Atenção:  É obrigatória a apresentação de documento que comprove o parentesco do responsável com a criança menor de 10 (dez) anos de idade no ato de compra do ingresso de qualquer evento/espetáculo do Centro Dragão do Mar. Esta é uma determinação da Justiça do Estado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


►II Mostra Pibid de Teatro do IFCE
Realização: Curso de Licenciatura em Teatro do IFCE
Apoio: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

 

Alunos de escolas públicas apresentam a II Mostra Pibid de Teatro, nesta quarta (1º) e quinta-feira (2), no Teatro Dragão do Mar. Gratuita, a mostra é a culminância das atividades práticas e teóricas desenvolvidas ao longo de um ano nessas escolas por alunos do curso de Licenciatura em Teatro do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). As escolas participantes são: EEFM Adauto Bezerra, EEFM João Mattos, EEFM Figueiredo Correia e EEFM Cesar Cals.

 

A cada dia, duas escolas apresentam dois espetáculos cada uma, com quinze minutos de duração, perfazendo o total de oito espetáculos. A temática das peças versa sobre assuntos extraídos em sala, tais como Meio ambiente, Bullying, Relações humanas, Economia etc. A intenção dessa mostra concentra-se na oportunidade que os alunos de Licenciatura em Teatro do IFCE terão em desenvolverem sua teoria e prática teatral como atividade docente, consolidando assim, seus conhecimentos acumulados.

 

Esse projeto só é possível porque o IFCE participa do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid), projeto federal da CAPES. Esse programa oferece bolsa para estudantes de cursos de licenciatura plena, entre elas a de Teatro, para que eles exerçam atividades pedagógicas em escolas públicas de ensino básico, aprimorando sua formação e contribuindo para a melhoria de qualidade dessas escolas.

 

O IFCE, ao participar mais uma vez do Pibid, insere 21 cursos de licenciaturas, abrangendo sete áreas de formação de professores e duas modalidades, presencial e à distância. São mais de 700 bolsistas. Os cursos ocorrem em treze campi e em um pólo de Educação à Distância (UAB).

 

Nas ações do PIBID/IFCE, serão atendidas mais de 50 escolas de Educação Básica do Estado, proporcionando aos licenciandos bolsistas de iniciação à docência o conhecimento das realidades institucionais diversas e instrumentalizando-os para a busca de soluções de problemas enfrentados na educação básica de sua região.

 

A formação do professor da educação básica envolve o estudo das teorias da educação e a aplicação dessas teorias no espaço escolar. Desse entrelaçamento surgem as ações educativas que possibilitam a aprendizagem efetiva. O PIBID IFCE também divulga seus impactos nos encontros universitários locais (UECE, UFC, UNIFOR) e eventos da área de formação do curso, por exemplo, no Encontro Nacional de Educação Matemática - ENEM, Simpósio Brasileiro de Educação Química – SIMPEQUI, Encontro de Pesquisa em Ensino de Física – EPEF dentre outros.

 


Dias 1º e 2 de julho, das 14h às 18h, no Teatro Dragão do Mar. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 


► V Mostra da Cultura Reggae no Ceará – Reggart

 

 

Realizada pelo Coletivo Reggart e parceiros, a V Mostra da Cultura Reggae no Ceará acontece 1º a 7 de julho, em vários locais de Fortaleza, sob o tema "Bob Marley 70 anos". Na próxima quarta-feira (1º), a partir das 17h, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura abre oficialmente a mostra com bate-papo, exibição de documentário sobre o cantor jamaicano, exposição e o show de Andread Jó, com os convidados Felipe Cazaux e Nayra Costa, entoando os grandes sucessos de Bob Marley.

 

“Bob Marley 70 anos” foi escolhido como tema do Reggart deste ano em virtude do aniversário de 70 anos do artista em 2015, caso estivesse vivo. Vida e obra do jamaicano perpassaram todas as atividades da mostra que acontece durante a Semana Municipal da Cultura e da Identidade Reggae da capital cearense. A abertura será exatamente no Dia Internacional do Reggae, dia 1º de julho, com programação gratuita que se inicia às 18h, no Dragão do Mar.

 

Quem dá a partida na mostra é a abertura da exposição fotográfica "Olhares do Palco", do fotógrafo e jornalista Russo Don, na Arena Dragão do Mar. A exposição é composta por trinta fotos em preto e branco e a cores, de tamanhos 20x30 cm que retratam diversos shows de música através dos palcos no período de dois anos. A perspectiva das lentes do palco para o público captam momentos de diversos artistas, músicos e bandas, como as lendas do Reggae Horace Andy, Dub Inc, Easy Stars All Stars, R Zee Jackson, Mato Seco, Groundation, Israel Vibration.

 

Às 19h, no Auditório do Dragão, os cantores e compositores Andread Jó e David Lima e o jornalista e crítico musical Luciano Almeida fazem uma roda de conversa sobre a cultura reggae. Às 20h, ainda no Auditório, acontece a cerimônia de abertura oficial da Semana Municipal da Cultura e Identidade Reggae e da V Mostra Cultural de Reggae no Ceará.

 

Depois, é hora de curtir um som. A Praça Almirante Saldanha receberá, às 20h30, o show especial “Bob Marley 70 anos”, interpretado por Andread Jó e pelos convidados Felipe Cazaux e Nayra Costa. O acesso é gratuito.

 

Além da abertura no Dragão, a Mostra conta ainda com rodas de conversas, exposições, feira de artesanato, oficinas, vivências, exibição de vídeos e apresentações musicais com bandas e DJs de reggae, no Cuca Barra, Cuca Jangurussu, Cuca Mondubim e Praça dos Leões.

 

Concebido como uma grande mostra de cultura com referência central na cultura reggae, o REGGART vem sendo, desde sua primeira edição, em 2011, um dos principais eventos da linguagem do reggae no Ceará. A mostra ocupa espaços públicos e aborda as relações do reggae com a moda, a culinária, a dança, o audiovisual, mostrando sua importância para o desenvolvimento e mapeamento sócio, econômico e cultural do reggae.

 

 

Confira a programação no Dragão:

 

18h – Abertura da exposição fotográfica  “Olhares do palco”, por Russo Don
Na Arena Dragão do Mar

 

18h – Exibição de vídeo – Bob Marley
No Auditório

 

19h – Roda de Conversa com Andread Jó (cantor e compositor) e Luciano Almeida (jornalista e critico musical)
Na Multigaleria

 

20h – Abertura da Semana Municipal da Cultura e Identidade Reggae e da V Mostra Cultural de Reggae no Ceará
No Auditório



20h30 – Show especial Bob Marley por Andread Jó com participações especiais de Nayra Costa e Felipe Cazaux
Na Praça Almirante Saldanha

 


Dia 1° de julho, a partir das 17h, no Dragão do Mar. Acesso gratuito. Programação completa e mais informações: https://www.facebook.com/ReggartBR .

