Atenção:  É obrigatória a apresentação de documento que comprove o parentesco do responsável com a criança menor de 10 (dez) anos de idade no ato de compra do ingresso de qualquer evento/espetáculo do Centro Dragão do Mar. Esta é uma determinação da Justiça do Estado.

 

 

 

 

 

 

 


► Teatro da Terça [Temporada de Arte Cearense]
Espetáculo ORLANDO
Grupo Expressões Humanas

 

 


Um espetáculo que nasce a partir do livro ORLANDO, de Virgínia Woolf, e que envereda pelas aventuras e desventuras do personagem e do ser humano através dos tempos. A peça se distancia do realismo para enveredar no fluxo da consciência humana explorando e ressignificando as imagens propostas por Virgínia Woolf e a atmosfera atemporal sugerida pela musicalidade, figurino, cenário e adereços que não respeitam as convenções das épocas.

 

Para ressaltar as imagens metafóricas e epifânicas propostas pela escritora e na tentativa de refletir o fluxo de consciência e dos acontecimentos, opta-se pela transversalidade da encenação, pontuando poesia, fantasia e memória, com música ao vivo, projeções e intervenção de artes plásticas.

 

Apresentando um panorama das transformações sofridas pelo ser diante da vida, o espetáculo traça divertidas comparações entre os gêneros e desenha Orlando como um ser humano independente do sexo, um personagem imaginário, um ideal andrógino de ser, que se apresenta primeiramente como um nobre e belo rapaz e depois como uma linda mulher aos trinta e seis anos. Em seu percurso de 300 anos, busca entender a vida, a arte e o amor.

 

Dias 1, 8, 15, 22 de setembro, às 19h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 6 e R$ 3 (meia). 18 anos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


► Debate com Ginga
Realização: Grupo Capoeira Brasil
Debates sobre temas fundamentais a organizações sociais e de cultura popular são tratados nos encontros mensais, que são seguidos por roda de capoeira.

 

Dia 2 de setembro, às 19h, no Auditório e Arena Dragão do Mar. Gratuito.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

► Espetáculos Circenses [Temporada de Arte Cearense]
Espetáculo MÃE POR MEIA HORA - COMÉDIAS DE UM MESTRE
Trupe Rebimboca com Pimenta


Uma carta, uma proposta irrecusável de casamento e o azar do palhaço. Mestre de cena fala, após ler a carta: “Pimenta! Está vindo um milionário pra casar com minha irmã, estamos ricos, ricos!”, comemoram. Mas logo o palhaço retruca: "Mas como vamos ficar ricos, se tua irmã acabou de viajar?" O mestre de cena responde: “Pimenta, vai até ali e volta”. Uma sensacional comédia que você vai rir do começo até o fim. 


Dias 2 e 9 de setembro, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 6 e R$ 3 (meia). 12 anos.

 

 

 

 

 

 

 

 

► Debate Encíclica Verde de Francisco e a Crise Climática: reflexões e ações para o Ceará

 

Movimentos sociais e pastorais sociais da Arquidiocese de Fortaleza realizam o debate “Encíclica Verde de Francisco e Crise Climática: reflexões e ações para o Ceará”, tendo como centro da discussão a nova carta do Papa Francisco, a Laudato Si, divulgada também como a “Encíclica Verde”. O evento integra o calendário de atividades que antecede o Grito dos Excluídos, tradicional marcha dos movimentos sociais no Dia da Independência.

 

De acordo com os organizadores, o objetivo do debate é contribuir para a conscientização da sociedade cearense acerca da crise climática, reunindo os esforços de movimentos sociais, ambientalistas, cientistas, povos originários e comunidades tradicionais ao clamor do Papa Francisco. No Ceará, a ocorrência de anos consecutivos de chuvas abaixo da média revelou o cenário de crise hídrica e os efeitos do colapso climático que estão sendo sentidos principalmente pelas populações que vivem fora da Região Metropolitana de Fortaleza. No contexto em que, dos 184 municípios cearenses, 67 estão em estado de emergência e 23 em colapso hídrico, a Encíclica Verde desperta atenção por relacionar a questão da água com a crise ecológica global.

 

A programação tem início às 14h, com a abertura da Exposição Relicários da Grande Seca, do artista plástico Zé Tarcísio, no Espaço Mix do Centro Dragão do Mar. À noite, às 18h30, acontece no auditório do Dragão o debate Encíclica Verde de Francisco e Crise Climática: reflexões e ações para o Ceará. Compõem a mesa o padre e filósofo Manfredo de Oliveira, a mestre em políticas públicas e moradora de Canindé Vânia Vasconcelos, o físico Alexandre Araújo Costa e a liderença indígena Clécia Pitaguary.

 

O evento é resultado da articulação entre Pastorais Sociais da Arquidiocese de Fortaleza, Rede Jubileu Sul Brasil, Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), Centro de Estudos Bíblicos (Cebi), O Grupo, Cáritas Arquidiocesana de Fortaleza, Curso de Verão na Terra do Sol, Fórum Ceará no Clima, Adital, Coletivo Agroflorestar, Observatório Socioambiental, Comitê Permanente em Apoio à Causa Indígena e Setorial Ecossocialista do PSOL com apoio do Mandato Ecos da Cidade | Vereador João Alfredo (PSOL).

 

Exposição
Zé Tarcísio apresenta a montagem Relicários da Grande Seca, trabalho com pedras produzido em alusão aos 100 anos da Seca do Quinze. Nascido em 1941, em Fortaleza, o artista plástico é reconhecido no mundo por suas atividades artísticas. Já participou de mostras pelo Brasil e pela Europa, sendo premiado pelo XIII Salão Nacional de Arte Moderna, no Rio de Janeiro, e homenageado pelo Museu de Arte da Universidade do Ceará (Mauc). Em 2001, recebeu a Medalha Boticário Ferreira, mais alta comenda da Câmara Municipal de Fortaleza.

 

Dia 3 de setembro. Das 14h às 18h30, Exposição Relicários da Grande Seca e debate às 18h30. No Espaço Mix. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

► Nas Ruas do Dragão [Temporada de Arte Cearense]
Espetáculo NO LARGO DO PIXINGA
Grupo Beco dos Contadores

 


É um concerto cênico musical em que uma trupe de artistas mambembes narram os principais fatos da vida do músico, instrumentista e compositor Alfredo da Rocha Viana Filho, conhecido nacionalmente como Pixinguinha. Utilizam a música, o teatro e sapateado como as linguagens condutoras para os relatos que estão por vir. É um misto de drama, comédia, metateatro e diversão numa história só.

 

Ficha Técnica
Elenco: Izabela Wégila, Edglê Lima, Duduh Abreu
Músicos: Aílton Santana, Alisson Barbosa, Higor Monteiro, Lucas Bessa
Texto: Rafael Barbosa
Figurino: Damir Cruz
Fotos: Jotacilio Martins
Produção e Coordenação artística: Edglê Lima
Direção Geral: Beco dos Contadores

 

Dias 3, 10, 17 e 24 de setembro, às 19h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

► O Sonho Não Acabou – Fórum do Pensamento Crítico

 

Nesta quinta-feira (3), às 19h, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e a Fundação Perseu Abramo realizam a primeira edição de O Sonho Não Acabou – Fórum do Pensamento Crítico, em Fortaleza. Para o debate inaugural, foram convidados Eduardo Suplicy, secretário de Direitos Humanos e Cidadania da cidade de São Paulo, e Ivana Bentes, secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura. No Anfiteatro do Dragão do Mar, Suplicy e Bentes vão falar ao público sobre os novos caminhos da esquerda no Brasil e no mundo. O Fórum tem acesso livre e gratuito.

 

 

 

 


Com edições previstas mensalmente de setembro a dezembro de 2015, no Anfiteatro do Centro Dragão do Mar, O Sonho Não Acabou – I Fórum do Pensamento Crítico de Fortaleza reunirá intelectuais do Brasil e países latino-americanos para debater política, estética e as vertentes do pensamento crítico na contemporaneidade. O objetivo é apontar caminhos para uma melhor compreensão e intervenção no mundo social.


Sempre sob o tema “É possível uma sociedade mais justa?”, nomes atuais do pensamento de esquerda, no país, serão convidados a falar sobre a importância de se continuar promovendo justiça social, além de expor experiências pessoais relacionadas. “Vivemos hoje numa democracia mundialmente atrofiada, um declínio dos partidos e dos sindicatos. Acontece o que Pierre Rosanvallon (historiador francês) chama de a não representação das novas figuras do social. É preciso claramente analisar as mudanças de paradigma e as verdadeiras raízes do desencantamento contemporâneo”, analisa Paulo Linhares, presidente do Instituto Dragão do Mar.


