Atenção:  É obrigatória a apresentação de documento que comprove o parentesco do responsável com a criança menor de 10 (dez) anos de idade no ato de compra do ingresso de qualquer evento/espetáculo do Centro Dragão do Mar. Esta é uma determinação da Justiça do Estado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LITERATURA

 

 

 

 

 


Recital e Feira Cordel com a Corda Toda

Tão característica da cultura nordestina, a literatura de cordel tem vez e lugar no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Todo mês, tem Recital e Feira Cordel com a Corda Toda, realizado em parceria com a AESTROFE – Associação de Escritores, Trovadores e Folheteiros do Estado do Ceará, instituição que congrega boa parte dos poetas populares do nosso estado. A Feira ocorre sempre paralelamente ao recital com os principais expoentes da Literatura de Cordel na atualidade, das 17h às 21h. Os artistas declamarão versos autorais e de vários outros poetas populares.
Dia 18 de janeiro, às 17h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito.

 

 

 

 

Costumes, Flora e Fauna da Praia de Iracema Antiga [lançamento de livro]
De Jaildon Correia Barbosa

Esta nova obra da fecunda lavra de Jaildon Correia Barbosa é mais uma jangada de louvor que esse artesão das embarcações literárias nos regala. Rebento do nosso verde mar, ou de sua mais famosa e formosa praia, esse premiado cronista virou mestre na mais árdua missão dos que lapidam as palavras, a difícil arte de escrever fácil.
Dia 30, às 20h, no Auditório. Acesso gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FEIRA

 

Fuxico no Dragão
DJs, exposição de fotografias de artistas locais e uma feirinha com vinte jovens expositores em design, moda, produtos terapêuticos e gastronômicos agitam as tardes de domingo do Centro Dragão do Mar. O programa perfeito para jogar longe o marasmo dominical.
Dias 4, 11, 18 e 25 de janeiro, das 16h às 20h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MOSTRA DE CINEMA

 

 

 

 

Mostra Expectativa/ Retrospectiva

 

Com orgulho de tudo o que aconteceu no Cinema do Dragão – Fundação Joaquim Nabuco em 2014 e com o desafio de radicalizar a experiência das salas em 2015, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura anuncia a primeira edição da Mostra Expectativa/Retrospectiva, que será realizada entre os dias 2 e 14 de janeiro próximo, com a exibição de 61 longas-metragens, entre os mais marcantes de 2014, as potenciais estreias dos próximos meses e grandes clássicos.

 

Realizada no Cinema da Fundação Joaquim Nabuco (Recife) desde 1998 com sucesso absoluto de público, a Mostra Expectativa/Retrospectiva tem como objetivo exibir alguns dos filmes mais fortes do ano que passou e as principais estreias do início do ano que começa.

 

 

61 mil espectadores

Em apenas 15 meses, o Cinema do Dragão – Fundação Joaquim Nabuco consolidou-se como um espaço democrático e plural. Estimamos que, nesse tempo, pelo menos 61.000 espectadores terão acompanhado as nossas sessões até o fim de dezembro. O desafio de criar um elo permanente entre o público de Fortaleza e as múltiplas formas e temas da cinematografia mundial e brasileira foi atingido.

 

 

Em 2014, foram exibidos 73 longas metragens (entre clássicos, contemporâneos, locais, sessões especiais e filmes em circuito) e incontáveis curtas metragens nacionais ao longo do ano. Criamos também a faixa Conversa de Cinema, na qual realizamos diversos debates com importantes nomes da cinematografia brasileira. A exibição de clássicos, constante desde a inauguração do cinema, foi ampliada e fortalecida, chegando à marca de 18 clássicos estrangeiros exibidos durante o ano em cópias digitais restauradas (DCP 2K e 4K) e no suporte original 35mm.