 

 

 

 

 

 

 

 

► Lançamento do livro “José Julião: A Crônica das Artes Plásticas no Ceará 1969/1978”

 

A publicação reúne artigos, matérias jornalísticas e registros fotográficos de obras e eventos do movimento das artes plásticas registrados há 30 anos pelo crítico de artes José Julião (1916 / 1986) na imprensa cearense. O material, que conta ainda com depoimentos de artistas, críticos e marchands, se constitui numa fonte de pesquisa sobre o cenário das artes plásticas no Ceará na década de 1970 com seus salões e movimentos.

 

Responsável pela coordenação editorial da publicação, o professor Gilmar de Carvalho destaca que a publicação das crônicas de José Julião busca difundir junto às gerações atuais a efervescência que foi o movimento das artes plásticas no Ceará, durante a década de 1970, e perpetuar para a história um momento importante das artes no cenário cearense, recuperando nomes de artistas importantes lançados na época e que contaram com o apoio do crítico para alavancar suas carreiras.

 

O livro, organizado por suas filhas Clara, Paula, Raquel e Liliza, reúne artigos publicados por José Julião nos jornais Gazeta de Noticias, O Povo, nos tablóides Balaio e Fortaleza, e reproduz fotos de eventos da época, bem como obras de arte do acervo do crítico e seus familiares.

 

O Projeto é coordenado pela ONG Sociedade Cearense de Jornalismo Científico e Cultural e tem o apoio da Lei Rouanet e do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

 

O livro conta com 358 páginas, tem o selo da Expressão Gráfica e Editora, projeto gráfico de Edmilson Miranda Forte Jr. e será vendido por R$ 30,00.

 


Dia 2, às 19h, no Auditório do Dragão. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

► Lançamento do Livro “Casamento – Quando Impor? Quando Supor? Quando Propor?”
De Paulo Roberto Cândido

 

O livro "Casamento - Quando Impor? Quando Supor? Quando Propor? é a mais nova obra do escritor Paulo Roberto Cândido, que é membro da Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza - AMLEF e Presidente da  Academia  de Letras  e  Artes  da  Sociedade  de  Assistência aos Cegos - ALASAC.

 

Trata-se de um ensaio sobre a instituição casamento, com uma abordagem poética, filosófica e realista de quem aprendeu as regras conjugais de impor, supor e propor, para que o relacionamento matrimonial se torne um ambiente psicológico de felicidade existencial para dois seres que fizeram uma aliança entre o amor e a racionalidade humana.

 

É um livro que não pode faltar na biblioteca daqueles que pretendem casar mentes, juntar sonhos e dividir venturas, acreditando na arte da convivência sustentável debaixo do mesmo teto. Você quer casar e ser feliz? Você quer renovar o seu casamento? Você quer aprender a impor, supor e propor dentro do matrimônio? Então venha para a noite de autógrafos.

 

Dia 3, às 19h30, no Auditório do Dragão. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

Espetáculo Quem Tem Medo de Travesti?
Coletivo Artístico As Travestidas - Dramaturgia e Direção: Jezebel De Carli e Silvero Pereira

 

 


Novo trabalho do Coletivo Artístico As Travestidas, o espétaculo consiste em uma pesquisa, continuada, de investigação sobre o universo "trans" no Brasil. Está ancorado e potencializado na utilização da linguagem teatral como instrumento de questionamento e transformação social. Trata-se de um espetáculo teatro-musical com uma equipe composta por atores, cantores e bailarinos. Deste modo, o espetáculo se constrói a partir de uma pesquisa histórica do papel da travesti no teatro e na sociedade, desde sua participação no início das primeiras encenações, passando pelo glamour do teatro de revista e chegando à decadência e marginalização da figura "trans" na nossa atual sociedade. É um espetáculo de pesquisa social, antropológica e artística.


Escrito e dirigido por Silvero Pereira, ator e pesquisador cearense, e Jezebel De Carli, professora e diretora gaúcha, o trabalho surge de uma parceria iniciada em 2013 com a montagem do espetáculo BR-TRANS. Esse intercâmbio possibilitou a criação de novos laços, tendo o novo espetáculo contato com artistas do Ceará, Rio Grande do Sul e Pernambuco.


A pesquisa de encenação, estética, trilha sonora e dramaturgia foram criadas a partir de fragmentos de vida reais, coletados através de conversas com travestis, transexuais e transformistas, bem como pesquisas acadêmicas e documentários em vídeos. O Espetáculo expõe histórias sobre glamour, arte, exclusão, decadência e violência, presentes no cotidiano desta população. Entretanto, subvertendo estas tristes histórias, a obra vai além ao abordar narrativas de superação e transformação e tendo, também, como interesse o fortalecimento e ampliação dessa investigação, promovendo um estudo a cerca da "artesania" e "travestilidade" enquanto metodologia em Artes Cênicas, buscando a valorização do ator-transformista e da criação do conceito, em teatro, da "travesti" enquanto alter-ego do ator.


Assim, o projeto tem sua realização como uma produção independente do Coletivo Artístico As Travestidas contando com o apoio cultural do Edital de Incentivo Às Artes da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará.

 


FICHA TÉCNICA
Direção e Dramaturgia: Jezebel De Carli e Silvero Pereira
Elenco: Denis Lacerda ( Deydianne Piaf), Verónica Valenttino (Jomar Carramanhos), Alicia Pietá, Patrícia Dawson, Italo Lopes ( Karolaynne Carton) Diego Salvador (Yasmin Shirran) e Rodrigo Ferreira (Mulher Barbada)
Produção: Silvero Pereira e Lukas Nóbrega
Produção Executiva: Lucas Nóbrega, Denis Lacerda e Fabio Vieira
Fotos Divulgação : Leonardo Pequiar
Iluminação: Fabio Oliveira
Operadores técnicos: Bio Falcão e Fabio Vieira
Realização: Coletivo Artístico As Travestidas


Dias 3, 4 e 5 de julho, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia). Classificação: 18 anos.

 

 

 

 

 

 

 

 

Pôr do Som — Música de Câmara no Dragão

 


O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura apresenta ao público mais uma programação para encher de boas vibrações o fim de tarde por aqui. É o projeto semanal Pôr do Som – Música de Câmara no Dragão que, todos os sábados, às 17h, traz em apresentação gratuita um grupo de instrumentistas da Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará (Osuece), na Arena Dragão do Mar.

 

No Pôr do Som, os grupos de câmaras (música erudita composta para um pequeno grupo de instrumentos ou vozes) oriundos da OSUECE, com formações variadas, mostrarão um repertório variado de música de concerto de câmara de vários compositores cearenses, brasileiros e de outras nacionalidades. Serão apresentados até canções imortalizadas pelo cinema e músicas que compõem as trilhas de jogos de videogame, entre outras surpresas.