Fórum do Pensamento Crítico
Realizada junto a parceiros pela Fundação Perseu Abramo, o Fórum do Pensamento Crítico (FCP) já teve uma primeira edição em Salvador (BA), com a presença de Marilena Chauí, Emir Sader, Marcio Pochmann, Emiliano José e Valdir Pires, entre outros expoentes da intelectualidade brasileira. Aqui em Fortaleza, com a parceria do Centro Dragão do Mar, o FCP foi batizado com o título "O Sonho Não Acabou".


Para as próximas edições no Dragão do Mar, já foram confirmados os integrantes do Teatro Mágico, grupo musical formado em 2003 em São Paulo e que apoia variadas iniciativas de economia solidária; e o diretor e dramaturgo José Celso Martinez, mais conhecido como Zé Celso, que também possui forte engajamento político no Brasil.

 

Dia 3 de setembro, às 19h, no Anfiteatro. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

► Quinta com Dança Experimental [Temporada de Arte Cearense]
 Espetáculo [EN]LINHAS
 #Corporeos Grupo de Dança

 

Linhas que tensionam e permeiam o processo.
Encontros e desencontros.
Ir e vir de possibilidades.
Trânsito do agora.
Atração, repulsão.
Ação, reação.

 

O [EN]LINHAS é resultado de um jogo de (de)composição e (re)composição em dança. A proposta do trabalho é experimentar os encontros dos corpos quando esses se cruzam e o que pode ser construído e desdobrado a partir disso. Também nos interessa perceber como esse encontro nos afeta e nos ajuda a construir essa movimentação. A ideia é que num ir e vir de duas pessoas, que andam em linha reta, o encontro se dê num ato repentino, como se se entrelaçassem, “enlinhassem” e “desenlinhassem”, alinhando-se novamente, mas como outro estado corporal devido ao afeto criado pelo encontro.

 

+

 

► Quinta com Dança [Temporada de Arte Cearense]
Espetáculo À BEIRA DE...
De Silvia Moura


Um estado...momentâneo ou não. Estarrecedor.
A necessidade de estancar para daí conseguir falar sobre algo ou sobre uma sensação causada por várias insatisfações. O desejo do nada se estabelecendo por ter tantos acúmulos. Sons de coisas caindo no chão, estilhaços, imagens de mãos segurando algo que... quase caiu. Um processo irreversível de extinção.


Esse trabalho trata da busca por um estado de presença que estabeleça com o público uma relação de casualidade. O público ilumina o espetáculo e é levado a procurar um lugar para conseguir ver o trabalho da forma que lhe for menos arriscado. É proposto ao público segurar objetos que podem cair, escolher um lugar para ficar, escolher que parte deve ser iluminada do trabalho. Uma interação direta que é parte da composição do trabalho.

 

Ficha Técnica
Composição e interpretação: Silvia Moura
Música: Uirá dos Reis
Pesquisa de Luz: Silvia Moura e Fernando Peixoto.
Figurino: Silvia Moura
Duração: 40 min

 

Dias 3, 10, 17 e 24 de setembro, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 6 e R$ 3 (meia). Livre.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

► Espetáculo EU DANÇO
Ballet Hugo Bianchi
Uma das mais tradicionais companhias de balé da cidade apresenta a quinta edição do emocionante espetáculo Eu Danço.


Dia 4 de setembro, às 19h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia). Livre.

 

 

 

 

 

 

 

 

► Show Jord Guedes

 

 


O palco do Anfiteatro do Centro Dragão do Mar recebe Jord Guedes e banda para o lançamento do CD Traços, primeiro álbum solo da artista que conta com canções compostas por ela e algumas em parceria. No disco, Jord transita entre o samba e o maracatu, passando por ritmos como flamenco, fox, blues e pop.

 

Como quem brinca com tinta, misturando matizes, em “Traços”, Jord Guedes canta a água, combustível do sertão; a mulher, em diversos aspectos; e o Benfica com seus encontros, poemas, madrugadas e mágicas vias. O disco tem 11 faixas, custa R$ 20 e está à venda na Livraria Cultura. O CD também pode ser ouvido gratuitamente no site da cantora www.jordguedes.com.br. 

 

“O trabalho tem nuances diversas”, explica Jord Guedes, “Combustível do Sertão, por exemplo, é um maracatu-baião dançante, que propõe literalmente uma viagem”. Essa faixa, que abre o disco, conta com participação especial de Waldonys no acordeon. A cantora destaca, ainda, Traços, música título do CD, que também evoca a deriva, “é um flamenco-guarânia, que fala de uma mulher cosmopolita entre a arte e a literatura em sua latinidade”. O álbum traz também o samba irreverente Maria Barata, mais uma mulher cantada por Jord, e A Casa de Ontem, cujo clipe no YouTube já ultrapassou as mil visualizações.  

 

Com produção musical de Lu de Sosa, e produção executiva de Joanice Sampaio, a gravação de “Traços” teve apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza e da Secretaria de Cultura do Governo do Estado do Ceará por meio de editais.  A banda que acompanha Jord Guedes no show de lançamento é composta pelos músicos Alex Ramon, na direção musical e guitarra; Ednar Pinho, nos contra-baixos acústico e elétrico; Igor Ribeiro, na bateria; Jefferson Portela, na percussão; Junior Torres, no teclado; e Rafael Lima, no violão.


Dia 4 de setembro, às 20h, no Anfiteatro. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

Papo Fotográfico [Temporada de Arte Cearense]
Cinefotografia: Still ou vídeo? Fazer fotografia ou fazer cinema?

Bate-papo com Guilherme Silva (Estúdio Pã) e Jael Brito (Enquadro Filmes)

 

Cinefotografia tem chamado a atenção dos produtores visuais, fotojornalistas e da indústria cultural nos últimos tempos,  praticamente uma das grandes manifestações da expansão do campo da imagem.

 


Hoje, com o avanço tecnológico, as câmeras de fotografia fazem filmes, ou seja, imagens em movimento do mesmo modo que uma câmera de cinema produz suas imagens. Indo até além, como na produção de efeitos e resoluções de definição e nitidez impressionantes.

 


Fazer fotografia ou fazer cinema? Atualmente, os profissionais usam o mesmo equipamento, as grandes corporações fabricam equipamentos fotográficos que mudaram o mercado. A fronteira entre um e outro é apenas uma abordagem conceitual.


Dia 5 de setembro de 2015, às 16h, no Auditório. Gratuito. Livre.

 

 

 

 

 

 

 

 

► Teatro Infantil [Temporada de Arte Cearense]
Espetáculo AS ESTRIPULIAS DO MACACO SIMÃO
Circo Tupiniquim

 

É um espetáculo divertido e educativo que conta a história de um macaco que vivia em harmonia com a natureza, até que, certo dia, aparece uma velha chamada Ferinfinfelha. Ela resolve apossar-se do bananal e do jardim, com a intenção de vender tudo, para obter fortuna. Mas o Macaco Simão tentará mostrar para a velha que ela não pode apossar-se de algo que é de todos. A velha aborrece-se e surra o macaco que, daí para frente, monta uma série de estripulias para provar que tinha razão.


Dias 5, 12, 19 e 26 de setembro, às 17h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 6 e R$ 3 (meia). Livre.

 

 

 

 

 

 

 

Pôr do Som – Música de Câmara no Dragão

 

O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura apresenta ao público uma programação para encher de boas vibrações o fim de tarde por aqui. É o projeto semanal Pôr do Som – Música de Câmara no Dragão que, todos os sábados, às 17h, traz em apresentação gratuita um grupo de instrumentistas da Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará (Osuece), na Arena Dragão do Mar.

 

No Pôr do Som, os grupos de câmaras (música erudita composta para um pequeno grupo de instrumentos ou vozes) oriundos da OSUECE, com formações variadas, mostrarão um repertório variado de música de concerto de câmara de vários compositores cearenses, brasileiros e de outras nacionalidades. Serão apresentados até canções imortalizadas pelo cinema e músicas que compõem as trilhas de jogos de videogame, entre outras surpresas. Confira a programação do mês:


5/9 — Marcio Resende e Grupo de Choro da Uece
12/9 — Cristiano Pinheiro
19/9 — Flautas da OSUECE, com Cleylton Gomes, Luan Matheus, Gabriel Jung e Ailton Santana
26/9 — Sax in Cena

 

Dias 5, 12, 19 e 26 de setembro, às 17h, na Arena Dragão do Mar. Gratuito.