 

 

// PROGRAMAÇÃO

 

02 de Janeiro - Sexta-feira
14h30 / Balada de um Homem Comum – 104 min – 12 anos (Sala 2)
15h / Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – 96 min – 12 anos (Sala 1)
16h30 / Vidas ao Vento – 16h30 – 126 min – 12 anos (Sala 2)
17h / Sob a Pele – 110 min – 12 anos (Sala 1)
19h / Nick Cave – 20.000 Dias na Terra – 97 min – 12 anos (Sala 2)
19h30 / Mommy – 139 min – 14 anos (Sala 1)

 

 

03 de Janeiro – Sábado
14h / O Grande Hotel Budapeste – 100 min – 14 anos (Sala 2)
15h / Praia do Futuro – 106 min – 16 anos (Sala 1)
16h / O Lobo de Wall Street – 180 min – 18 anos (Sala 2)
17h / Era Uma Vez em Tóquio – 136 min – Livre (Sala 1)
19h30 / O Amor é Estranho – 95 min – 18 anos (Sala 2)
19h45 / O Abutre – 120 min – 12 anos (Sala 1)

 

 

04 de Janeiro – Domingo
14h30 / Ninfomaníaca – Parte 1 – 120 min – 18 anos (Sala 2)
15h / Garota Exemplar – 149 min – 16 anos (Sala 1)
17h / Um  Corpo que Cai – 128 min – 14 anos (Sala 2)
18h / O Ciúme – 77 min – 12 anos (Sala 1)
19h30 / Força Maior – 124 min – 12 anos (Sala 2)
19h45 / Nós Somos as Melhores – 102 min – 12 anos (Sala 1)

 

 

06 de Janeiro – Terça-Feira
15h30 / Cupcakes – Música e Fantasia – 92 min – 10 anos (Sala 1)
15h30 / Bem-Vindo a Nova York – 125 min – 18 anos (Sala 2)
17h30 / Libertem Angela Davis – 102 min – 14 anos (Sala 1)
18h / No Limite do Amanhã – 113 min – 14 anos (Sala 2)
19h30 / O Lugar das Perdas (Conversa de Cinema do Israel Branco) – 80 min – Livre (Sala 1)
20h / Bem Perto de Buenos Aires – 80 min – 14 anos (Sala 2)

 

 

07 de Janeiro - Quarta-Feira
15h / Magia ao Luar – 100 min – 12 anos (Sala 2)
15h30 / The Rover – A Caçada – 103 min – 16 anos (Sala 1)
17h / O Pequeno Fugitivo – 80 min – 10 anos (Sala 2)
17h30 / Mommy – 139 min – 14 anos (Sala 1)
19h / Interstellar – 170 min – 12 anos (Sala 2)
20h30 / My Name is Now – Elza Soares – 71 min – 14 anos (Sala 1)

 

 

08 de Janeiro – Quinta-Feira
15h15 / Ninfomaníaca – Parte 2 – 123 min – 18 anos (Sala 2)
16h / Nick Cave – 20.000 Dias na Terra – 97 min – 12 anos (Sala 1)
17h45 / O Grande Momento – 80 min – Livre (Sala 2)
18h / Amantes Eternos – 123 min – 12 anos (Sala 1)
19h30 / Garotas – 112 min – 14 anos (Sala 2)
19h45 / Era Uma Vez em Nova York – 120 min – 14 anos (Sala 1)

 

 

09 de Janeiro - Sexta-Feira
15h45 / Cortinas Fechadas – 106 min – 12 anos (Sala 1)
16h / Um Fim de Semana em Paris – 90 min – 12 anos (Sala 2)
17h45 / Sinfonia da Necrópole – 85 min – 14 anos (Sala 1)
18h / Bem Perto de Buenos Aires – 80 min – 14 anos (Sala 2)
19h30 – Acima das Nuvens – 124 min – 14 anos (Sala 1)
19h45 – Fome de Viver – 97 min – 16 anos (Sala 2)

 

 

10 de Janeiro – Sábado
15h / O Homem Duplicado – 90 min – 16 anos (Sala 2)
15h30 / Quando Eu Era Vivo – 108 min – 14 anos (Sala 1)
17h / Os Pássaros – 120 min – 14 anos (Sala 2)
17h30 / Jersey Boys – 134 min – 12 anos (Sala 1)
19h30 / Depois da Chuva (Conversa de Cinema com Claudio Marques) – 90 min – 12 anos (Sala 2)
20h / Ida – 82 min – 14 anos (Sala 1)

 

 

