 2001), com a formação original.

 

Dia 27 (sáb), às 19h30, no Anfiteatro. Entrada: 1kg de alimento não perecível [exceto sal]. 16 anos.

 

Feirinha 
 

   Nos sábados de julho, a feirinha Fuxico no Dragão reúne expositores de produtos criativos e artesanais.

 

Todos os sábados (6, 13, 20 e 27), das 16h às 20h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito. Livre.

 

Dragão Encantado

Brincando e Pintando no Dragão

 

 

     O tradicional programa do Dragão direcionado ao público infantil realiza brincadeiras e atividades lúdicas para crianças de todas as idades, com o acompanhamento de monitores, e promove, eventualmente, apresentações artísticas.

 

No dia 7, na Arena Dragão do Mar e nos dias 14, 21 e 28, na Praça Verde, das 16h às 19h. Acesso gratuito. Livre.

 

Brincando e Pintando com a Vizinhança

 

     No mês de julho, além do Brincando e Pintando tradicional, no Dragão do Mar, o projeto também será levado para alguns bairros vizinhos ao centro cultural. O projeto funciona de modo a construir vivências intergeracionais e estimular o senso de coletividade e pertencimento, com brincadeiras ao ar livre e espaço seguro para expressão corporal e criativa, contribuindo para uma infância saudável e para a vivência cultural. Teremos brincadeiras populares, como funcional kids, pula-corda, elástico, amarelinha, jogos de tabuleiro de damas e xadrez e oficina de rabisco e retratos com o artista Milton Ferreira.

 

Dias 13, 20 e 27 (sáb). Acesso gratuito. Dia 13, às 14h: Igreja Revival - Moura Brasil / Dia 20, às 14h: Pavilhão Atlântico - Poço da Draga / Dia 27, às 9h: Escolinha da Graviola.

 

Contos para Brincar

Júlia Barros e Almir Mota

 

 

     Vamos contar, cantar e brincar juntos? Júlia Barros e Almir Mota apresentam "Contos para Brincar", um repertório dedicado às crianças pequenas, cheio de histórias divertidas, brinquedos cantados e adivinhas. Compõem as narrativas as obras literárias do autor Almir Mota: "Cocó, o Rio Amigo", "O Bode Ioiô", "O Cavalinho Amarelo" e a mais recente, "A Filha do Café", além de outras já consagradas da sua literatura. A apresentação comemora os 25 anos do trabalho literário de Almir Mota.

 

Dia 14 (dom), às 17h30, na Praça Verde. Acesso gratuito. 50 min. Livre.

 

O Lobão e os Três Cachorrinhos

Calu Maravilha

 

 

     Desde a antiguidade, o teatro de bonecos vem cativando crianças e adultos. Nesta fábula apresentada pelo Grupo Calu Maravilha, um lobo matreiro quer, com sua astúcia e maldade, aprisionar todos os bichos da floresta, privando os animais de terem a sua liberdade e de desfrutar de tudo aquilo que a natureza tem para oferecer. O que ele não esperava era a chegada de um coelhinho e de um pintinho amarelinho muito corajosos, que pretendem colocar todos os planos do lobo por água abaixo. Neste espetáculo, aprendemos que todos têm direito à liberdade, até os animais da floresta.

 

Dia 21 (dom), às 17h30, na Praça Verde. Acesso gratuito. 50 min. Livre.

 

Cinema

Festa do Cinema Italiano

 

     Até o dia 3 de julho, o Cinema do Dragão recebe a 11ª edição da Festa do Cinema Italiano, que traz pré-estreias e estreias italianas, inéditas em Fortaleza.

 

De 27 de junho a 3 de julho (qui a qua), em horários variados, na sala 1 do Cinema do Dragão. Os ingressos seguem o padrão tarifário do Cinema.

 

Percursos Curatoriais - Vila/Casa/Cinema - Foco com Janaína Oliveira

 

     Parceria entre o Cinema do Dragão, a Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes e a Casa Amarela Eusélio Oliveira (Universidade Federal do Ceará). O Percursos será um programa formativo que se inicia em julho de 2024 e se destina a desenvolver habilidades de curadoria e programação em 20 alunos, reservando 50% das vagas para as ações afirmativas. Os participantes passarão por módulos teóricos e práticos, abordando desde fundamentos da curadoria até estratégias de acessibilidade e engajamento comunitário, culminando na criação de 20 mostras de cinema.