 

 

 

 


 

► Dança Popular [Temporada de Arte Cearense]
Nação Iracema no Dragão
Maracatu Nação Iracema

 

Fundado em 2002, data dos vinte anos do Movimento Negro no Ceará, o Maracatu Nação Iracema surgiu do idealismo de folcloristas e pesquisadores, dentre eles, o jornalista Paulo Tadeu Sampaio de Oliveira, a teóloga e filósofa Maria Lúcia Simão Pereira (fundadora do Movimento Negro no Ceará), o artista plástico Isidoro Santos e o professor, historiador e escritor William Augusto Pereira.

 

Parte da Associação Cultural e Educacional Afro Brasileira Maracatu Nação Iracema, o Maracatu Nação Iracema traz as cores azul, ouro e prata em seu desfile. O azul representa o firmamento. O território ao qual pode-se vislumbrar. O azul da imensidão, de como e porque se chega a uma meta a fim de atingir um objetivo. O ouro representa a riqueza do povo, mas de um povo organizado, estruturado e com objetivos delineados. A prata representa o brilho ofuscante diferenciado da comunidade que, embora sofrida e abandonada, se reergue e delineia novos caminhos.

 

Dias 5, 12 e 19 de setembro, às 18h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

Exposição Desface // Projeto Peliverso: Livro de Cabeceira – Arco II [Temporada de Arte Cearense]

Por Felipe Camilo

 

Depois de preencher corpos de mulheres com poemas de Manoel de Barros, Jáder de Carvalho e Paulo Leminski, o fotógrafo Felipe Camilo ilustra textos de diários e post de Facebook de seus modelos nas paredes de casas abandonadas de Fortaleza e outros lugares ermos.



A exposição “Desface” é o segundo arco de produção do projeto Peliverso: Livro de Cabeceira e está em cartaz na Multigaleria do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, no mês de setembro. O projeto foi selecionado pelos Editais Culturais 2015/2016, do Instituto Dragão do Mar, e compõe a Temporada de Arte Cearense do Dragão.



Por meio de sobreposições, associações, justaposições entre casas, quintais e cemitérios, a série de imagens sugere uma bioficção, um passeio quase desinteressado do artista que flana através daquilo que os fotografados descrevem como fragmentos de ‘suas vidas’. Em meio a faces em retratos, a proposta da exposição é disfarçar para revelar.



A exposição é uma realização do Coletivo Pã, Trama de Olhares e Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Acesso Gratuito.

 

Abertura dia 5 de setembro, às 19h. Em cartaz de 5 a 30 de setembro. Visitação: terça a sexta-feira, das 9h às 19h (acesso até as 18h30); e sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (acesso até as 20h30). Gratuito.

 

 

 

 

 

 

► Polifonias [Temporada de Arte Cearense]

O programa Polifonias apresenta, na mesma noite, duas bandas com gêneros próximos.

 

//Encéfalo

 

 


Encéfalo é uma banda cearense de thrash metal formada em 2002, em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. Desde o início mantendo um ritmo intenso de trabalho, desbravou as estradas do rock pesado com shows que passaram por regiões do Ceará, do Brasil e da Europa.

 

Em 2008, lançou a primeira demo, intitulada “Destruction”, recebendo elogios, sobretudo, pela faixa-título. O primeiro álbum completo, “Slave of Pain”, de 2012, abriu as portas para uma turnê de divulgação que começou por Fortaleza, passou por Maranhão, Rio Grande do Norte, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.


No ano seguinte, a banda circulou pelo interior do Estado, realizando apresentações em Juazeiro, Madalena, Pacajus, Camocim, Guaraciaba do Norte e outras cidades. Nesse ínterim, foi lançado o clipe da faixa-título “Slave of Pain”, o qual já foi visto por mais de vinte e três mil pessoas no YouTube. Gravado de forma independente em parceria com o coletivo Arquivo Underground, o vídeo acabou por entrar espontaneamente na grade de programação da TV União.

 

Em 2014, a Encéfalo lançou o disco “Die To Kill” que apresenta um som mais cru e uma pegada mais brutal. O CD rendeu uma turnê na Europa, com shows na Alemanha, Bélgica, Polônia, França, Espanha e outros países. Sempre se inspirando nos clássicos do estilo, como Kreator, Sepultura e Slayer, a Encéfalo se mantém em constante atividade, habitualmente participando dos principais festivais de rock em Fortaleza, como o Forcaos, Rock Cordel e Dragão Metal.


//Vs Caos
Tem como ponto principal reunir e fortalecer diversos nichos artísticos independentes, como música, desenho, grafite e dança, em um só lugar simultaneamente, ao ar livre. Vive a liberdade de expressão da Arte Urbana por meio de parcerias com artistas independentes e grupos organizados. Atualmente, contam com vários grupos e artistas disponíveis (Bandas de Rock, Grupos de Dança, DJs, Grafites e Desenhistas) para apresentações e oportunidades a serem desenvolvidas com o projeto MÚSICA & ARTE INDEPENDENTE.

Dia 5 de setembro de 2015, às 20h, no Anfiteatro. Gratuito. Livre.

 

 

 

 


 

► Circula no Ponto [Temporada de Arte Cearense]
Espetáculo Raízes
Projeto Criança Feliz

 

O espetáculo inicia com o nascer do sol na Terra da Luz. Uma grande árvore, o canto dos pássaros, o som das águas e o barulho do vento anunciam mais um dia. Dançando o torem, os índios reverenciam e cantam a beleza da criação divina.  Um dia, uma grande tempestade anuncia a chegada do estrangeiro colonizador. No canto das crianças, as loas do Maracatu Nação Iracema traduzem a voz da cultura negra.  O tempo passa e na bagagem dos mouros que por aqui aportaram, o som armorial e as histórias fantásticas reveladas em versos e rimas dos folhetos de cordel, retrato da miscigenação.

 

O Jaraguá e a burrinha, tradição longínqua que ganha vida numa breve passagem.  As brincadeiras e canções populares infantis ocupam um importante lugar na memória afetiva das pessoas. A Cultura de Rua revela a história da comunidade. A feira, o mito da Cobra Isaura e a Lagoa do Urubu são retratos revelados pelas crianças e jovens do hip hop.

 

Tecendo o fio da história, chega a modernidade. Aqui no Ceará, artistas marcaram época e estabeleceram uma maneira própria de fazer música. Nascia o Pessoal do Ceará.  Nas letras das canções o sonho, o pensamento, o amor à terra natal, o ideal de uma juventude. Artistas como Lauro Maia, Humberto Teixeira, Nonato Luiz, Fagner e Ednardo entre outros, enalteceram os ritmos nascidos aqui, como o baião, o balanceio e o compasso do nosso Maracatu. No espetáculo Raízes, a dança, a expressão cênica, o coral das crianças acompanhado dos violões, violinos e flautas apresentarão um belo repertório de músicas que representam um pouco da nossa história, das nossas raízes, das memórias tecidas com afeto e alegria.

 

Dia 5 de setembro, às 19h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

 

 

 

 


 

►Abertura da exposição fotográfica Desface, do projeto Peliverso - Livro de Cabeceira [Temporada de Arte Cearense]

 

Depois de preencher corpos de mulheres com poemas de Manoel de Barros, Jáder de Carvalho e Paulo Leminski, o fotógrafo Felipe Camilo ilustra textos de diários e post de Facebook de seus modelos nas paredes de casas abandonadas de Fortaleza e outros lugares ermos.

 

A exposição “Desface” é o segundo arco de produção do projeto Peliverso: Livro de Cabeceira e está em cartaz na Multigaleria do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, no mês de setembro.

 

Por meio de sobreposições, associações, justaposições entre casas, quintais e cemitérios, a série de imagens sugere uma bioficção, um passeio quase desinteressado do artista que flana através daquilo que os fotografados descrevem como fragmentos de ‘suas vidas’. Em meio a faces em retratos, a proposta da exposição é disfarçar para revelar. A exposição é uma realização do Coletivo Pã, Trama de Olhares e Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

 

Dia 5 de setembro, às 19h, na Multigaleria. Em cartaz de 5 a 30 de setembro. Visitação: terça a sexta-feira, das 9h às 19h (acesso até as 18h30); e sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (acesso até as 20h30). Gratuito.