11 de Janeiro – Domingo
14h30 / Nós Somos as Melhores – 102 min – 12 anos (Sala 1)
15h30 / O Vento Lá Fora – 64 min – Livre (Sala 2)
16h45 / Boyhood – 164 min – 14 anos (Sala 1)
17h / Os Doces Bárbaros – 100 min – 12 anos (Sala 2)
19h / Leviatã – 142 min – 14 anos (Sala 2)
20h / Amor, Plástico e Barulho – 86 min – 14 anos (Sala 1)

 

 

13 de Janeiro – Terça-Feira
15h / Relatos Selvagens – 120 min – 14 anos (Sala 2)
15h45 / Violette – 140 min – 14 anos (Sala 1)
17h45 / Hiroshima, Mon Amour – 91 min – 14 anos (Sala 2)
18h30 / A Vida Privada dos Hipopótamos – 91 min – 12 anos (Sala 1)
19h45 / Retorno a Ítaca – 95 min – 16 anos (Sala 2)
20h30 / Sopro – 73 min – Livre (Sala 1)

 

 

14 de Janeiro - Quarta-Feira
14h40 / O Abutre – 120 min – 12 anos (Sala 1)
16h / Ida – 82 min – 14 anos (Sala 2)
17h / O Crítico – 98 min – 12 anos (Sala 1)
17h30 / Brincante – 93 min – Livre (Sala 2)
19h30 / Cães Errantes – 138 min – 16 anos (Sala 1)
19h45 / A História da Eternidade – 120 min – 16 anos (Sala 2)

 

 

De 2 a 14 de janeiro. Ingressos: R$ 12 e R$ 6 (meia). Terça-feira é dia de MEIA PARA TODOS, no Cinema do Dragão. Mais informações: www.cinemadodragao.com.br.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CIRCUITO DE MÚSICA ERUDITA

 

 

Sax in Cena
Fundado em julho de 2006, o Sax in Cena é o primeiro quarteto de saxofone profissional do Estado do Ceará. Com repertório variado, entre clássicos da música erudita e popular, passando por gêneros como choro, frevo, jazz, xote, entre outros, o grupo trabalha com a proposta de formação de plateias, procurando despertar nas mais diferentes faixas etárias o interesse pela música.
Dia 11 de janeiro, às 18h, no Auditório. Ingressos: R$ 4 e R$ 2 (meia)

 

 

 

Quarteto Cearense
O Quarteto Cearense é um dos grupos solos da Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho e apresenta, todo mês, repertório que vai do barroco ao contemporâneo.
Dia 25 de janeiro, às 18h, no Auditório. Ingressos R$ 4 e R$ 2 (meia).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MÚSICA

 

 

 

Selvagens à Procura de Lei [show musical] - ESGOTADO

Os meninos que reuniram o maior público da Maloca Dragão - os cinco dias que comemoraram os 15 anos do Dragão do Mar - retornam com tudo para o primeiro show da banda em 2015. Será dia 10 de janeiro, às 20h. Ingressos já à venda.

 

Além de músicas cantadas em coro como "Mucambo Cafundó", "Brasileiro" e "Despedida", quem for poderá ouvir pela primeira vez algumas das músicas novas que estarão no próximo disco, o "Praieiro". Após o show, a banda retorna para São Paulo, onde retomam a gravação nos estúdios da Red Bull e seguem com a agenda de compromissos.

Dia 10 de janeiro, às 20h, no Anfiteatro. Ingressos: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia), à venda na bilheteria do Dragão do Mar. Ingressos promocionais nas lojas Nordwest (shoppings Benfica e Del Paseo): R$ 30 + 1 kg de alimento (para trazer no dia do show).

 

 

 

 

 

 

 

Bloco Chão da Praça [PRÉ-CARNAVAL]
Com Os Transacionais e convidados + teatro de rua "Boteco do Seu Noel"

 

A alegria do Carnaval já se anuncia no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. A partir desta quinta-feira, dia 15, toda a gente vai balançar ao som do melhor da música retrô carnavalesca do Brasil. É o Bloco Chão da Praça com Os Transacionais que, pelo terceiro ano consecutivo, faz uma das mais quentes festas de Pré-Carnaval da Cidade. Para agitar ainda mais, convidados especiais vão marcar presença e também o teatro de rua “Boteco do Seu Noel”, que revela a vida boêmia do compositor Noel Rosa.