 

Dia 12 (sex), às 19h, na sala 2 do Cinema do Dragão. Acesso gratuito.

 

Sessão especial do filme 'Greice'

 

     No dia 17, acontece no Cinema do Dragão uma sessão especial de 'Greice', novo filme do diretor cearense Leonardo Mouramateus, com a presença da equipe do longa-metragem.

 

Dia 17 (qua), às 19h, na sala 1, e às 19h20, na sala 2 do Cinema do Dragão. Os ingressos seguem o padrão tarifário do Cinema. 14 anos.

 

Sessão de filmes de Dodi Leal

 

     No dia 26, o Cinema do Dragão apresenta uma sessão especial só com filmes da performer, curadora, crítica, iluminadora teatral, pesquisadora e professora de Artes Cênicas Dodi Leal.

 

Dia 26 (sex), às 19h, na sala 2 do Cinema do Dragão. Acesso gratuito.

 

Se Achegue! Cinema na Praça

 

 

     No dia 30, acontece a 15ª edição do projeto Se Achegue! - Cinema na Praça.

 

Dia 30 (ter), às 18h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito.

 

Museus

Museu da Cultura Cearense

 

       No Museu da Cultura Cearense (MCC), o público pode conferir a exposição de longa duração "Vaqueiros". A exposição etnográfica tem curadoria de Margarita Hernandez e resulta de pesquisa coordenada pela historiadora Valéria Laena no período de 1998-1999, com equipe multidisciplinar formada por museólogos, antropólogos, historiadores, documentalistas e fotógrafos em expedição pelo sertão cearense. Nela, encontram-se elementos que possibilitam rememorar e reconstruir o que, tradicionalmente, compreende-se como cultura sertaneja.    

     "Museu da Mão" é outra exposição em cartaz no MCC. A mostra foi concebida pelo artista paulistano Rubens Matuck. A mostra reúne mais de 400 itens, entre ferramentas, esculturas em madeira, pinturas, desenhos, gravuras, cadernos de viagens, HQs no formato de livros, peças em geral feitas à mão, fruto de trocas, reciclagens e compras que fez em viagens pelo Brasil e pelo exterior nos últimos 40 anos, muitas delas compartilhadas com o artista visual cearense Aldemir Martins, homenageado na exposição como seu mestre e grande incentivador da arte brasileira. Em espaço dedicado ao amigo e tutor, o público poderá ver trabalhos e livros de Aldemir e objetos que remetem a viagens compartilhadas entre eles.

 

Ações Educativas

[Vivência Educativa] "Mateu, Bois e Caretas na Exposição Vaqueiro"

 

     No dia 6 (sábado), o MCC realizará a vivência educativa "Mateu, Bois e Caretas na Exposição Vaqueiro". Serão ofertadas vagas para o público infantil, pais, cuidadores e pedagogos. Com muita alegria e gaiatice, o palhaço Mateu guiará uma visita guiada na exposição "Vaqueiros" e apresentará a cultura do nosso sertão, do bumba meu boi e dos reisados, percurso que será seguido de recreação com a temática sobre a mostra.

 

Dia 6 (sáb), às 15h, no MCC. Acesso gratuito. Livre. 30 vagas.

 

[Vivência Educativa] "Boneca Abayomi: Entre Tecidos e Ancestralidade"

 

     No dia 13 (sábado), via programa No Ceará Tem Disso Sim: Patrimônios Culturais Africanos e Indígenas, o Museu apresenta a vivência educativa "Boneca Abayomi: entre tecidos e ancestralidade". Serão ofertadas vagas para o público infantil, jovens e adultos negros,as,es, interessados na temática e público diverso.

 

Dia 13 (sáb), às 15h30, na Varanda dos Museus. Acesso gratuito. Livre. 30 vagas.

 

[Ação de Difusão de Caráter Formativo] "Me gritaram negra!": Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra no Território Cearense

 

     No dia 20 (sábado), em alusão ao Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra, data que relembra a luta e a resistência da mulher negra para enfrentar o racismo e o sexismo, o MCC convida a todas, todes e todos para uma roda de conversa sobre a presença das lutas das mulheres negras do estado do Ceará, os seus desdobramentos históricos, políticos e sociais e a relação com as mulheres negras quilombolas do nosso território. O MCC convida a Professora Drª Vera Rodrigues, as curadoras da exposição "Anas, Simoas e Dragões: Lutas Negras pela Liberdade" Cícera Barbosa e Aline Furtado e a pesquisadora e escritora quilombola Joseli Cordeiro para compor este momento de fruição e conhecimento.