 

“O objetivo desta série de concertos é proporcionar ao público diferentes aspectos da apreciação musical, com perspectiva de formação de plateia, informação e interação com o público”, define o professor de música da Uece e maestro da Osuece, Alfredo Barros.

 

Dia 4 – Ferreira Junior e o Pife Contemporâneo levam ao palco músicas de Luiz Gonzaga, Humberto Teixeira, Jackson do Pandeiro e composições autorais.

 

Dia 11 – O instrumentista Samuel Barros, estudioso do trombone, dá o tom à tarde do Dragão.



Dia 18 – O grupo Doce de Flautas traz vasto repertório com os temas de jogos eletrônicos clássicos como Zelda, Super Mario, Tetris, além Star Wars, Arquivo X e Game of Thrones.

 

Dia 25 – A Assaré Big Band une o melhor da cultura nordestina e brasileira, inserindo ritmos como o das bandas Cabaçais do Cariri, Maracatu, Côco de Embolada etc.

 

Todo sábado, às 17h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sax in Cena [Circuito de Música Erudita]      

 


Primeiro quarteto de saxofones profissional do Ceará, o grupo Sax in Cena apresenta obras de compositores franceses e peças de Alberto Nepomuceno.


Dia 5, às 18h, no Auditório. Ingressos R$ 4 e R$ 2 (meia).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fuxico no Dragão

 

Atrações artísticas e uma feirinha com vinte expositores de produtos criativos agitam as tardes de domingo no Dragão. Confira a programação deste mês:

 

Dia 5 – Show de Márcio Resende e o Choro
Dia 12 – Performance "Estado Segundo", de David da Paz e ítalo Adler
Dia 19 – Show de Márcio Resende e o Choro
Dia 26 – Programação especial com a arte de tribos indígenas cearenses

 

Todo domingo, das 16h às 19, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ciclo de Debates: O papel social da arte

A conversa é parte do ciclo de debates iniciados com o lançamento do livro “Condenados – no meu país, minha sexualidade é um crime”, do fotógrafo e jornalista francês Philippe Castetbon. O livro reúne 50 autorretratos e depoimentos colhidos nos contatos e pesquisas sobre a discriminação sexual em 80 países.

Dia 7, às 19h, no Auditório. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

Golpe de Vista #7

 

Dentro do amplo conceito de abstração, nos campos da psicologia, filosofia, Neurologia e até Direito, esta edição do GOLPE DE VISTA discutirá o tema "Abstrações na Fotografia", ou seja, como a abstração é usada nas artes visuais, seja para a arte abstrata em geral, seja com suas relações com outros estilos, como a fotografia de paisagens.

 

A fotografia abstrata se manifesta com características não tão rígidas ou formais, trabalhando cor, formas, luz e sombra livres de contextos objetivos. Explorando designs geométricos básicos ou mais elaborados com diversas técnicas fotográficas e aperfeiçoamentos da pós-produção digital.

 

No século XX, a tendência em direção à abstração coincidiu com o avanço da ciência, tecnologia e com as mudanças na vida urbana, eventualmente refletindo um interesse na teoria da psicanálise como a de Carl Jung.

 

Nossos convidados Paulo Winz e Beto Skeff mostrarão como a obra deles dialoga no processo de composição ao se abordar iluminação, enquadramento e foco, extraindo beleza e arte de praticamente todo material e objeto. A dinâmica de abertura: "Cartas Abertas" contará com a participação de Alex Uchôa e seu projeto: "Ceará um Litoral Único".

 

Dia 8, às 19h, no Auditório. Gratuito.

 

 

 

>> Oficina COMPOSIÇAO FOTOGRÁFICA - com Éden Barbosa

 

A oficina destina-se a fotógrafos em geral. Serão abordadas técnicas básicas sobre a criação de fotos e aplicações. É necessário cada aluno trazer sua câmera, preferencialmente uma DSLR (reflex digital).

 

Dia 11, às 14h, no Espaço Educativo do MAC do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

 

 

 

 

 

 

 

► III Cordão de Histórias
Curadoria: Josy Maria / Apoio: Ministério da Cultura / Parceria: CDMAC / Centro Cultural Banco do Nordeste / Realização: Cia. Catirina/Ateliê da Palavra

 

 

Um encontro internacional de contadores de histórias que tem como foco principal os mestres e narradores orais tradicionais. Criado em 2005 pela escritora, cordelista e contadora de histórias Josy Maria, o evento comemora dez anos em 2015 com uma edição especial e terá a participação de narradores da América Latina e África, oriundos de países como México, Argentina, Cabo Verde e Burkina Faso, além de narradores locais e nacionais.

 

Dia 8 – Abertura do evento – Noite Ceará
20h > Anfiteatro > Gratuito

 

Dia 9 – Noite América Latina
20h > Teatro Dragão do Mar > Gratuito
22h > Espaço Rogaciano Leite Filho > Gratuito

 

Dia 10 – Noite África
20h > Teatro Dragão do Mar > Gratuito
22h > Espaço Rogaciano Leite Filho > Gratuito

 

Dia 11 – Noite Brasil
20h > Teatro Dragão do Mar > Gratuito
22h > Espaço Rogaciano Leite Filho > Gratuito

 

Dia 12 – Palco do Mundo – Encerramento com show de Bia Bedran
19h > Anfiteatro > Gratuito

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Show Mimi Rocha
Lançamento do DVD Bom de Ouvir ao Vivo

 

 


O guitarrista e produtor musical Mimi Rocha lança o seu primeiro DVD, "Bom de Ouvir ao Vivo", gravado há um ano no Teatro do Centro Dragão do Mar. Teve como base composições de seu disco homônimo, releituras e novas composições. Mimi emprestou sua guitarra a diversos artistas tais como, Fagner, Dominguinhos, Belchior , Ednardo, Chico César. O show terá a banda base que gravou o DVD e vários convidados, trazendo uma celebração de música e amizade.


Dia 8, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

► Debate com Ginga
Realização: Grupo Capoeira Brasil
Debates sobre temas fundamentais a organizações sociais e de cultura popular são tratados nos encontros mensais, que são seguidos por roda de capoeira.

Dia 9, às 19h, no Auditório e Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

► Orquestra de Tamburas da Croácia
Tambura's school  Batorek

 

 


A Escola de Tambura «BATOREK» é uma escola particular de música especializada no ensino de instrumentos de cordas e do instrumento tradicional da Croácia: a tambura (instrumento que se assemelha ao bandolim). Fundada em 1993, ela é situada em Osijel, cidade de 100 mil habitantes no norte da Croácia perto da fronteira da Hungria.

