PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAÇÃO
Notícias
Museu da Cultura Cearense realiza nos dias 7 e 19 de Junho ciclo de atividades audiovisual e saúde mental, com debates, workshop e mediações.
As atividades se iniciam com a exibição do curta metragem 'Quantas cabeças cabem num espelho?' (2010),  do fotógrafo, educador e ensaísta documental Luiz Santos. Programação Gratuita.
04/06/19 às 17h03

O Museu da Cultura Cearense realiza nos dias 7 e 19 de Junho ciclo de atividades audiovisual e saúde mental, com debates, workshop e mediações. As atividades se iniciam  nesta sexta-feira (7), com a exibição do curta metragem 'Quantas cabeças cabem num espelho?' (2010),  do fotógrafo, educador e ensaísta documental Luiz Santos que trata das suas experiências artísticas junto a pacientes com problemas de saúde mental. Em seguida, Luiz Santos mediará uma conversa sobre a temática com a presença de profissionais e representantes das diversas áreas da saúde mental.

 

No dia 19 de junho,  Luiz Santos ministrará workshop de produção audiovisual com a temática da saúde mental utilizando dispositivos móveis no miniauditório do MCC. A programação é gratuita. 

 

Público-Alvo: estudantes de cinema e psicologia, pesquisadores, artistas, educadores e interessados em geral.

Inscrição: via formulário disponível AQUI.

Observações: Os participantes do workshop devem trazer celular com câmera. Classificação etária: 16 anos.

 

Convidad@s: dentre os convidados teremos a presença dos curadores: Cláudia Freitas de Oliveira (departamento de História - UFC, GT História, Saúde e Doenças - ANPUH-CE e Fórum Cearense da Luta Antimanicomial - FCLA), Raimundo Nonato Lima (Professor e Psicológico, Dr. em Psicologia Social com o Tema Arte e Corpo pela Universidad Kennedy de Buenos Aires; atuante na Luta Antimanicomial da América Latina), artistas da exposição A Resistência e as Lutas por um Novo Olhar para a Loucura e outros.

.

Ministrante: Luiz Santos (pernambucano, retratista fotográfico, cinevideofazedor, educador para o olhar, artista com tempo, autor de livros, coordenador de projetos culturais e editor. Como ensaísta documental, publicou trabalhos em várias mídias, nacionais e internacionais. Tem ampla atuação no campo da educação para o olhar, principalmente junto a pessoas de áreas periféricas. Há quase 25 anos milita na Saúde Mental. A princípio, documentando as festas do Centro de Atividades Terapêuticas, espaço humanizado do Hospital da Tamarineira. Depois, já em 2009, coordenou no mesmo lugar um projeto chamado Salões de Beleza, ganhador de dois prêmios nacionais de projetos na Saúde Mental. Em 2012, Luiz Santos ganhou o prêmio Rede Nacional Funarte Artes Visuais e desenvolveu seu projeto, junto com o fotopintor cearense Julio Santos, no Instituto Nise da Silveira, no Engenho de Dentro, Rio de Janeiro, resultando daí o livro Fotopintura Contemporânea e o curta-metragem Clientes e amigos (https://vimeo.com/55049700). De 2012 a 2015, trabalhou em parceria com o Hotel da Loucura, no Rio de Janeiro, projeto idealizado pelo médico e ator Vitor Pordeus. Entre 2015 e 2016, Luiz participou de uma experiência inovadora, ao fazer uma residência artística num CAPS do Recife, do qual resultou o curta-metragem O Happy da Residência (facebook.com/ohappydaresidencia). Atualmente, Luiz mora em Fortaleza e retoma suas atividades no tema, junto aos  agentes locais da luta Antimanicomial).

 

Serviço

Ciclo de atividades audiovisual e saúde mental, com debates, workshop e mediações.

Dias: 7 de junho, das 16h às 18h. 

e 19 de junho, das 15h às 17h,  no Miniauditório do MCC . Gratuito. Classificação etária: 16 anos.

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
PARCEIROS