 

Dia 20 (sáb), às 16h, na Varanda dos Museus. Acesso gratuito. Livre. 40 vagas.

 

[Vivência Educativa] "No Arrasta Pé do Forró Ancestral"

 

          No dia 27 (sábado), a vivência educativa realizada pelo MCC é a "No arrasta pé do forró ancestral", com Eder Soares, bailarino e professor de dança, herdeiro de um legado forrozeiro familiar, e que foi o responsável por didatizar a metodologia nomeada de Forró Ancestral. A atividade é destinada para os públicos interessados em dança, forró e ritmos populares.

 

Dia 27 (sáb), às 15h30, na Varanda dos Museus. Acesso gratuito. Livre. 30 vagas.

 

Museu de Arte Contemporânea do Ceará

 

     No MAC-CE, chega ao último mês em cartaz a Mostra Coletiva Cena Ocupa 2024, composta por quatro projetos de diversos artistas, entre individuais e coletivas, selecionados na convocatória Cena Ocupa. Os trabalhos podem ser conferidos de quarta a sexta, das 9h às 18h (com acesso até as 17h30), e aos sábados, domingos e feriados, das 13h às 18h (com acesso até as 17h30). Acesso gratuito e livre.

     Integram a Mostra: "Cansanção em Flor", exposição coletiva, com curadoria de Eliana Amorim e Maria Macêdo; "Trava Peste: Linda Quanto Sol", da artista Isadora Ravena, com curadoria de Lucas Dilacerda; "Escuta Sensível das Plantas",  de Luz Vedra, com curadoria de Lucas Dilacerda.

     Seguindo o mesmo horário de visitação, a exposição "Anas, Simôas e Dragões: Lutas Negras Pela Liberdade", parceria com o Museu do Ceará, também é uma opção para o público.

 

Ações Educativas

Oficina de colagem "Repensando as Histórias Contadas"

 

     Pensar criticamente sobre as "construções narrativas históricas" acerca dos povos que ajudaram a formar o Brasil, sua gente e sua cultura, é fundamental nos dias atuais. A oficina propõe uma visita às obras de arte significativas na História do Brasil, como as do pintor francês Jean-Baptiste Debret, que retratam as questões sociais do Período Colonial e são amplamente utilizadas em nossos livros didáticos, reforçando estereótipos racistas. Além disso, inspirada pelo trabalho da artista Gê Viana, a oficina sugere uma intervenção em representações dos povos negros através de colagens, promovendo uma reinterpretação sobre quem foram nossos antepassados e o papel crucial que desempenharam na construção da nação brasileira.

 

Dia 6 (sáb), às 16h, no Museu de Arte Contemporânea do Ceará. 20 vagas.

 

Curso "Introdução às Artes Visuais"

 

     Com caráter prático-teórico, o curso "Introdução às Artes Visuais", com Rafael Carvalho, objetiva iniciar o diálogo sobre essa linguagem artística, semeando disparadores para que seus participantes familiarizem-se com seus fundamentos e possibilidades, refletindo sobre seus aspectos sociohistóricos e experimentando algumas possibilidades de criação.

 

Dias 9, 16 e 23 (ter), das 9h às 13h, na Sala Experimental Educativo do MAC-CE. Acesso gratuito.

 

Oficina de Contação de Estórias: "ìtáns, Odús e Antepassados: Brincando de Pintar Sagrado"

     

     O que contam sobre nossos antepassados, como contam e o porquê de contarem é algo que vem sendo refletido, especialmente quando nos referimos ao povo negro. Os mais velhos nos relatam os "ìtáns" maravilhosos e fantásticos, que influenciaram os modos de vida e as cosmovisões de diversos povos da antiguidade. A palavra nagô ìtán designa não apenas qualquer tipo de conto, mas também, essencialmente, os ìtán àtowódówó, que são histórias de tempos imemoriais, mitos e recitações transmitidos oralmente de geração em geração, especialmente pelos babaláwo, sacerdotes do oráculo ifá. A oficina propõe dois momentos de muita diversão: contação de ìtáns e mitos africanos e oficina de desenho e pintura.