 

 


 

 

 

Brincando e Pintando no Dragão
Brincadeiras e atividades infantis para todas as idades orientadas por monitores.
Todos os domingos, das 16h às 19h, na Praça Verde. Acesso gratuito.

 

+

 

► Contação de História [Temporada de Arte Cearense]
Espetáculo Histórias Coloridas
Com Gorette Costa

 

 

Apresenta às crianças e aos pais, o fascínio e a beleza das obras de Ana Maria Machado e Ruth Rocha. Através de canções e adereços, ela dá vida a personagens incríveis como o Camaleão com crise de identidade e Romeo e Julieta, duas borboletas de cores diferentes e famílias também diferentes como na história de William Shakespeare, mas que aqui não vivem uma tragédia. E sim a vitória do amor, da amizade e da tolerância. Um estábulo cativante e imperdível para todas as idades, que, de modo leve e divertido, resgata junto ao público a importância de valores para uma cultura de paz.


Dia 6 de setembro de 2015, às 17h, na Praça Verde. Gratuito.

 

 

 

 


 

 

Fuxico no Dragão
Atrações artísticas e uma feirinha com vinte expositores de produtos criativos agitam as tardes de domingo no Dragão.
Todo domingo, das 16h às 20h, na Arena Dragão do Mar. Gratuito.

 

+

 

► Performance Multimídia [Temporada de Arte Cearense]
Performance Futuro Mendigado
Cyber Mendig@

 

Experiência de corporalidade técnico-imagética, físico-digital performativa, superficial e ambiguamente futurista em ação de mendicância com movimentos corporais animalescos. Trabalha-se com o mash-up audiovisual, reconhecendo nesse uma articulação de discurso crítico sobre a população de imagens da contemporaneidade.

 

Dias 6 e 20 de setembro de 2015, às 18h, na Arena Dragão do Mar. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

► Sax in Cena [Circuito de Música Erudita]      
Primeiro quarteto de saxofones profissional do Ceará, o grupo Sax in Cena apresenta obras de compositores franceses e peças de Alberto Nepomuceno.


Dia 6 de setembro, às 18h, no Auditório. Ingressos R$ 4 e R$ 2 (meia)

 

 

 

 

 

 

 

► Cine Caolho
Projeto do Coletivo Alumbramento apresenta produções audiovisuais cearenses. Nesta edição, assista a "Chamas de Cabrito", de Lohayne Lima; "Como o Vento", de Fernanda Brasileiro; "Arianas", de Hylnara Anny Vidal; e "Fortaleza, 30 de maio de 2014", de Grenda Lisley.


Dia 7 de setembro, às 19h30, no Cinema do Dragão-Fundação Joaquim Nabuco. Gratuito, com retirada de ingressos 1h antes da sessão, em frente à Sala 2.

 

 

 

 

 

 

 

Golpe de Vista #9
Ciclo mensal de conversas sobre fotografia traz um tema a cada edição e convidados do meio para palestras, além de oficinas gratuitas no sábado seguinte ao encontro.


Dia 9 de setembro, às 18h30, no Auditório. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

► Leituras no Dragão [Temporada de Arte Cearense]
Revisitando o Centenário do Romance O Quinze, de Raquel de Queiroz

Grupo de Pesquisa Literária Trapos Literários

 

Trata de focar o livro O Quinze, no que se refere à sua linguagem enquanto romance de 30. Sabe-se que o Regionalismo, fruto dos anos 1930, se transformou num importante instrumento de análise literária e de denúncia da realidade brasileira. Raquel de Queiroz desenvolveu como ninguém a saga da seca e foi considerada a madrinha desse Regionalismo.


A narrativa deste livro é social, desenvolvendo os efeitos da seca sobre o sertanejo. Na oportunidade, serão exibidos fragmentos do filme O Quinze (2004), de Jurandir de Oliveira, e encenado um trecho do livro em forma de esquete. O grupo de Pesquisa Literária Trapos Literários vem desenvolvendo suas pesquisas há dois anos e traz como componentes fixos a professora pesquisadora, atriz e diretora Luiza Pontes, o ator e pesquisador Thiago Araújo e a contadora de histórias, pesquisadora e atriz Francir Sousa.


Dias 10 e 17 de setembro de 2015, às 19h, no Auditório. Gratuito.

 

 

 

 

 

 


 

► Novo Som

 

Daniel Sansil & Os Malucos do Brasil – Show Ira-se Mar

 

O projeto de música autoral – e independente – é um misto de poesia e  música regional. Os Malucos do Brasil é uma banda residente na cidade de Fortaleza – CE, com músicos nada usuais. O grupo apresenta o show “Ira-se Mar!”, um espetáculo multilinguístico fundamentado na música, mas com forte presença do teatro e da dança. O show rebola, grita, esperneia e tapeia os habitantes essa nossa nave mãe.


É difícil descrever um ritmo ou influência marcante sobre as composições, em sua maioria, escritas pelo artista Daniel Sansil. Crônicas reletando uma Fortaleza em transformações; confrontos com uma realidade óbvia, mas ainda assim poética; causo e anedotas populares... É o novo! O novo padece de raízes, mas é farto em asas, em sonhos.


Os Malucos são compostos por Bruno Barboza (baixo e voz), Clarisse Aires (flauta), Daniel Sansil (voz e violão), Juliana Pasio (voz), Nagô (Percussão), Paulo Mudinho (guitarra, voz e técnica de som) e Thomas Gerresten (bateria). O espetáculo “Ira-se Mar!” também integra o poeta e ator Levi Teixeira e a bailarina Paula Vieira.


Passendo por ritmos como o brega, carimbo, forró e rock'n'roll, permeados por intervenções poéticas e performances teatrais. Os Malucos do Brasil é uma tentativa de arte, e arte sempre é bem-vinda.

 

+


Januei

 

 

Somrealismo. É aquilo que permite sair da marchinha de carnaval para o escárnio punk, bailar do maracatu ao heavy metal e sambar numa mistura de carimbó e new-wave. É também aquilo que define a Januei, banda cearense formada em fins de 2013 e que apresenta uma viagem por uma paisagem sonora e repleta de contrastes surreais. Compõem a Januei: George Alexandre (Vocal), Augusto Viana (Guitarra/baixo), João Luiz (Guitarra/baixo) e Nyelsen Bruno (Bateria).


Dia 11 de setembro de 2015, às 20h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

► Fulô da Aurora
Lançamento do disco Cabôco

 

A Fulô da Aurora é atualmente um dos mais expressivos grupos que surgiram no Ceará no final dos anos 2000, tendo mostrado seu valor artístico e sua qualidade técnica com o lançamento, em 2012, do primeiro disco "Querendo Tem" produzido por Caçapa (PE). O repertório que vinha sendo trabalhado desde 2008, circulou todos os grande eventos de cultura do Estado, além de ter sido lançado em SP, PE e PB e executado no Festival Tangolomango em Bogotá, na Colômbia, sempre com grande sucesso.

 

O espetáculo CABÔCO apresenta o repertório do segundo disco da Fulô da Aurora, contando com composições do grupo e interpretações de músicas do saudoso mestre Babi Guedes e de jovens compositores da cena musical cearense como Jefferson Portela, Michele Tajra e Osvaldo Zarco. A produção musical é assinada por André Magalhães, conhecido pelos trabalhos ao lado de Ceumar, Barbatuques, Ponto Br (Premio da Música Brasileira 2012), A Barca, Dona Zefinha e Paulo Padilha. Cabôco é misticismo e mestiçagem.

 

A Fulô da Aurora é:
Rodrigo Claudino - Cavaquinho, Viola Caipira, Violão, Percussão e Voz
Fabiano de Cristo - Rabeca, Pife, Violão, Viola Caipira, Percussão e Voz
Guilherme Cunha – Flauta Transversal, Pife, Violão, Percussão e Voz
Raphael Moreira – Percussão e Flauta Transversal
Samira Carvalho - Percussão e Voz
Lorena Chagas - Percussão e Voz
Juliana Roza - Percussão e Voz

 

Dia 11 de setembro, às 20h, no Anfiteatro. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia). Classificação Livre.

 

 

 

 

 

 

 

 

►Ações da Sociedade Civil por uma mobilidade mais humana

Com palestras de Aline Cavalcante, Enio Paipa e Paulo Aguiar

 

A Associação dos Ciclistas Urbanos de Fortaleza, Ciclovida, promove em setembro a segunda edição do Mês da Mobilidade, ação que substitui desde 2014 a Semana da Mobilidade. Com calendário que contempla diversas ações educativas, realizadas por meio de intervenções nas ruas, passeios de bicicleta por locais como o Centro de Fortaleza e palestras conduzidas por nomes cicloativistas de outros estados, entre outras atividades, o coletivo deseja ampliar a conscientização sobre sustentabilidade no trânsito e, assim, mostrar que a mobilidade entre pedestres, cadeirantes, deficientes físicos, ciclistas, motorizados, entre outros modos, é possível.