 

A escola tem 135 estudantes divididos em 8 turmas de tambura e 4 de violão. Os melhores alunos fazem parte da orquestra principal que conta com 27 músicos, orquestra esta que se apresenta no Festival Eurochestries do Brasil. Eles são estudantes do ensino médio com idades entre 15 e 23 anos.

 

A orquestra participou 7 vezes ao festival de música croata de tambura, que reuni as melhores orquestras da Croácia, recebendo por 6 vezes a medalha de ouro. A orquestra teve a oportunidade de se apresentar por diversas vezes na Croácia, Espanha, Itália, Áustria, República Tcheca, Hungria, Eslováquia, Bósnia-Hezegovina, Sérvia, Montenegro, Macedônia, França e Canadá, onde participou de festivais Eurochestries em Charente-Maritime em 2008 e no Quebec em 2011. Seu repertório é composto por obras de compositores croatas criados especialmente para a orquestra de Tamburas, bem como de obras clássicas ou músicas de filmes transcritas para a orquestra.


Dia 11, às 20h, no Anfiteatro. Ingressos: a confirmar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quarteto Cearense [Circuito de Música Erudita]      

 


O Quarteto é um dos grupos da Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho e apresentará repertório que vai do barroco ao contemporâneo.


Dias 15 e 26, às 18h, no Auditório. Ingressos R$ 4 e R$ 2 (meia).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lançamento do livro “Romeu na estrada”
De Rinaldo de Fernandes

 

O romance Romeu na estrada narra, no seu plano principal, uma noite de viagem de Romeu num ônibus. Nessa viagem, o protagonista vai recordando dos dois grandes amores de sua vida, Sofia e Ângela, e da relação dele com os familiares, especialmente com o afetuoso e humorado avô, após ter perdido o pai (a revelação da causa da morte do pai de Romeu é um momento de forte impacto no livro!).

 

Um caso de paixão misterioso, perverso, envolvendo duas pessoas próximas de Romeu e marcando decisivamente o destino do protagonista, é deixado para ser revelado no final. Mais uma vez, como em “Rita no Pomar”, o aplaudido romance anterior de Rinaldo de Fernandes que foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura de 2009, que teve um posfácio consagrador do crítico Silviano Santiago, que já caiu em vestibulares e que já foi objeto de vários estudos acadêmicos (entre eles o do Prof. Ravel Giordano Paz, doutor em Literatura Brasileira pela USP, publicado na Remate de males, revista do Departamento de Teoria Literária da UNICAMP), há no desfecho uma peripécia que altera os rumos da história, surpreendendo o leitor.

 

Rinaldo de Fernandes é romancista, contista, ensaísta, antologista e professor universitário. Autor do romance Rita no pomar (2008), finalista do Prêmio São Paulo de Literatura e que tem sido objeto de várias resenhas e de estudos no Brasil e no exterior. Dele a Garamond publicou o livro de contos O perfume de Roberta (2005), já estudado em alguns ensaios, monografias e numa tese de Doutorado, e as coletâneas de ensaios Chico Buarque do Brasil (organizada em 2004), que virou um best-seller, e Vargas Llosa – um Prêmio Nobel em Canudos (2012).


Dia 15, às 19h, no Auditório. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

► Solo a Trois

O show ‘Solo a Trois’ surge da parceria entre os compositores e intérpretes Gustavo Portela, Bruno Rafael e Daniel Medina. Nomes atuantes na cena musical cearense, os jovens artistas unem seus repertórios, intercalando seus trabalhos solos e apresentando as interseções que nascem desse encontro. Em cena, em paralelo, juntos e separados, os três artistas interpretam suas obras, conduzidos por uma dramaturgia cênico-musical.


Bruno Rafael é compositor e guitarrista. Integra atualmente os grupos ‘Danchá’ e ‘Chá com Dega’, além de dirigir e acompanhar a cantora Soledad. Compositor inventivo de músicas gravadas por cantoras como Soledad e Lorenas Nunes, Bruno é também o mais recente intérprete de seu trabalho, tendo estreado em 2015.


Daniel Medina é compositor e ator. Em 2005 integrou a banda performática Manilha Mundial. Em 2010 estreou seu primeiro ‘pocket show’ com composições próprias. No ano de 2014 apresentou temporada com espetáculo solo homônimo no Teatro Universitário (UFC) e no final do mesmo ano estreou o show ‘Medina&NossaLira’.


Gustavo Portela é músico, compositor e intérprete. Possui em seu trabalho profunda influências das artes cênicas. Em 2015, lançou seu 3°disco solo intitulado ‘Gustavo em Barlavento’. No momento, prepara-se para estreia de novo espetáculo compacto em formato solo. Seguindo uma tendência contemporânea, desde 2008 os três artistas colaboram mútua e diretamente com seus trabalhos próprios e autorais.



Dia 15 de julho, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos a confirmar.


           

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

XVII Festejo Ceará Junino


O São João continua no Ceará, com quadrilhas e muita música.

Dias 16, 17, 18 e 19, no horário a definir, na Praça Verde. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Show de Thiago Almeida Trio

 

 

“Uneração vital” é um disco de música instrumental autoral, inteiramente produzido e dirigido por Thiago Almeida, com Miquéias dos Santos no Baixo elétrico e Wladimir Catunda na Bateria. Disco gravado ao vivo no estúdio Trilha Sonora (Fortaleza-CE), composto por oito músicas que não se ocupam em defender ritmos e muito menos um estilo, “Uneração vital” é um disco de melodia. Nele, Piano acústico, Baixo elétrico e Bateria navegam com livre dinâmica e ímpeto brasileiro, envolvente e cheio de vida. Um trabalho que ressalta a música e o músico de forma sincera.

 

UNERAÇÃO VITAL NO PALCO
No palco, o trio é pura dinâmica, levando-nos da profunda concentração de um adágio à leve diversão explosiva de ver música brotando do palco com o entusiasmo vital da criação, fruto de uma interação visceral entre três grandes amigos que em cena nos enche de música sem pretensão e cheia de surpresas, com arte no fazer.

 

O espetáculo tem um cenário que interage com espectador fotografia, cinema, artes plásticas, música, tendo como princípio a livre criação. O espetáculo também apresenta interpretações de grandes compositores da música brasileira e mundial como Chopin, Luiz Gonzaga e Antônio Carlos Jobim, com duração de 80 minutos de incrível experiência sensorial.

 

Dia 16, às 19h30, Teatro Dragão do Mar. Ingressos R$ 12 e R$ 6 (meia).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

XII Festival de Esquetes da Cia. Teatral Acontece – FECTA

 

 

O XII Festival de Esquetes da Cia. Teatral Acontece (XII Fecta) é um festival de teatro que acontece na cidade de Fortaleza desde 2004. A iniciativa cultural reúne grupos teatrais de todo Brasil com fins de garantir visibilidade às suas produções e experimentações estéticas no campo do teatro.