 

Como de praxe, o Bloco Chão da Praça adianta a curtição carnavalesca durante as quatro quintas-feiras que antecedem a semana momina. Faz a festa, portanto, nos dias 15/1, 22/1, 29/1 e 5/2, sempre às 20h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Já a montagem cômica e  musical “Boteco do Seu Noel” começa às 19h.  O acesso é gratuito. Pode vir gente de toda a idade, com fantasia, serpentina e alegria.

 

Com um repertório que faz passear no tempo, o Pré-Carnaval d’Os Transacionais une o Brasil das décadas passadas por meio de frevo, galopes, afoxés, marchinhas e cirandas, em uma peregrinação que vai de Olinda a Salvador, passando pelos bailes cariocas e pelas praias cearenses. Para este ano, cada quinta-feira trará um convidado diferente, prometendo esquentar ainda mais o bloco.


Dias 15, 22 e 29 de janeiro e 5 de fevereiro, às 19h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito.

 

 

 

 

 

 

Férias Ponto.CE

 

Dentro da sua proposta de fazer um ano inteiro de atividades, o Ponto.CE apresenta a ação de janeiro: o projeto Férias Ponto.CE. Durante os sábados deste mês, uma banda e um DJ  da cena musical independente se apresentam gratuitamente, no palco do Espaço Rogaciano Leite, do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. A programação começa sempre às 20h.

Dias 17, 24 e 31 de janeiro, às 20h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Acesso gratuito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TEATRO

 

 

 

Espetáculo Made in Ceará

Imaginem as diferenças culturais entre brasileiros e americanos. Agora, imaginem estas diferenças do ponto de vista do humor cearense, através do olhar criativo e particular de um cearense naturalizado americano. É neste contexto que se insere o espetáculo "Made in Ceará", monólogo protagonizado por Edmilson Filho, premiado ator de cinema, que iniciou sua carreira como humorista. Tocando em assuntos diversos, o ator leva o público a uma viagem fascinante de lembranças e comparações sobre as realidades dos dois países de uma forma engraçada e original.

 

Da diferença entre um mero diálogo em uma fila da Disney nos EUA e uma fila em um terminal de ônibus qualquer no Ceará a assuntos mais complexos, como as formas de abordagens das professoras infantis aos pais dos alunos, o espetáculo discorre com muito humor e um olhar único e inédito do contraste cultural que, ao contrário do que muitos imaginam, diferenciam drasticamente Brasil e EUA.

 

Se os EUA tem no Super-Homem, Homem-Aranha, dentre outros, suas referências de histórias de super-heróis, no Brasil temos o Saci-Pererê. Em compensação, quando o Saci resolve lutar, todo chute é uma "voadora".



O espetáculo MADE IN CEARÁ não é só humor, mas um brinde a nossa cearensidade. As sutilezas da vida passam ali, mostrando especificidades nossas que só um cearense entende de verdade. A comparação ao povo americano nos faz pensar o quanto somos diferentes, mas o quanto somos de verdade, o quanto somos a nata do lixo, o luxo da aldeia, somos do Ceará, como diz Ednardo em Terral.

Dias 8, 9, 10, 15, 16, 17, 18, 22, 23, 24, 25, 29, 30 e 31 de janeiro, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 60 e R$ 30 (meia). Classificação livre.

 

 

 

 

 

Show de Mágica

Com o Mágico Éflem e Ice Rick

O espetáculo é repleto de ilusões como mentalismo, aparições de pombos coloridos, sombrinhas, lenços, flores, coelho e um maravilhoso número de levitação, onde a todo o momento o público é surpreendido. Vocês jamais esquecerão esta viagem ao imaginário mundo dos sonhos. Qualquer ocasião é boa para desfrutar em família do espetáculo mais mágico e divertido do momento.

Dias 18 e 25 de janeiro, às 17h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia). Classificação livre.

 

 

 

 

 

Espetáculo + Piragem etnográfica do complexo

Coletivo "No barraco da Constância tem!"