 

Dia 20 (sáb), às 16h, no Museu de Arte Contemporânea do Ceará. 20 vagas.

 

"Encantamento e Poder: Mulheres Negras nas Artes Visuais"

 

     Roda de conversa com Adriana Clemente e Cecília Calaça, artistas participantes da Exposição "Anas, Simôas e Dragões: Lutas Negras pela Liberdade", em alusão ao Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra.

 

Dia 25 (qui), às 18h, no Museu de Arte Contemporânea do Ceará. Acesso gratuito e livre.

 

Encerramento "Cansanção em Flor"

 

     Roda de conversa com as curadoras e artistas da exposição "Cansanção em Flor", Eliana Amorim, Maria Macedo, Williana Lima, Andrea Sobolive e Dinha Fonsêca.

 

Dia 26 (sex), às 18h, via Google Meet. Gratuito e livre.

 

Seminário de Pesquisa + Lançamento do catálogo "Trava da Peste Linda Quanto Sol"

 

     Seminário de Pesquisa com Isadora Ravena e Lucas Dilacerda + Lançamento do catálogo da exposição "Trava da Peste Linda Quanto Sol".

 

Dia 27 (sáb), às 14h, no Auditório do Dragão. Acesso gratuito. 90 min. Livre.

 

Encerramento "Anas, Simôas e Dragões: Lutas Negras pela Liberdade"

 

     Como programação que marca o encerramento da exposição "Anas, Simôas e Dragões: Lutas Negras pela Liberdade", haverá música e proposições interativas com as artistas. Entre as ações, uma oficina de colagem e fotografia para a criação de poéticas racializadas, com Alexia Ferreira, trancismo do estúdio Nzinga e campeonato de videogame.

 

Dia 28 (dom), das 13h às 18h, no Museu de Arte Contemporânea do Ceará. Acesso gratuito e livre.

 

Ações socioculturais

Foto Rua

 

     Ação de formação em fotografia para pessoas em situação de vulnerabilidade, com o objetivo de apresentar a possibilidade de captação de imagens sob a ótica desta população. Sendo essas populações protagonistas da narrativa, teremos como produto final maior compreensão desse universo à margem e provocação de diálogo sobre uma realidade que transita entre questões que envolvem racialidade, gênero e uso de substâncias psicoativas.

 

Dias 8, 9 e 10 (seg a qua), às 9h, na Praça Almirante Saldanha. Acesso gratuito. 120 min. 15 vagas.

 

Ação Sociocultural Poeta Mário Gomes

 

     O Núcleo de Articulação Territorial (NAT), em parceria com o CAPS AD, o CPDROGAS e o Consultório na Rua, realiza a Ação Sociocultural Poeta Mário Gomes, um momento de acolhimento, cuidado, ludicidade e troca sobre as políticas de proteção articuladas no processo. A ação é articulada com rede de proteção social e socioassistencial para atenção e cuidado com a população em situação de vulnerabilidade social ou em superação de rua. 

 

Dias 2, 16 e 30 (ter), às 15h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito. 40 vagas.

 

"É som de preta, de favelada"

 

     Apresentação artístico cultural em homenagem ao Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra. Ação em conjunto com as vizinhanças para fortalecimento de vínculos com casas noturnas e adjacências.

 

Dia 25 (qui), às 19h30, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito. 16 anos.

 

Planetário Rubens de Azevedo

Atividades gratuitas

Momentos Cósmicos

 

     Com sessão única no mês de julho, o Planetário Rubens de Azevedo apresenta o Momentos Cósmicos, em um episódio para entender o universo, ministrado pelo professor Dermeval Carneiro. 

 

Dia 3 de julho (quarta-feira), às 19h, no Planetário Rubens de Azevedo. Acesso gratuito. 60 min. Livre. 50 vagas.

 

Música nas Estrelas

 

     Nos domingos de julho, o Planetário apresenta sessões de Música nas Estrelas, programa que combina projeções em fulldome com trilhas musicais. Desenvolvidas pela equipe do Planetário Rubens de Azevedo, as sessões conduzem o público a uma viagem imaginária pelo tempo e pelo espaço, entre nebulosas, galáxias, constelações, exoplanetas e muito mais, ao som de encantadoras músicas.