 

O Fecta já faz parte do calendário cultural de Fortaleza e contribui, ao longo de sua trajetória, para o fomento da linguagem teatral no estado do Ceará. Com previsão para 15 a 25 de julho e 10 a 14 de agosto de 2015 o projeto terá em sua programação as mostras Fecta Convida (convidados nacionais), Vespertina do Estudante e Noturna (40 experimentos teatrais).

 

Além das mostras, haverá ainda atividades de formação e discussões (palestras/debates e oficinas) a cerca das produções cênicas contemporâneas e o lançamento da 4ª edição da Revista DocCena (revista de artigos científicos).

 

Dia 17, 18 e 19, às 18h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

► Projeto Duetos
Com Leoni e Khalil Gibran

 

 

O Projeto Duetos apresenta mais uma dobradinha da música cearense e nacional, no Dragão. Nesta edição, confira os sucessos da carreira do carioca Leoni e a música do artista da terrinha Khalil Gibran.

 

Leoni nasceu em 8 de abril de 1961 no Rio de Janeiro. Seu primeiro contato com a música foi com sua mãe que sempre cantava pela casa. Leoni assistiu muitos festivais da canção com ela e passou a se interessar muito por música. Quando entrou na escola, já tinha amigos que gostavam de rock e passou a estudar violão com 9 anos.Aos 16 montou sua primeira banda. Havia vários guitarristas entre os amigos e, por ser o único candidato ao posto, Leoni preferiu optar por tocar baixo garantindo sua vaga. Nessa época, ele morava em Ipanema e estudava no colégio Santo Inácio.

 

Em sua casa ele criou o “quarto do som”, onde aparelhos sonoros de primeira linha conviviam com amplificadores e baterias nacionais de qualidade duvidosa. Os ensaios eram barulhentos, mas a mãe de Leoni não se incomodava. A banda que se chamava Chrisma, teve sua única grande apresentação no teatro Ipanema com casa lotada, onde os convidados eram todos do colégio. Ao final do show dividiram o lucro comendo uma pizza no baixo Leblon. Depois de 2 anos de existência, veio o vestibular e a banda se desfez. Segundo Leoni, “alguns amigos da banda resolveram virar homens sérios e foram estudar economia e engenharia”.

 


KID ABELHA E OS ABÓBORAS SELVAGENS
Leoni e Beni Borja, amigo e um dos integrantes da banda Chrisma, estudavam na PUC , mas resolveram continuar a tocar rock. Aos poucos chamaram novos parceiros. Beni indicou George Israel e Leoni sua amiga de francês Paula Toller, mais tarde Bruno se juntou ao grupo. Surgiu assim o Kid Abelha e os Abóboras selvagens. A banda começou a fazer vários shows, entre eles, no Circo Voador, que foi palco de grandes revelações musicais nos anos 80. As músicas do Kid Abelha, “Fixação”, “Pintura intima” e “ Como eu quero” estavam , nos bares, nas rádios e nos shows que fizeram a trilha sonora de toda uma geração. Foram 4 discos de ouro ( mais de 500 mil discos vendidos).

 


HERÓIS DA RESISTÊNCIA
Em 86, com a vontade de cantar sua próprias canções, Leoni resolveu montar uma nova banda, “Heróis da Resistência”. Lançou três Lps e conquistou mais um disco de ouro. As canções “Só pro meu prazer” e “Double de corpo” se tornaram hits imediatos. Com o tempo, os objetivos artísticos do grupo passaram a divergir e o músico voltou para a estrada para iniciar sua carreira solo lançando em 93 “Leoni” , seu primeiro álbum produzido por Beni Borja . A música Garotos II se manteve por seis meses nas paradas de sucesso. O CD teve participação dos Heróis e de George Israel na faixa de abertura“ Nada como eu e você”.

 


BIOGRAFIA KHALIL GIBRAN
Nascido no município de Limoeiro do Norte, Khalil lançou seu primeiro CD em 2011, intitulado “Noturno”. O trabalho ganhou repercussão na mídia com a faixa “Quando Sophia Chegar”. Com produção no Rio de Janeiro, o álbum foi dirigido pelo guitarrista, violinista e produtor musical Mimi Rocha.

 

Khalil já se apresentou em espaços como o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, o Sesc Senac Iracema, o Centro Cultural Banco do Nordeste e o Museu da Imagem e do Som (MIS), além de participar de eventos como o Encontro dos Mestres do Mundo. Em 2009, ganhou o 5º Prêmio de Incentivo às Artes, da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult).

 

O músico ainda atuou na produção da Orquestra Popular Carnaubeira e da Oficarte Teatro e Cia, registrando em disco a sonoridade dessas formações. Seu primeiro CD autoral, com produção de Mimi Rocha, foi mixado e masterizado no Rio de Janeiro, em 2010, por Marcos Caminha, profissional que já trabalhou com Roberto Carlos, Tim Maia, Cazuza, Frejat, Lobão e Martinho da Vila.



Dia 18, às 21h, no Anfiteatro. Ingressos: R$ 50 e R$ 25 (meia) (1º lote).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

► Recital e Feira Cordel com a Corda Toda

 

 

A AESTROFE – Associação de Escritores, Trovadores e Folheteiros do Estado do Ceará, instituição que congrega boa parte dos poetas populares do nosso Estado realizará no Espaço Rogaciano Leite Filho do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura a feira e recital CORDEL COM A CORDA TODA. A Feira ocorrerá das 17h às 21h e o recital com os principais expoentes da Literatura de Cordel na atualidade, ocorrerá das 17h às 21h. Os artistas declamarão versos autorais e de vários outros poetas populares.

 

Dia 19, às 17h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lançamento de Livro Um simples viver - M. Manu
De Leomara Craveiro

 

Um relato de vida do M. Manu. “... É para as pessoas, um dia, saberem de onde eu vim, qual a minha origem e o meu pensamento.” (M. Manu)

 

“Eis a história de um homem simples que passou grande parte da sua vida em uma floresta, em contato com a natureza. E, certamente, o seu viver fez com que ele se tornasse o M. Manu” (Leomara)

 

Dia 19, às 17h, no Auditório. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

►Noite das Estrelas

 

 

O projeto NOITE DAS ESTRELAS funciona há 8 anos no Planetário Rubens de Azevedo e já recebeu milhares de pessoas entre turistas e público local. Todos os meses, sempre nas noites de Quarto Crescente Lunar, o planetário disponibiliza telescópios ao público em geral para observação astronômica: Crateras da Lua, Planetas, Nebulosas, etc. A participação é gratuita, sempre a partir das 19h. Basta chegar no planetário e entrar na fila. Atenção: se o céu estiver nublado, não haverá observação astronômica, podendo haver também interrupção do programa, entre 19h e 21h, se as condições não estiverem favoráveis à continuação da atividade.