Duas cenas apresentam o trabalho desenvolvido pelo coletivo No barraco da Constância tem!. Entre as linguagens do teatro, da dança e da performance, o grupo aborda, com ironia e humor, crises criativas, problemas de comunicabilidade com o público, violência e questões éticas que atravessam tanto o artístico como o social. Na primeira cena, o teatro como um ato de exposição e violência; a conturbada relação que os criadores deste trabalho têm com o público, com o fazer teatral, com a própria obra que eles estão apresentando e com eles mesmos. E na segunda, dançar, cantar, improvisar e ralar com a tcheca no chão; lançar questões sobre o que é a contemporaneidade ou como estão se usando dela como entidade de forças que movimentam um pequeno grupo de conhecedores.

 

Sobre o grupo // No barraco da Constância tem! é um coletivo que, desde o ano da sua criação, em 2012, vem se estabelecendo enquanto propositor artístico na cidade de Fortaleza. O grupo é oriundo da junção de pessoas com formações diversas, principalmente nas áreas de Dança e Teatro, mas que também desenvolvem investigações a partir de outras linguagens, como Audiovisual, Circo, Fotografia, Literatura, Música e Performance. Esse encontro de artistas, junto aos seus desejos e vontades, é movido por uma crença conjunta de que só é possível a criação e o convívio em coletivo por se acreditar na soberania do amor. Amor como estado permanente de modificação, de violência e de guerra.

Dia 27 de janeiro e 3 e 10 de fevereiro de 2015, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia). Classificação 12 anos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PLANETÁRIO RUBENS DE AZEVEDO


Foto: Marina Cavalcante

 

O Planetário Rubens de Azevedo é um espaço de entretenimento e formação pedagógica através de caráter transdisciplinar em Astronomia. Ingressos: R$ 8 e R$ 4 (meia).

Sessões:

O ABC do Sistema Solar
Em uma nave imaginária crianças fazem uma viagem pelo Sistema Solar. Durante a viagem elas aprendem sobre a mitologia das constelações e as lendas astronômicas. 30min.

Nos Limites do Oceano Cósmico
Usando o poder da nossa imaginação, viajaremos pelo espaço a uma velocidade próxima a da luz até o limite do universo visível, e com a ajuda do planetário, veremos de perto a nossa galáxia e grupos de galáxias muito distante de nós. Será que o universo tem fim? O que vemos no céu é uma ilusão? Você verá que o universo está em expansão e novas estrelas estão surgindo a todo instante.

Explorando o Universo
Venha se aventurar numa fascinante viagem pelo universo, e com Galileu conheceremos os segredos do céu e suas descobertas científicas para o progresso da ciência. 40min.

Origens da Vida
Mergulhando no desconhecido, e a partir das profundezas do oceano, descobriremos as origens da vida em nosso planeta. Através do tempo e espaço viajaremos até o nascimento das primeiras estrelas. 30min.

 

Sessões às quintas e sextas-feiras:

18h - Explorando o Universo
19h - Nos Limites do Oceano Cósmico
20h - Origens da Vida


Sessões aos sábados e domingos:

17h - ABC do Sistema Solar
18h - Explorando o Universo
19h - Nos Limites do Oceano Cósmico
20h - Origens da Vida

 


Noite das Estrelas

O projeto NOITE DAS ESTRELAS funciona há 8 anos no Planetário Rubens de Azevedo e já recebeu milhares de pessoas entre turistas e público local. Todos os meses, sempre nas noites de Quarto Crescente Lunar, o planetário disponibiliza telescópios ao público em geral para observação astronômica: Crateras da Lua, Planetas, Nebulosas, etc. A participação é gratuita, sempre a partir das 19h. Basta chegar no planetário e entrar na fila. Atenção: se o céu estiver nublado, não haverá observação astronômica, podendo haver também interrupção do programa, entre 19h e 21h, se as condições não estiverem favoráveis à continuação da atividade.

Dias 27 e 28 de janeiro, às 19h, em frente ao Planetário. Acesso gratuito.

 

Atenção:  É obrigatória a apresentação de documento que comprove o parentesco do responsável com a criança menor de 10 (dez) anos de idade no ato de compra do ingresso de qualquer evento/espetáculo do Centro Dragão do Mar. Esta é uma determinação da Justiça do Estado.

 

 

 

 

 


CINEMA DO DRAGÃO - FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO

 

A programação regular do Cinema do Dragão - Fundação é definida semanalmente, numa parceria entre a Fundação Joaquim Nabuco e a curadoria adjunta (Salomão Santana e Pedro Azevedo) e pode ser consultada na página do cinema neste site ou no blog www.cinemadodragao.com.br.