 

Aos domingos (7,14, 21 e 28), às 16h, no Planetário Rubens de Azevedo. Acesso gratuito mediante retirada de ingresso 1h antes na bilheteria física do Planetário. Livre. 50 lugares.

 

Noite das Estrelas

 

      No dia 11 de julho, o Planetário realiza mais um Noite das Estrelas, programa gratuito de observação astronômica a partir de um telescópio especial, disponibilizado ao público em geral para a visualização de crateras da lua, planetas, nebulosas, etc. A participação é por ordem de chegada. A realização do programa fica sujeita às condições de visibilidade, podendo ser interrompida caso o céu esteja nublado.

 

Dia 11 de julho (quinta-feira), das 19h às 21h, no Planetário Rubens de Azevedo. Acesso gratuito. Livre.

 

Sessões Lúdicas

Quintas e sextas-feiras

18h - Sessão "A Quinca, o Pititi e Albireo" (infantil)

19h - Sessão "Passaporte para o Universo" (infanto-juvenil acessível em Libras)

No Planetário Rubens de Azevedo

 

Sábados e domingos

17h - Sessão "A Quinca, o Pititi e Albireo" (infantil)

18h - Sessão "Kaluoca'hina - O Recife Encantado" (infantil)

19h - Sessão "Passaporte Para o Universo" (infanto-juvenil acessível em Libras)

20h - Sessão "A Luz e o Berço da Vida" (juvenil-adulta)

No Planetário Rubens de Azevedo

Ingressos R$ 10,00 a meia e R$ 20,00 a inteira, à venda no Sympla Bileto (site.bileto.sympla.com.br/dragaodomar), além da bilheteria física do Dragão. 65 lugares.

 

 

As Sessões

Com duração média de 30 minutos, estão em cartaz as seguintes:

 

A Quinca, o Pititi e Albireo

 

     A Quinca e o Pititi são duas crianças que fazem uma viagem sideral passando bem pertinho dos planetas do Sistema Solar, das Galáxias, das Nebulosas e até dos Buracos Negros. Seguindo a orientação do Albireo, o super computador de bordo, elas vão aprender muito sobre esses e outros objetos astronômicos. Mas... no meio do caminho, acontece algo incrível: eles encontram uma bruxa cósmica, que se apresenta como uma fada!

 

Passaporte para o Universo

 

     Todos os dias, à medida que novas descobertas científicas revelam respostas aos mistérios cósmicos, nos perguntamos como nos encaixamos nesse vasto universo. Usando a ciência real e a tecnologia de ponta para criar experiências imersivas que educam e inspiram, a sessão leva o público a uma viagem inesquecível de bilhões de anos-luz, uma jornada incrível do nosso planeta natal até os limites do universo. O público voa sob os anéis de Saturno, no coração da Nebulosa de Órion, onde  aprendem que todos nós somos feitos de material estelar, e saem para a vastidão do universo observável, experimentando esses e outros destinos cósmicos impressionantes.

 

Kaluoka'Hina - O Recife Encantado

 

     Um recife em perigo, um mistério sobre a Lua, dois peixes e a aventura de suas vidas. "Kaluoka'hina - O Recife Encantado" oferece uma história emocionante, cheia de humor e que ensina de forma lúdica a proteger o meio ambiente. Kaluoka'hina, um recife tropical gloriosamente colorido, está enfeitiçado: não pode ser descoberto pelos homens. Os coloridos habitantes de Kaluoka'hina sempre viveram em paz, até um vulcão entrar em erupção e o feitiço ser quebrado. Agora, cabe a Shorty e Jake restaurar a magia de Kaluoka'hina. A única pista deles é uma antiga lenda que fala sobre tocar a lua. A sessão é uma emocionante aventura com projeções digitais FullDome em alta resolução e repleta de humor - um deleite para toda a família.

 

A Luz e o Berço da Vida

 

     Do Big Bang ao surgimento do homem moderno. A sessão conta, em imagens de tirar o fôlego, a história da gênese e da evolução do universo e do mundo. Uma abordagem filosófica das origens do espaço e da nossa vida. O que somos? De onde viemos? Para onde vamos? Essa produção em projeções FullDome, totalmente animada em 3D, foi projetada para o teatro imersivo - uma dimensão completamente nova em sessões de planetário.

PARCEIROS