 

Dias 22 e 23 de julho, às 19h, em frente ao Planetário. Acesso gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Espetáculo Música para Teatro

 

Música para Teatro é o resultado de um projeto de pesquisa direcionado para as canções que foram concebidas especialmente para peças teatrais em Fortaleza. O projeto foi contemplado no Edital das Artes da Secretaria de Cultura do Estado no ano de 2014, na categoria pesquisa. O resultado dessa pesquisa é a apresentação de um espetáculo cênico musical com parte das canções identificadas durante o processo. A direção musical do show é assinada pelo músico e pesquisador Rami Freitas. O projeto conta com a direção artística, atuação e produção da atriz Maria Vitória e os músicos Gustavo Portela, Thiago Almeida e Plínio Câmara.

 

Ficha Técnica
Direção Musical: Rami Freitas
Direção artística, atuação e produção: Maria Vitória
Músicos: Gustavo Portela, Thiago Almeida e Plínio Câmara.

 

Dias 22 e 29 de julho, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

► Feira Fotografia Fortaleza

 

 

Já tradicional evento da fotografia na cidade, a Feira Fotografia Fortaleza tem como principal objetivo agregar fotógrafos, amantes da fotografia e artistas que têm a imagem como suporte de seu trabalho e assim trocarem ideias entre si e alavancarem esta arte. Além da exposição e da feira em que se comercializa tudo relacionado a fotografia, há ainda palestras e workshops.

 

Dia 25 de julho, das 14h às 18h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quarteto Cearense [Circuito de Música Erudita]      

 


PO Quarteto é um dos grupos da Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho e apresentará repertório que vai do barroco ao contemporâneo.


Dia 26, às 18h, no Auditório. Ingressos R$ 4 e R$ 2 (meia).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Festival de Circo do Ceará

 

 

De 31 de julho a 2 de agosto, o público poderá conferir, no Dragão, mostra nacional e internacional de números, intervenções, performances e espetáculos circenses. Para o público que vem assistir aos espetáculos fica reservada a surpresa e toda magia que só o circo é capaz de oferecer. Programação livre e gratuita em todos os espaços.

De 31 de julho a 2 de agosto, a partir das 18h, na Praça Verde. Gratuito. Informações e Inscrições no site: www.festivaldecircodoceara.com.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dragão Blues

 

 

O Centro Dragão do Mar e a Casa Blues trazem apresentações mensais gratuitas do gênero musical, sempre com duas atrações na noite. Nesta edição, apresentam-se Victor Gueiros e André de Sousa.

 

 

 

Victor Gueiros //


O guitarrista Victor Gueiros toca e compõe desde os 10 anos, sempre como autodidata. Uma das principais revelações do blues-rock do Ceará. Foi membro de bandas como a HOLOCASTO, BLACK MOUNTAIN e MAMAKIN. Suas principais influências são: Slash, Joe Bonamassa, Gary Moore, BB King e Eric Clapton.

 

Em 2011, iniciou seu trabalho solo enveredando do blues e passa a atuar em participações especiais em bares, casas noturnas e festivais.  Até consolidar seu nome e se tornar parte das atrações de grandes eventos. Atualmente, Victor produz seu primeiro álbum com 13 faixas harmoniosas do blues, rock e baladas, com letras em inglês com sua voz e guitarra marcantes, sua originalidade característica de suas composições com guitarras bem distorcidas, mas soam suaves ao mesmo tempo.

 

 

André de Sousa //

 


Guitarrista, compositor, arranjador e professor de música de Teresina, Piauí, André de Sousa dedica-se profissionalmente a seu belo ofício desde 1996.

 

Atuou como sideman de incontáveis artistas e bandas, subiu no palco ao lado de músicos do mundo inteiro nas mais diversas ocasiões, em shows e festivais, sobretudo no nordeste brasileiro. O popular Andrezinho é artista plural, virtuose, sensível e extremamente produtivo, e por causa desta vasta produção é que se torna difícil citar seu currículo em poucas palavras. No mundo pop, fundou, tocou e gravou com a Banda Brigitte Bardot, que praticamente foi o start profissional do cenário de rock no Piauí.


Girando o leme pra outro rumo, foi músico de confiança do grande pianista brasileiro Luizão Paiva, que o fez engolir em seco o jazz e a música brasileira garganta abaixo, e lhe deu a chance de se apresentar ao lado de craques como Pascoal Meireles, Ney Conceição e Nélio Costa.

 

Só que o blues sempre foi o grande pride and joy do nosso herói. E então André entrou de cabeça na banda Caro Watson, o que o levou a tocar com grandes músicos de blues nacional e internacional, como Kenny Brown (EUA), Jefferson Gonçalves, Fernando Noronha, Andreas Kisser, Vasco Fae, Donny Nichilo (EUA), Celso Blues Boy, André Matos, Atiba Taylor (EUA), Greg Wilson (Blues Etílicos), Danny Vincent, só pra citar alguns. Participou juntamente com os grandes guitarristas Artur Menezes (CE), Fernando Noronha (RS) e Fred Sun Walk (SP) do Guitar Night, dentro da programação do OI Blues by Night, no Órbita Bar, em Fortaleza (CE).

 

Enfim é chegada a hora de André de Sousa ir pro centro do palco, e desde o primeiro show já chegou com trabalho próprio, mas também com a diversão pura que é tocar de Muddy Waters a Eric Clapton, de Albert Collins a Steve Ray Vaughan, de Nuno Mindelis a Blues Etílicos, de Elmore James a Luiz Gonzaga.

 

Já participou de importantes festivais no Piauí e Ceará, entre eles o “Teresina é Pop”, “Teresina Rock”, “Rock Cordel Teresina”, “Rock Cordel Ceará”, realizado em Fortaleza no Anfiteatro do Espaço Cultural Dragão do Mar em Janeiro de 2012, “Barra Jazz & Blues Festival” e o “Festival da Música Instrumental de Fortaleza” no CCBNB, foi Headline da edição 2014 do “Festival de Inverno de Pedro II”, realizado na cidade de Pedro II, Piauí. Participou também da edição de agosto de 2014 do “Casa do Blues”, no Estoril e do “Festival de Jazz e Blues de Guaramiranga” de 2015. Preocupado em assumir o sotaque local no blues, lançou em agosto de 2012 o seu primeiro CD gravado ao vivo no Palácio da Música, em Teresina-PI.  O repertório do Cd é formado de composições de própria autoria, além de releituras inusitadas como “Respeita Januário”, do mestre do baião Luiz Gonzaga. O segundo Cd – e primeiro de estúdio – está em fase de pré produção e será gravado no primeiro semestre de 2015.