 

Informações: 3219.5899
www.dragaodomar.org.br
programacaocinema@dragaodomar.org.br
Twitter: @cinemadodragao
Facebook: Cinema do Dragão-Fundação


Ingressos na Bilheteria do Cinema do Dragão -Fundação R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia). A bilheteria funciona de terça a domingo, das 14 às 22h.

 

 

Agilize a sua entrada! Ao comprar ingresso através do site ingresso.com, imprima o comprovante/ingresso de compra e dirija-se diretamente à entrada do Cinema do Dragão, sem necessitar fazer a troca na bilheteria. É mais prático e rápido. Experimente.

 

 

Também têm direito à meia da meia-entrada, no valor de R$ 3,00, estudantes da Escola Porto Iracema das Artes e da Escola de Artes Thomaz Pompeu Sobrinho e alunos de audiovisual do Centro Cultural Bom Jardim, da UFC, UNIFOR e da Vila das Artes, mediante apresentação de comprovante de matrícula.

 

 

 

 

 

 

 

MÚLTIPLAS LINGUAGENS

 


Sahaja Yoga
O A prática permite que a pessoa se identifique com o seu verdadeiro ser, abandonando os hábitos negativos para a evolução espiritual.
Todas as sextas, às 16h, no Bosque da Praça Verde. Acesso gratuito.

 

Encontro Cearense de Malabares
O encontro reúne jovens iniciantes e profissionais que exercem a prática dos malabares.
Todos os sábados, às 17h, na Praça Almirante Saldanha. Acesso gratuito.

 

5º Grupo Escoteiro do Ar Pinto Martins
De acordo com a faixa etária dos participantes, o grupo define as atividades de escoteirismo.
Todos os sábados, das 14h às 17h, no Bosque da Praça Verde. Acesso gratuito.

 

Feira Dragão Arte
Feira de artesanato fruto da parceria com Sebrae-CE e Siara-CE.
Todas as sextas, sábados e domingos, das 17h às 22h, ao lado do Espelho D'Água. Acesso gratuito.

 

Brincando e Pintando no Dragão do Mar
Brincadeiras e atividades infantis para todas as idades orientadas por monitores.
Todos os domingos, das 16h às 19h, na Praça Verde. Acesso gratuito.

 

Planeta Hip Hop
Grupos promovem exibições de dança e música hip hop.
Todos os sábados, às 19h, na Arena Dragão do Mar.


 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MUSEU DA CULTURA CEARENSE – MCC

 


O Museu da Cultura Cearense é um museu etnográfico que tem como proposta promover a difusão, a fruição e a apropriação do Patrimônio Cultural do Estado do Ceará, aplicando ações museológicas de pesquisa, preservação e comunicação, visando à inclusão e ao desenvolvimento sociocultural.

 

 

Exposições

 

 

 

Os Filhos Deste Solo

 

 

Por meio de fotografias, vídeoarte, instalação artística e trilha sonora, cinco artistas lançam um novo olhar sobre a população do país. Esta é a exposição multimídia Os Filhos Deste Solo: olhares sobre o povo brasileiro, que fica em cartaz de 09 de dezembro de 2014 a 11 de janeiro de 2015, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza/CE.

 


Os fotógrafos Edu Simões e Marcelo Curia documentam as histórias de vida de cinco mulheres em cinco regiões do país. Cartas enviadas pelo povo brasileiro aos
governantes do país servem de inspiração para a artista visual Rochelle Costi e o cineasta Felipe Diniz, enquanto o músico Dany Roland cria uma trilha sonora
baseada na diversidade de ritmos e sons de todo o país.

 


"Esta exposição traz olhares atuais e sensíveis de artistas brasileiros sobre as vidas de filhos e filhas deste solo. Personagens e cartas são pontos de partida para
pensarmos a ampla diversidade cultural, étnica e regional brasileira" explica Carla Joner, curadora da exposição.