 

A ação, que conta com o apoio dos coletivos Ciclanas, Mulheres de Bicicleta no Trânsito de Fortaleza e Nigéria, por acreditar que depoimentos e vivências de maneiras diversas de mobilidade urbana que vêm dando certo em outras cidades podem ajudar na reflexão sobre a temática, traz este ano cicloativistas que são referência em três regiões do país. Aline Cavalcante, jornalista e uma das protagonistas do documentário sueco Bikes vs Carros; Paulo Aguiar, engenheiro e articulador do Bike Anjo; e Enio Paipa, articulador nacional do Bike Anjo e consultor em mobilidade, são os convidados da Ciclovida para conduzir a palestra no Dragão do Mar.

 

Dia 12 de setembro, às 17h, no Auditório. Gratuito.

 

 

 

 

 


 

► Circula no Ponto [Temporada de Arte Cearense]
Orquestra de Berimbaus Água de Beber

Capoeira Água de Beber

 

Foto: Janaína Costa

 


Criada em 2010, a Orquestra de Berimbaus Água de Beber é uma proposta inovadora do Centro Cultural Capoeira Água de Beber, apresentando para a sociedade um novo olhar acerca dos instrumentos e as cantigas das rodas de capoeira.


A orquestra é composta por berimbaus Gungas, berimbaus Médios e berimbaus Violas, pelos tradicionais instrumentos de percussão da capoeira, atabaque, pandeiro, reco-reco e agogô, além do complemento musical dos caxixis, xequerês, pelas palmas e pelo canto, proporcionando aos espectadores uma apresentação singular.


Em seu repertório, além das tradicionais cantigas da capoeira, que recontam em suas letras histórias do tempo da escravidão, a orquestra também apresenta músicas do cancioneiro popular e da música popular brasileira. A exploração musical da orquestra também abrange diferentes ritmos, como o samba, o reggae e o funk. A Orquestra de Berimbaus Água de Beber já realizou apresentações em diversos espaços e eventos culturais de Fortaleza, sendo, inclusive, contemplada em 2010 com o Edital BNB de Cultura.


Dia 12 de setembro, às 19h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

 

 

 

 

 


 

► Polifonias [Temporada de Arte Cearense]

 

Orquestra Popular

Com show Minha Terra

 

A Orquestra Popular do Nordeste é um grupo formado por duas linguagens da música instrumental brasileira. Um quinteto de cordas, formação tipicamente erudita, com um grupo de música popular brasileira: choro, frevo, baião entre outros, num total de 12 instrumentistas. Essa síntese cria uma estética original que permite a experimentação de diversas estruturas harmônicas, rítmicas e melódicas, aproveitando as características dos dois universos artísticos.

 

O projeto estreiou no Theatro José de Alencar, em julho de 2014, em parceria com a Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará (OSUECE), apresentando a Suíte Família, de Pedro Madeira, coordenador da OPN. A obra citada foi composta durante o curso de bacharelado em composição na UECE, com o professor Dr. Alfredo Barros. Misturando os aprendizados acadêmicos com as vivências de músico da noite, Pedro seguiu compondo e arranjando peças para essa formação.

 

A OPN está apresentando seu primeiro espetáculo, Minha Terra, com repertório de compositores cearenses. Tendo como objetivo fazer uma pesquisa e divulgação desses trabalhos conterrâneos e catalogá-los em um livro de partituras, no qual também contará um pouco da história dos autores. Alguns desses são: Alberto Nepomuceno, Carlinhos Patriolino, Jorge Cardoso, Zé Menezes, entre outros, além de outros compositores integrantes do grupo, Iann Calíope e Samuel Rocha.

 

+


Andes

Show O som de três

 

Formada em 2005, ANDES vem crescendo no cenário do rock alternativo cearense e nacional, através de suas músicas que trazem letras subjetivas e um som pesado. Tendo influências de bandas como Tool, A Perfect Circle, Cog, Karnivool, Muse e Soundgarden, surgiu em Fortaleza, a banda vem para mostrar que não está no mercado para fazer música seguindo padrões e sim para criar sua própria identidade.

 

Com 10 anos de existência, a banda traz alguns trabalhos sendo o mais recente, um EP de seis faixas, intitulado ‘Existencial’ (2013), que em seu lançamento contou com a participação da banda Several (AM). Logo após o lançamento no teatro Boca Rica, contou também com uma turnê por diversas cidades do Ceará e shows em São Luís (MA), Mossoró (RN), Teresina (PI) e Manaus (AM).

 


Formada por Carlos Ramos (guitarra e vocais), Anderson Rodrigues (baixo) e Clinton Pinheiro (bateria), a banda soma às apresentações os prêmios de melhor banda alternativa do estado do Ceará, realizado pela Rock Cunder e segundo melhor CD Conexão Norte/Nordeste, realizado pela Rádio Manifesto Norte, em Manaus. Tem também material de vídeo clipe recém-lançado, o Rapture, segunda faixa EP Existencial. Atualmente, o grupo encontra-se em fase de produção de seu novo álbum, ainda sem título, sendo produzido pelo músico e produtor Bruno Prestes. Lançamento previsto para segundo semestre de 2016.


Dia 12 de setembro, às 20h, no Anfiteatro. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

► Domingo no Circo [Temporada de Arte Cearense]
Espetáculo AS BISCARTISTAS

De Tatiana valente e Tayana Tavares

 

 

 

 

Conta a história de duas senhoras que estão viajando em busca de emprego e, de maneira divertida, convidam o público a refletir sobre a situação politico-econômica do país. Através de acrobacias circenses e paródias musicais, tecem um diálogo a cerca da dificuldade de ser mulher, nordestina e desempregada nos dias atuais.

 

Dia 13 de setembro, às 17h, na Praça Verde. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

Fuxico no Dragão
Atrações artísticas e uma feirinha com vinte expositores de produtos criativos agitam as tardes de domingo no Dragão.
Todo domingo, das 16h às 20h, na Arena Dragão do Mar. Gratuito.

 

+

 

► Fuxico Musical [Temporada de Arte Cearense]
Ana Paula Nogueira, Fabrício Rocha e Ranier Oliveira
Show Pra Nós

 

O show traz a bela voz de Ana Paula Nogueira acompanhada por dois grandes instrumentistas: Ranier Oliveira e Fabricio da Rocha, que também são intérpretes e se intercalam nas canções durante a apresentação. Um show versátil, diversificado, elegante e completo, que agrada ao público mais variado.

 

Leva ao palco uma ideia de show com característica de barzinho, pela estrutura física simples, mas com o diferencial do repertório e da instrumentalização de alto padrão, com os mais diversos gêneros.

 

Dia 13 de setembro, às 18h, na Arena Dragão do Mar. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

► Lançamento de Discos [Temporada de Arte Cearense]
Coldness

Lança CD Intervention

 

 

Foto: Gandhi Guimarães

 

 

No dia 13 de setembro, a Coldness sobe ao palco do Anfiteatro do Dragão do Mar para o show de lançamento do CD “Intervention”, o segundo da carreira. O disco reflete a vivência técnica e estética do grupo ao longo de mais uma década de criação musical.Traz um heavy metal maduro e sofisticado, com requintes de uma sonoridade traçada no detalhe, porém com um conceito definido lhe dando substância musical e filosófica.

 

O show do CD “Intervention” foi criado com a proposta de expressar visualmente a estética da banda. Para tanto, envolve a colaboração de uma equipe técnica que inclui artistas visuais e técnicos de iluminação, atuando sob direção cênica. Com a fusão de som e imagem, a Coldness apresenta um espetáculo de impacto, fundamentando em ideias, sons e cenas.

 

Dia 13 de setembro, às 20h, no Anfiteatro. Gratuito.

 

 

 

 

 


 

► Espetáculos Circenses [Temporada de Arte Cearense]
Espetáculo À Deriva

Com Alysson Lemos, Gabriela Jardim, David Santos, Edmar Cândido, Eric Vinícius e Leandro França

 

Um conjunto de experimentos na linguagem circense, uma parceria entre grupos e artistas independentes de Fortaleza, um estado de deriva que nos conecta pela diversidade das formas de lidar com a criação. Um amontoado de ideias que se dissolvem na curta duração de um número. Com acrobacia de solo, mão a mão, corda lisa, pirofagia e palhaçaria.