 

Dia 31, às 19h30, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MÚLTIPLAS LINGUAGENS

 

 

 

► 5º Grupo Escoteiro do Ar Pinto Martins
De acordo com a faixa etária dos participantes, o grupo define as atividades de escoteirismo.
Todos os sábados, das 14h às 17h, no Bosque da Praça Verde. Acesso gratuito.

 

 

 

 

► Feira Dragão Arte
Feira de artesanato fruto da parceria com Sebrae-CE e Siara-CE.
Todas as sextas, sábados e domingos, das 17h às 22h, ao lado do Espelho D'Água. Acesso gratuito.

 

 

 

 

► Brincando e Pintando no Dragão do Mar
Brincadeiras e atividades infantis para todas as idades orientadas por monitores.
Todos os domingos, das 16h às 19h, na Praça Verde. Acesso gratuito.

 

 

 

 

► Planeta Hip Hop
Grupos promovem exibições de dança e música hip hop.
Todos os sábados, às 19h, na Arena Dragão do Mar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PLANETÁRIO RUBENS DE AZEVEDO [em funcionamento]

Foto: Marina Cavalcante

 

O Planetário Rubens de Azevedo é um espaço de entretenimento e formação pedagógica através de caráter transdisciplinar em Astronomia. Ingressos: R$ 8 e R$ 4 (meia).

Sessões:

O ABC do Sistema Solar
Em uma nave imaginária crianças fazem uma viagem pelo Sistema Solar. Durante a viagem elas aprendem sobre a mitologia das constelações e as lendas astronômicas. 30min.

Nos Limites do Oceano Cósmico
Usando o poder da nossa imaginação, viajaremos pelo espaço a uma velocidade próxima a da luz até o limite do universo visível, e com a ajuda do planetário, veremos de perto a nossa galáxia e grupos de galáxias muito distante de nós. Será que o universo tem fim? O que vemos no céu é uma ilusão? Você verá que o universo está em expansão e novas estrelas estão surgindo a todo instante.

Explorando o Universo
Venha se aventurar numa fascinante viagem pelo universo, e com Galileu conheceremos os segredos do céu e suas descobertas científicas para o progresso da ciência. 40min.

Origens da Vida
Mergulhando no desconhecido, e a partir das profundezas do oceano, descobriremos as origens da vida em nosso planeta. Através do tempo e espaço viajaremos até o nascimento das primeiras estrelas. 30min.

 

Sessões às quintas e sextas-feiras:

18h - Explorando o Universo
19h - Nos Limites do Oceano Cósmico
20h - Origens da Vida


Sessões aos sábados e domingos:

17h - ABC do Sistema Solar
18h - Explorando o Universo
19h - Nos Limites do Oceano Cósmico
20h - Origens da Vida

 


Atenção:  É obrigatória a apresentação de documento que comprove o parentesco do responsável com a criança menor de 10 (dez) anos de idade no ato de compra do ingresso de qualquer evento/espetáculo do Centro Dragão do Mar. Esta é uma determinação da Justiça do Estado.

 

 

 

 

 


CINEMA DO DRAGÃO - FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO

 

A programação regular do Cinema do Dragão - Fundação é definida semanalmente, numa parceria entre a Fundação Joaquim Nabuco e a curadoria adjunta (Salomão Santana e Pedro Azevedo) e pode ser consultada na página do cinema neste site ou no blog www.cinemadodragao.com.br.

 

Informações: 3219.5899
www.dragaodomar.org.br
programacaocinema@dragaodomar.org.br
Twitter: @cinemadodragao
Facebook: Cinema do Dragão-Fundação


Ingressos na Bilheteria do Cinema do Dragão -Fundação R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia). A bilheteria funciona de terça a domingo, das 14 às 22h.

 

 

Agilize a sua entrada! Ao comprar ingresso através do site ingresso.com, imprima o comprovante/ingresso de compra e dirija-se diretamente à entrada do Cinema do Dragão, sem necessitar fazer a troca na bilheteria. É mais prático e rápido. Experimente.

 

 

Também têm direito à meia da meia-entrada, no valor de R$ 3,00, estudantes da Escola Porto Iracema das Artes e da Escola de Artes Thomaz Pompeu Sobrinho e alunos de audiovisual do Centro Cultural Bom Jardim, da UFC, UNIFOR e da Vila das Artes, mediante apresentação de comprovante de matrícula.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 



 

 

MUSEU DA CULTURA CEARENSE – MCC

 


O Museu da Cultura Cearense é um museu etnográfico que tem como proposta promover a difusão, a fruição e a apropriação do Patrimônio Cultural do Estado do Ceará, aplicando ações museológicas de pesquisa, preservação e comunicação, visando à inclusão e ao desenvolvimento sociocultural.

 

 

Vaqueiros [Sala 4]

Foto: Marina Cavalcante

Exposição lúdica, de caráter didático, percorre o universo do vaqueiro a partir da ocupação do território cearense pela pecuária até a atualidade. Utiliza cenografia, imagens e objetos ligados ao cotidiano do vaqueiro.

 

Visitação de terça a sexta, das 9h às 19h; e aos sábados, domingos e feriados das 14h às 21h. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

Exposição Sobrenaturezas Sobnaturezas

 

 

Com curadoria de Valéria Laena e Bitu Cassundé, “Sobre Naturezas Sob Naturezas” une os acervos do Museu da Cultura Cearense e do Museu de Arte Contemporânea para apresentar um recorte da arte popular cearense, marcada pela riqueza e diversidade do seu artesanato e forte expressão do imaginário social.

 

Entre 67 trabalhos de artistas como Racar, Antonio Bandeira, Nino, Manoel Graciano, Mestre Chico, Beto, Abraão Batista, Cícera Lira, Luiz Hermano, Mestre Alencar e Chico da Silva, constam obras esculpidas em madeira, modeladas no barro ou desenhadas em papelão, ex-votos, mamulengos e xilogravuras. Surgem curiosas figuras do Reisado de Congo, assombrantes máscaras dos Reis de Couro, orixás, sereias, bonecos de traços humanos perfeitos ou unidos à fantasia.

 

“A exposição apresenta um recorte que articula o acervo do MAC e MCC, evidenciando distintas naturezas que se aproximam por um viés mágico, por fabulações que habitam as lendas, o onírico e estão presentes na oralidade, na ficção, nas lendas, nos seres ou coisas, no sincretismo religioso. A exposição interliga diferentes acervos, une o popular com o contemporâneo numa estreita relação entre vida e a arte”, explica o curador Bitu Cassundé.