 


Durante o mês de setembro de 2013, os fotógrafos Marcelo Curia e Edu Simões percorreram regiões brasileiras para documentar em imagens o cotidiano de cinco
mulheres que representam a diversidade do povo brasileiro. Marcelo Curia retratou duas personagens – Maria Aparecida (SE) e Odete Terezinha (RS), enquanto que o paulista Edu Simões documentou a vida de outras três – Ivanilda (PA), Maria (RJ) e Iolanda (SP). Por meio de fotografias e vídeos a história de vida e superação de cada personagem está retratada na exposição: Odete fez um curso de qualificação profissional e trabalha como armadora de ferragem na construção civil no Sul; Cida produz alimentos orgânicos em pleno semiárido nordestino; Ivanilda é uma silenciosa artesã e agricultora da floresta; Maria, retirante do sertão, trabalha e vive na Rocinha; e Iolanda superou o uso de drogas em nome dos filhos, hoje possui um trabalho formal e vive com seus filhos em São Paulo.

 


A exposição apresenta um grande painel com projeções sincronizadas das fotografias, com trilha sonora original composta pelo músico Dany Roland: "Vivemos em um país onde a multiplicidade de culturas, que nasce da multiplicidade de indivíduos com historias peculiares, é imensa. Por essa razão, criamos uma trilha valorizando cada brasileiro. É uma música como se fosse 'a casa' de cada uma das mulheres apresentadas, com suas alegrias e tristezas, suas tradições, seus ritmos e seus ritos", comenta Roland.


Cartas escritas à mão ainda fazem parte da realidade de uma grande parcela da população, em pleno Século 21. A instalação de Rochelle Costi e o filme de Filipe Diniz apresentam de forma especial essas cartas enviadas às autoridades como elementos em suas obras para expandir o olhar e a reflexão sobre o povo brasileiro.
A partir de uma pesquisa realizada nos arquivos do governo federal, cartas enviadas pela população foram reproduzidas fielmente, impressas e dispostas em móbiles giratórios de 6m de comprimento. Assim nasceu a instalação Envío, criada pela artista visual Rochelle Costi: "São cartas de agradecimento e pedidos de ajuda, manifestações sinceras da população que confia que suas palavras chegarão ao ilustre destinatário. São quase como orações que buscam chegar ao céu, e é nesse ponto que a concepção do trabalho se baseia", afirma a artista.

 


O cineasta Felipe Diniz também trabalhou com trechos dessas cartas para criar as Vídeocartas, que são apresentadas a partir da leitura por atores especialmente convidados: "A ideia foi traduzir de uma maneira conceitual por meio de imagens em movimento, a diversidade de vozes que entregam suas esperanças em forma de cartas ao Governo. O vídeo é, de certa maneira, randômico, e corresponde ao grito de muitas vozes que, somadas, tornam-se uma grande onda. Se são todos filhos deste solo, no fundo, todos têm a mesma voz", declara Diniz.

 


Os Correios, que entendem muito bem a importância de uma carta na vida de alguém, patrocinam a exposição. A montagem de Os Filhos Deste Solo: olhares sobre o povo brasileiro tem projeto cenográfico e museográfico concebido pelo arquiteto Álvaro Razuk. O cuidado com a ambientação cria um percurso intimista para o visitante. A mostra foi apresentada em 2013 no Museu da República, em Brasília e, em novembro de 2014, passou pela Praça das Artes, em São Paulo.

 

 

Em cartaz: até 11 de janeiro de 2015. Visitação: terça a sexta, das 9h às 19h (com acesso até as 18h30); sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (com acesso até as 20h30). Gratuito.

 

Atenção à visitação durante os feriados de fim de ano:

24 de dezembro - das 9h às 12h
25 de dezembro - fechado
31 de dezembro - das 9h às 12h
01 de janeiro - fechado

 

 

 

 

 

 

 

 

Vaqueiros [Sala 4]

Foto: Marina Cavalcante

Exposição lúdica, de caráter didático, percorre o universo do vaqueiro a partir da ocupação do território cearense pela pecuária até a atualidade. Utiliza cenografia, imagens e objetos ligados ao cotidiano do vaqueiro.

 

Visitação de terça a sexta, das 9h às 19h; e aos sábados, domingos e feriados das 14h às 21h. Gratuito.