 


Dias 16 e 23 de setembro, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 6 e R$ 3 (meia). 12 anos.

 

 

 

 


 

► Dragão Instrumental [Temporada de Arte Cearense]

 

Rabecacello

 

O que pode acontecer quando unimos música tradicional brasileira no trinado de uma rabeca e acompanhada pela erudição de um violoncelo? O projeto rabecacello busca explorar novas possibilidades  sonoras desse curioso encontro. Intercalando músicas autorais e populares o grupo apresenta uma performance musical inspirada nos mestres rabequeiros e sanfoneiros do Brasil. Um violoncelo contrapondo e duelando com uma rabeca tradicional, explorando o erudito e o popular, aliados a ritmos brasileiros, ornamentados com maestria e elegância.


O grupo foi criado em 2012 na cidade de Itapipoca /CE a partir de pesquisas e vivências do casal Samuel Furtado (rabeca) e Tamily Braga (violoncelo) com participação dos músicos convidados Watson Nascimento (rabeca/violino), Viana Junior (percussão) e Ângelo Márcio (percussão e efeitos eletrônicos).


Dias 18 e 25 de setembro de 2015, às 19h, no Auditório do Dragão. Gratuito.


 

 

 

 

 

 

► Dub no Dragão // 2ª Edição
Parceria: Dub Foundation Sound System

 

 


No último dia 21 de agosto, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura estreiou o projeto mensal DUB NO DRAGÃO, na Praça Verde. Sob o som do Dub Foundation Sound System e do convidado especial Ras Ital B, milhares de pessoas dançaram ao som do reggae que vibrava direto do sistema de som. Diante do sucesso do evento, o Dragão do Mar já anuncia a data da segunda edição do projeto: dia 18 de setembro de 2015, às 19h.

 

Verdadeiros difusores da música independente, principalmente do gênero reggae, os sound systems – ou sistemas de som – e seus DJs têm agora lugar cativo no Dragão do Mar. O DUB NO DRAGÃO trará música gratuita e convidados especiais toda penúltima sexta-feira do mês. Nesta primeira edição, o projeto, que é realizado em parceria com a Dub Foundation Sound System, apresentou os DJs desse sistema de som (Bandit, Bruno Bravo, Caio DF, Dubroots e Victor Message) e o cantor paulista Ras Ital B, que foi o convidado especial da noite, assumindo o som com vinis de reggae e cantos improvisados.

 

Dia 18 de setembro, às 19h, na Praça Verde. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

► Nova Cena [Temporada de Arte Cearense]
Espetáculo Lampião e Maria Bonita em Busca da Química do Amor

Grupo de Teatro Seara

 

O casal mais conhecido da história do nordeste está passando por uma crise amorosa: Maria Bonita e Lampião relembram momentos pelos quais passaram na vida. Afinal, o que faz as pessoas se apaixonarem? No decorrer da história, serão cobaias da Cientista Retirante, que pesquisa substâncias químicas do amor: norepinefrina, feniletilamina e a dopamina. Mas Lampião perceberá que precisa ir atrás de outras substâncias para que ele o amor entre ele e sua amada seja eterno.


Ficha Técnica
Elenco: Rebeka Lúcio, Jobson Viana, Ricardo Bruno, Patrick
Mesquita, Yanne Alves e Suzana Silva
Técnica: Alehff Einstein
Direção: Rebeka Lúcio
Assistente de Direção: Ricardo Bruno
Figurinos: Pedro Pinheiro
Adaptação coletiva do texto de Bruno Ventura

 

Dia 18 de setembro de 2015, às 19h, no Cena 15 (R. José Avelino, 495). Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

► Espetáculo Verás que um filho teu num pega o beco
Suricate Seboso e convidados do Dragão

 

A turma do Suricate seboso inaugurando a linguagem teatral com o espetáculo " Verás que o filho teu não pega o beco" resgata valores da cultura nordestina trazendo a cena as lendas que pertencem ao cotidiano, a relação mãe e filho e a vivência na escola, temática que já é sucesso nas redes sociais. Os atores, também criadores do conteúdo na internet, contam, em cena, diversas histórias baseadas em suas experiências pessoais e conhecimento dos costumes regionais, com irreverência e humor.

 

Elenco: Diego Jovino, Dudu Sousa, Léo Gambiarra.
Produção: Adriano Canutto
Direção e Realização: Projeto Humorfest

 


Dias 18 e 19 de setembro, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 10 (meia para todos mediante entrega de 1 lata de leite em pó).

 

 

 

 


 

► Nordeste me Veste
Seletiva do Campeonato Nordeste me Veste que acontecerá em Aracaju no mês de Outubro. O vencedor ganhará passagem e vaga para o evento.

 

Dia 19 de setembro, a partir das 14h, Workshop com o Bboy Viny (Marabreak), de São Luis/MA. E, às 18h, Campeonato de Breakin 1 x 1. Na Arena Dragão do Mar. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

► Circula no Ponto [Temporada de Arte Cearense]
Espetáculo Terreiros de Sol e Lua

Cia Vidança

 

 

Ritmos e gestos na dança dos terreiros no mangue. Quando o mormaço é uma lenda e viver é um ofício de companheiros em cantigas de seguir. O amor chega de leve, como os luares, superpondo aos sóis dos dias. Que o mangue é uma rede de olhos e mãos, lugares de festa e trabalho coletivo. Festa pela alegria de ser repartido o trabalho nos terreiros, luas e sóis adentro. Homem, mulher, criança dançando, cantando, trabalhando e se transformando... O homem no mais simples. O trabalho repartido transforma um ofício. De companheiros em cantigas a seguir. E com que se possa partilhar o amor, mesmo face aos sertões do peito... O sertão é um mar... Nele se tece a trança de inúmeros renascimentos... Nos batuques da vida em dança.

 

Dia 19 de setembro, às 19h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

► Nova Cena [Temporada de Arte Cearense]
Espetáculo Elefantes Famintos

Teatro Esgotado

 

Cinco pessoas estão trancadas dentro de um local fechado como forma de proteção do lá fora. Tentam de todas as formas manter a normalidade dentro desse espaço, evitando que o caos se estabeleça. Seres humanos em constante execução de ações programadas, seus corpos e suas vozes programadas. A partir de alguns textos de Ionesco, surgimos com o questionamento sobre o ser humano ser induzido desde o nascimento à um sistema, sobre perder um discurso. E um ser humano que tem como única motivação, manter a ordem de sua existência.

 

Dia 19 de setembro de 2015, às 19h, no Cena 15 (R. José Avelino, 495). Gratuito.

 

 

 

 

 

Brincando e Pintando no Dragão
Brincadeiras e atividades infantis para todas as idades orientadas por monitores.
Todos os domingos, das 16h às 19h, na Praça Verde. Acesso gratuito.

 

+

 

► Contação de História [Temporada de Arte Cearense]
Contação de Histórias com Fantoches

De Nádia Aguiar

 

A contadora de histórias Nádia Aguiar cresceu na terra dos três climas em Itapipoca, e veio para Fortaleza com o sonho de fazer teatro e viver da arte. Como atriz iniciou o fazer teatral em 1994 no Teatro José de Alencar, passando por vários grupos da cidade, como: Cia Cearense de Molecagem, Cia Lua, Colégio de Direção, entre outros. Professora há 15 anos descobriu na sala de aula o dom de  atuar e escrever peças para vivenciar com seus alunos o encanto da interpretação. Contadora de histórias em várias editoras locais, e atuante no meio cultural, a cada ano vem com projetos diferentes e inéditos para incentivar a leitura nas crianças que apreciam o mundo lúdico com histórias interativas.

 

Nesse projeto tem a participação do grupo  Zip Zap, com o músico Jacinto Monte e o baterista Carlinhos Vital, que misturam o teatro e a música numa linguagem bastante contemporânea. O grupo existe há 7 anos, e sempre faz apresentações em vários locais, como: Centro Cultural Bom Jardim, Centro Cultural Dragão do Mar, Sesc, BNB Cultural, Escolas e outros. 


O Projeto Contação de Histórias com Fantoches utiliza adereços cênicos para dinamizar as histórias e conta sempre com a interação das crianças. Nesse trabalho, todos podem participar para entrar no mundo encantado dos livros, com histórias prontas e já conhecidas, com histórias improvisadas pelas crianças e com histórias da imaginação dos adultos também.