Visitação de terça a sexta, das 9h às 19h; e aos sábados, domingos e feriados das 14h às 21h. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

Exposição A Palavra e o Traço

 

 

Com curadoria da historiadora Valéria Laena, retrata vida e obra do arquiteto, urbanista e compositor cearense Fausto Nilo. Autor de mais de 400 composições interpretadas por grandes nomes da música brasileira – como Moraes Moreira, Gal Costa e Fagner –, Fausto Nilo é também o responsável, junto de Delberg Ponce de Leon, pelo projeto do Centro Dragão do Mar. A vernissage terá ainda apresentação musical em homenagem ao artista.

 

Visitação de terça a sexta, das 9h às 19h; e aos sábados, domingos e feriados das 14h às 21h. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agendamento de grupos para visitas às exposições

Núcleo de Ação Educativa

Partindo das especificidades de um museu etnográfico, o Núcleo de Ação Educativa do MCC objetiva formar educadores para atender ao público agendado e espontâneo. Composto por uma equipe multidisciplinar, realiza mediações com as mais variadas temáticas relacionadas à cultura popular trazidas pelas suas exposições.

Mediações
Os educadores do MCC proporcionam três tipos de mediações aos seus visitantes:

  • Mediação simples: mediação rápida, mais orientadora, destinada ao público não agendado e espontâneo. Duração de até 20 min.
  • Mediação ampliada: mediação problematizadora, formadora, que instiga o visitante a refletir de forma crítica sobre a exposição. Duração de até 01h30min.
  • Mediação com oficina: mediação mais prolongada, pois além de ter como ponto central a reflexão, nesta visita atividades de arte-educação são vivenciadas. Por exemplo: teatro de fantoche, desenho, contação de história, roda de conversa e oficinas de acordo com a exposição em cartaz. Duração de até 2hs.

 

O agendamento dos museus do CDMAC pode ser feito de segunda a sexta, das 13h às 18h.
Contato: (85)3488.8604
E-mail: agendamento@dragaodomar.org.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO CEARÁ – MAC

 

 

 

 

Exposição Ela // De Bruno Vilela

 

 

 

Ocupando todo o piso superior do MAC-CE, a exposição de Bruno Vilela – pela primeira vez em mostra individual em Fortaleza – apresenta treze obras das séries Animattack e Dia de festa é véspera de dia de luto, que fazem referência ao conceito da Anima, da psicologia junguiana, que é a personificação do inconsciente masculino na figura de uma Deusa.

 


“Essa entidade surge de várias maneiras nos meus quadros: nos olhos enigmáticos num fundo azul; em rostos femininos em que os outros elementos humanos como boca e nariz são suprimidos, reforçando esse olhar; em memórias de infância, através da desconstrução de fotos antigas de simples festas de aniversário”, exemplifica o artista.

 


A obra Ela, que dá nome à exposição, é fundamental para o entendimento da série. É o aparecimento de uma figura feminina fantasmagórica no meio da natureza. Sem cabeça, as mãos são levadas de modo desesperado ao local onde ela deveria existir. No meio da floresta o homem se funde com a mata e, então, finalmente, Ela, a consciência da existência, toma conta do ser humano que tem medo profundo do que não sabe explicar. “A Mãe Terra, La loba, A bruxa, A Santa, A deusa, Ela, são vários os nomes dados ao sentimento de integração com o cosmos ao longo das eras por diversos povos primitivos, em lendas escritas, tradição oral, pinturas e esculturas”, explica.

 


Entre as obras expostas, o público poderá conferir um trabalho inédito, feito exclusivamente para o Dragão do Mar: uma pintura na parede, feita com grafite e óleo, numa técnica nova descoberta pelo artista numa recente residência em Lisboa. Além disso, a exposição lança o filme Se Cria Assim, documentário dirigido pelo cineasta Beto Brant sobre o processo criativo de Bruno Vilela.

 


O filme mostra o processo do artista no ateliê, desde suas técnicas de pintura e desenho até referências de seus misteriosos cadernos – que estarão numa vitrine em exposição –, passando por um dia de fotografia na floresta. Entre entrevistas e depoimentos, o filme é um passeio pela obra e vida do artista pernambucano.

 

Visitação de terça a sexta, das 9h às 19h; e aos sábados, domingos e feriados das 14h às 21h. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Exposição Interstícios

 

 

A exposição Interstícios ocupará duas salas do andar inferior do MAC-CE, com obras dos artistas Célio Celestino, Cris Soares, Emanuel Oliveira, Haroldo Saboia, Filipe Acácio, Jared Domicio, Marcos Martins, Herbert Rolim e Milena Travassos. Todos trazem em comum as singularidades em torno da ideia de um corpo sensível, aberto à experimentação, a novas rupturas e aos abalos estruturais, desfazendo construções complexas e organizadas para a constituição de outras.

 


“Cada trabalho ressoa essa experiência por meio de fissuras, dobras, torções, sobreposições, rasgos e fendas. Interstícios que se estruturam tanto como uma espécie de memória do diálogo com o outro, mas também se mostram como zona de inventividade de qual se é possível pensar em outros caminhos poéticos para as obras em questão”, define a curadora da exposição, Ana Cecília Soares.

 


A jornalista e crítica de arte desenvolve ainda que os artistas entregam-se ao estranhamento de si próprios, deixando-nos índices em forma de fissuras, ranhuras, marcas, sobreposições e atritos de suas trocas sensíveis, afetações recíprocas e deslocamentos existenciais. “Todos, interstícios, configurados como zonas de inventividade que permitem ponderar uma relação particular entre o mundo percebido por cada artista e aquilo que não aparece normalmente no que é”.

 

Visitação de terça a sexta, das 9h às 19h; e aos sábados, domingos e feriados das 14h às 21h. Gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

Ações Educativas

Mediação a partir dos conteúdos das exposições para público espontâneo e agendado. A equipe é formada por Arte Educadores - universitários multidisciplinares - que desenvolvem ações de mediação com Escolas, Projetos, Universidades, ONGs e demais instituições interessadas em visitar o Museu e conhecer mais sobre Arte Contemporânea.

 

O agendamento dos museus do CDMAC pode ser feito de segunda a sexta, das 13h às 18h.

 

Biblioteca de Artes Visuais Leonilson

Espaço especializado em artes visuais com cerca de dois mil livros nas áreas de Fotografia, Design, Museologia, História da Arte, Arquitetura e Urbanismo, Moda e Arte Contemporânea.

Serviço gratuito, de terça a sexta, das 9h às 18h.

 

 

 

 

 


 



 


 

 

 

CENTRO DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA

Rua Dragão do Mar 81, Praia de Iracema - CEP: 60060-390 - Fortaleza/CE - CNPJ: 02.455.125/0001-31
Informações gerais: 55 (85) 3488 8600 / 55 (85) 3488 8608