Dia 20 de setembro de 2015, às 17h, na Praça Verde. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

Recital e Feira Cordel com a Corda Toda

 

A AESTROFE – Associação de Escritores, Trovadores e Folheteiros do Estado do Ceará, instituição que congrega boa parte dos poetas populares do nosso Estado realizará no Espaço Rogaciano Leite Filho a feira e recital CORDEL COM A CORDA TODA. A Feira ocorrerá das 17h às 21h e o recital com os principais expoentes da Literatura de Cordel na atualidade ocorrerá das 17h às 21h. Os artistas declamarão versos autorais e de vários outros poetas populares.

 

Dia 20 de setembro, às 17h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

 

 

 

 

 

►Noite das Estrelas

 

 

O projeto NOITE DAS ESTRELAS funciona há 8 anos no Planetário Rubens de Azevedo e já recebeu milhares de pessoas entre turistas e público local. Todos os meses, sempre nas noites de Quarto Crescente Lunar, o planetário disponibiliza telescópios ao público em geral para observação astronômica: Crateras da Lua, Planetas, Nebulosas, etc. A participação é gratuita, sempre a partir das 19h. Basta chegar no planetário e entrar na fila. Atenção: se o céu estiver nublado, não haverá observação astronômica, podendo haver também interrupção do programa, entre 19h e 21h, se as condições não estiverem favoráveis à continuação da atividade.

 

Dias 22 e 23 de setembro, às 19h, em frente ao Planetário. Acesso gratuito.

 

 

 

 

 

 

Show Nightwish

 

A banda finlandesa Nightwish, um dos maiores nomes do metal sinfônico no mundo, tem turnê marcada nos meses de setembro e outubro pela América Latina e México, e o show de abertura vai ser na cidade de Fortaleza. A única apresentação do grupo no Nordeste e o primeiro show da turnê acontece na capital cearense no dia 23 de setembro de 2015, a partir das 19h, na Praça Verde do Centro Cultural Dragão do Mar.


O grupo formado por Floor Jansen (vocais), Tuomas Holopainen (teclado), Marco Hietala (baixo e vocais), Emppu Vuorinen (guitarra), Troy Donockley (instrumentos de sopro) e Kai Hahto (bateria) desembarca em Fortaleza e realiza uma apresentação mesclando músicas de diferentes momentos da carreira, incluindo no repertório composições do mais novo álbum,Endless Forms More Beatiful, sem deixar de lado os clássicos que marcaram época.


Dia 23 de setembro, às 19h, na Praça Verde. Ingressos 1º lote Pista: R$ 80 (Meia Estudantil/ Ingresso social com entrega de 1kg de alimento no dia do show). Ingressos 1º lote Frontstage: R$ 160 (Meia Estudantil/ Front social com entrega de 1kg de alimento no dia do show). Camarote: R$ 320.
*Este show não é uma realização do Centro Dragão do Mar.

 

 

 

 


 

► Dragão Blues


O Centro Dragão do Mar e a Casa do Blues trazem apresentações mensais gratuitas deste gênero musical, sempre com duas atrações na noite. Nesta edição, apresentam-se as guitarras inspiradas de Overtrio e da banda De Blues em Quando.

Dia 25 de setembro, às 19h30, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.


 

 

 

 

 


► Praça do Rock
Projeto mensal em parceria com a Associação Cultural do Rock (ACR) traz diferentes matrizes do rock. Nesta edição, você vai conferir as bandas Cocaine Cobras e Totem and Barry's.

 

Cocaine Cobras
Da capital brasileira de sol violento, surge, em setembro de 2010, o COCAINE COBRAS. Reunindo atuantes músicos da cena autoral do Ceará, o grupo se destaca pelas apresentações explosivas e uma sonoridade inuenciada pelo punk, stoner e doom. A formação é Antonio Laudenir (Vocais/Baixo), Rafael Leafar (Vocais/Guitarra) e Davy N.(Bateria). Nesse intervalo, o grupo lançou os EPs/demos "XXX – AdultSuperstore" (2011) e "III"(2013).

 

Em março de 2014, o COCAINE COBRAS integrou a inédita coletânea "Stoned Brazilians Compilation", trabalho que reúne 35 grupos brasileiros do gênero. Com apresentações em diversas cidades cearenses e outras capitais, a banda se consolida pela originalidade musical e pela força dos fãs espalhados pelo mundo. Atualmente, o grupo atua na pós-produção do aguardado primeiro álbum, ainda sem título definido.

 


Totem and Barry’s
Totem and Barry's surgiu no final do ano de 2006 fundada pelo vocalista e guitarrista Stone Falcão,  influenciada pela popularidade do stoner rock no Brasil e do rock dos anos 90. Se estabeleceu como parte da cena rock de Fortaleza, participou de vários eventos e festivais como congressos e lançamentos na UFC, Rock Pé-de-Serra “Guaiúba”, Sexta-Rock (Rede Música Ativa), Seattle Night, Garage Noise 3D, Rock Cordel, Grito Rock/Fortaleza 2014, entre outros eventos undergrounds tanto na capital Fortaleza, como em outras partes do interior do Ceará.


O grupo lançou o vídeo da música "Head Gonna" na segunda edição do Rock Cordel(2008) e gravou um single de divulgação com 4 faixas “Carrera de Los Pratos" em 2010. ToTeM AnD BaRRy'S vem fazendo um som não muito visto na região, músicas bem variadas, com peso, riffs pegantes, destaque para os vocais harmoniosos, prezam por não seguir uma mesma linha de som/raciocínio e mantêm a variedade de estilos nas músicas, como nas bem elaboradas "Somebody Amiss" e "Head Gonna" ou até em músicas mais “Punks” como "Turnround" e "Meroff The Man".   Totem and Barry's é: Stone Falcão(Guitar/Voice), Leo Caldas(Bass), Pão Jeremy(Drums).

 

Dia 26 de setembro, às 18h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

 

 

 


 


Lançamento Prêmio da Música Underground
Noite de lançamento com os grupos condecorados em 2014

 

O Prêmio da Música Underground Cearense é uma premiação de música alternativa cearense que dará reconhecimento público ao mérito dos artistas da música fora do eixo e dos padrões comerciais predominantes no Ceará. O Prêmio MUCE teve sua primeira edição em 2014 no anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.


O evento foi idealizado pelo músico, produtor cultural e apresentador Cleyton Canino, guitarrista e vocalista da banda autoral Canino Song, na estrada desde 1998, e realizado com o apoio de seus parceiros nesta segunda edição, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e o CCBNB. O Prêmio MUCE tem o objetivo de exaltar através do reconhecimento público e resgatar o orgulho dos artistas, músicos, grupos musicais, produtores artísticos e de toda a sociedade cearense pela sua produção musical alternativa cearense e seus atores.

 

Dia 26 de setembro, às 19h30, no Anfiteatro. Gratuito. 18 anos.


 

 

 

 

Brincando e Pintando no Dragão
Brincadeiras e atividades infantis para todas as idades orientadas por monitores.
Todos os domingos, das 16h às 19h, na Praça Verde. Acesso gratuito.

 

+

 

► Domingo no Circo [Temporada de Arte Cearense]
Espetáculo Ilusão
Com o Mágico Éflem
Proporciona uma viagem ao mundo da magia, em que o impossível pode tornar-se possível diante de seus olhos. Um espetáculo para toda a família.


Dia 27 de setembro, às 17h, na Praça Verde. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

►Quarteto Cearense [Circuito de Música Erudita]
O Quarteto é um dos grupos da Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho e apresentará repertório que vai do barroco ao contemporâneo.


Dia 27 de setembro, às 18h, no Auditório. Ingressos: R$ 4 e R$ 2 (meia).

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

MÚLTIPLAS LINGUAGENS

 

 

 

Fuxico no Dragão
Atrações artísticas e uma feirinha com vinte expositores de produtos criativos agitam as tardes de domingo no Dragão.
Todo domingo, das 16h às 20h, na Arena Dragão do Mar. Gratuito.

 

 

 

 

► Feira Dragão Arte
Feira de artesanato fruto da parceria com Sebrae-CE e Siara-CE.
Todas as sextas, sábados e domingos, das 17h às 22h, ao lado do Espelho D'Água. Acesso gratuito.

 

 

 

 

► Brincando e Pintando no Dragão do Mar
Brincadeiras e atividades infantis para todas as idades orientadas por monitores.
Todos os domingos, das 16h às 19h, na Praça Verde. Acesso gratuito.

 

 

 

 

► Planeta Hip Hop
Grupos promovem exibições de dança e música hip hop.
Todos os sábados, às 19h, na Arena Dragão do Mar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PLANETÁRIO RUBENS DE AZEVEDO [SESSÕES REDUZIDAS]

Foto: Marina Cavalcante

 

O Planetário Rubens de Azevedo é um espaço de entretenimento e formação pedagógica através de caráter transdisciplinar em Astronomia. Ingressos: R$ 8 e R$ 4 (meia).

Sessões:

Nos Limites do Oceano Cósmico
Usando o poder da nossa imaginação, viajaremos pelo espaço a uma velocidade próxima a da luz até o limite do universo visível, e com a ajuda do planetário, veremos de perto a nossa galáxia e grupos de galáxias muito distante de nós. Será que o universo tem fim? O que vemos no céu é uma ilusão? Você verá que o universo está em expansão e novas estrelas estão surgindo a todo instante.

Origens da Vida
Mergulhando no desconhecido, e a partir das profundezas do oceano, descobriremos as origens da vida em nosso planeta. Através do tempo e espaço viajaremos até o nascimento das primeiras estrelas. 30min.

 

Sessões às sextas-feiras:
19h - Nos Limites do Oceano Cósmico
20h - Origens da Vida

Sessões aos sábados e domingos:
19h - Nos Limites do Oceano Cósmico
20h - Origens da Vida

 

Atenção:  É obrigatória a apresentação de documento que comprove o parentesco do responsável com a criança menor de 10 (dez) anos de idade no ato de compra do ingresso de qualquer evento/espetáculo do Centro Dragão do Mar. Esta é uma determinação da Justiça do Estado.

 

 

 

 

 


CINEMA DO DRAGÃO - FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO

 

A programação regular do Cinema do Dragão - Fundação é definida semanalmente, numa parceria entre a Fundação Joaquim Nabuco e a curadoria adjunta (Salomão Santana e Pedro Azevedo) e pode ser consultada na página do cinema neste site ou no blog www.cinemadodragao.com.br.

 

Informações: 3219.5899
www.dragaodomar.org.br
programacaocinema@dragaodomar.org.br
Twitter: @cinemadodragao
Facebook: Cinema do Dragão-Fundação


Ingressos na Bilheteria do Cinema do Dragão -Fundação R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia). A bilheteria funciona de terça a domingo, das 14 às 22h.

 

 

Agilize a sua entrada! Ao comprar ingresso através do site ingresso.com, imprima o comprovante/ingresso de compra e dirija-se diretamente à entrada do Cinema do Dragão, sem necessitar fazer a troca na bilheteria. É mais prático e rápido. Experimente.

 

 

Também têm direito à meia da meia-entrada, no valor de R$ 3,00, estudantes da Escola Porto Iracema das Artes e da Escola de Artes Thomaz Pompeu Sobrinho e alunos de audiovisual do Centro Cultural Bom Jardim, da UFC, UNIFOR e da Vila das Artes, mediante apresentação de comprovante de matrícula.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 



 

 

MUSEU DA CULTURA CEARENSE – MCC

 


O Museu da Cultura Cearense é um museu etnográfico que tem como proposta promover a difusão, a fruição e a apropriação do Patrimônio Cultural do Estado do Ceará, aplicando ações museológicas de pesquisa, preservação e comunicação, visando à inclusão e ao desenvolvimento sociocultural.

 

 

Vaqueiros [Sala 4]

Foto: Marina Cavalcante

Exposição lúdica, de caráter didático, percorre o universo do vaqueiro a partir da ocupação do território cearense pela pecuária até a atualidade. Utiliza cenografia, imagens e objetos ligados ao cotidiano do vaqueiro.

 

Visitação de terça a sexta, das 9h às 19h; e aos sábados, domingos e feriados das 14h às 21h. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

Exposição Sobrenaturezas Sobnaturezas

 

 

Com curadoria de Valéria Laena e Bitu Cassundé, “Sobre Naturezas Sob Naturezas” une os acervos do Museu da Cultura Cearense e do Museu de Arte Contemporânea para apresentar um recorte da arte popular cearense, marcada pela riqueza e diversidade do seu artesanato e forte expressão do imaginário social.

 

Entre 67 trabalhos de artistas como Racar, Antonio Bandeira, Nino, Manoel Graciano, Mestre Chico, Beto, Abraão Batista, Cícera Lira, Luiz Hermano, Mestre Alencar e Chico da Silva, constam obras esculpidas em madeira, modeladas no barro ou desenhadas em papelão, ex-votos, mamulengos e xilogravuras. Surgem curiosas figuras do Reisado de Congo, assombrantes máscaras dos Reis de Couro, orixás, sereias, bonecos de traços humanos perfeitos ou unidos à fantasia.

 

“A exposição apresenta um recorte que articula o acervo do MAC e MCC, evidenciando distintas naturezas que se aproximam por um viés mágico, por fabulações que habitam as lendas, o onírico e estão presentes na oralidade, na ficção, nas lendas, nos seres ou coisas, no sincretismo religioso. A exposição interliga diferentes acervos, une o popular com o contemporâneo numa estreita relação entre vida e a arte”, explica o curador Bitu Cassundé.

Visitação de terça a sexta, das 9h às 19h; e aos sábados, domingos e feriados das 14h às 21h. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

Exposição A Palavra e o Traço

 

 

Com curadoria da historiadora Valéria Laena, retrata vida e obra do arquiteto, urbanista e compositor cearense Fausto Nilo. Autor de mais de 400 composições interpretadas por grandes nomes da música brasileira – como Moraes Moreira, Gal Costa e Fagner –, Fausto Nilo é também o responsável, junto de Delberg Ponce de Leon, pelo projeto do Centro Dragão do Mar. A vernissage terá ainda apresentação musical em homenagem ao artista.

 

Visitação de terça a sexta, das 9h às 19h; e aos sábados, domingos e feriados das 14h às 21h. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agendamento de grupos para visitas às exposições

Núcleo de Ação Educativa

Partindo das especificidades de um museu etnográfico, o Núcleo de Ação Educativa do MCC objetiva formar educadores para atender ao público agendado e espontâneo. Composto por uma equipe multidisciplinar, realiza mediações com as mais variadas temáticas relacionadas à cultura popular trazidas pelas suas exposições.

Mediações
Os educadores do MCC proporcionam três tipos de mediações aos seus visitantes:

  • Mediação simples: mediação rápida, mais orientadora, destinada ao público não agendado e espontâneo. Duração de até 20 min.
  • Mediação ampliada: mediação problematizadora, formadora, que instiga o visitante a refletir de forma crítica sobre a exposição. Duração de até 01h30min.
  • Mediação com oficina: mediação mais prolongada, pois além de ter como ponto central a reflexão, nesta visita atividades de arte-educação são vivenciadas. Por exemplo: teatro de fantoche, desenho, contação de história, roda de conversa e oficinas de acordo com a exposição em cartaz. Duração de até 2hs.

 

O agendamento dos museus do CDMAC pode ser feito de segunda a sexta, das 13h às 18h.
Contato: (85)3488.8604
E-mail: agendamentomuseus@gmail.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO CEARÁ – MAC

 

 

 

 

Museu fechado para montagem de nova exposição // Projeto Criadores em Cena, do Porto Iracema das Artes.

 

 

 

 

 

 

 

Ações Educativas

Mediação a partir dos conteúdos das exposições para público espontâneo e agendado. A equipe é formada por Arte Educadores - universitários multidisciplinares - que desenvolvem ações de mediação com Escolas, Projetos, Universidades, ONGs e demais instituições interessadas em visitar o Museu e conhecer mais sobre Arte Contemporânea.

 

O agendamento dos museus do CDMAC pode ser feito de segunda a sexta, das 13h às 18h.

 

Biblioteca de Artes Visuais Leonilson

Espaço especializado em artes visuais com cerca de dois mil livros nas áreas de Fotografia, Design, Museologia, História da Arte, Arquitetura e Urbanismo, Moda e Arte Contemporânea.

Serviço gratuito, de terça a sexta, das 9h às 18h.

 

 

 

 

 


 



 


 

 

 

CENTRO DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA

Rua Dragão do Mar 81, Praia de Iracema - CEP: 60060-390 - Fortaleza/CE - CNPJ: 02.455.125/0001-31
Informações gerais: 55 (85) 3488 8600 / 55 (85) 3488 8608