 

 

 

 

 

Agendamento de grupos para visitas às exposições

Núcleo de Ação Educativa

Partindo das especificidades de um museu etnográfico, o Núcleo de Ação Educativa do MCC objetiva formar educadores para atender ao público agendado e espontâneo. Composto por uma equipe multidisciplinar, realiza mediações com as mais variadas temáticas relacionadas à cultura popular trazidas pelas suas exposições.

Mediações
Os educadores do MCC proporcionam três tipos de mediações aos seus visitantes:

  • Mediação simples: mediação rápida, mais orientadora, destinada ao público não agendado e espontâneo. Duração de até 20 min.
  • Mediação ampliada: mediação problematizadora, formadora, que instiga o visitante a refletir de forma crítica sobre a exposição. Duração de até 01h30min.
  • Mediação com oficina: mediação mais prolongada, pois além de ter como ponto central a reflexão, nesta visita atividades de arte-educação são vivenciadas. Por exemplo: teatro de fantoche, desenho, contação de história, roda de conversa e oficinas de acordo com a exposição em cartaz. Duração de até 2hs.

 

O agendamento dos museus do CDMAC pode ser feito de segunda a sexta, das 13h às 18h.
Contato: (85)3488.8604
E-mail: agendamento@dragaodomar.org.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA – MAC

 

 

MAC recebe exposição dos projetos do Laboratório de Artes Visuais do Porto Iracema

 

Está em cartaz, no Museu de Arte Contemporânea do Dragão do Mar (MAC-CE), a exposição que reúne os trabalhos do Laboratório de Artes Visuais do Porto Iracema das Artes. A exposição reúne a mostra de seis projetos nas áreas de vídeo-arte, performance e fotografia que foram desenvolvidos ao longo de quatro meses de pesquisas e investigações visuais, acompanhadas por tutores e realizadas em 2014 na Escola.

 

Os projetos selecionados são: A Rezadeira Vândala (O Evangelho), Xique-Xique, Cava, Deambulando, Fronstíspio e O Ateliê do Artista. Cada proposta foi acompanhada por tutores que são artistas visuais, curadores e críticos de arte. A exposição faz parte da programação da 2a MOPI (Mostra de Artes Porto Iracema), que resume os trabalhos desenvolvidos na escola no enceramento das atividades de 2014.

 

Confira abaixo os resumos dos trabalhos que farão parte da exposição final do Laboratório de Artes Visuais do Porto Iracema.

 

 

 

A Boa Notícia (Projeto A Rezadeira Vândala)
Proponente: Juliana Capibaribe
Integrante: Alexandre Ruoso
Tutora: Daniela Labra
O projeto A Boa Notícia (inspirado na personagem A Rezadeira Vândala), iniciou em janeiro deste ano. A performance consiste na  construção de uma dramaturgia no cotidiano a partir da criação e apresentação da personagem Rezadeira Vândala, no cenário que percorre 9 praças do centro da cidade de Fortaleza (acompanhe em julianacapibaribe.com.br). Considera-se a etimologia da palavra ‘drama’ e seu significado ‘ação’ nessa criação performática. O desejo nesse projeto é a criação de uma instalação associada a dramaturgia.

 


Cava
Proponente: Adriele Freitas
Integrante: Juliane Peixoto
Tutor: Yuri Firmeza
Trata-se de uma investigação artística, a partir das atividades de uma exploração mineira, em especial sobre o processo de extração da brita. A proposta é registrar na paisagem uma investigação do rasgo, a partir de suas fissuras “naturais” e através dos desenhos gerados nas diferentes atividades de uma mineradora. Aproximar-se da paisagem com a disposição de questionar seus processos de criação e colocá-los em diálogos no desenvolvimento de fotografias e performances em vídeo.

 


Descaminhos (Projeto Deambulando)
Proponente: Júnior Pimenta
Integrante: Ana Cecília Soares
Tutora: Marisa Flórido
O projeto consiste em dar continuidade a uma pesquisa sobre o ato de caminhar.  A partir de rituais cotidianos, pensar a relação do corpo e mundo, a experiência na vida como ato performativo.

 


FrontisPÍcio
Proponente: Flávia Memória
Integrante: Luciana Rodrigues
Tutor: Josué Mattos
Se as platibandas assinalavam uma feição monumental, hoje a fusão das formas geométricas e suas cores sugerem não mais que uma força de exceção que captura e seduz. Nossa proposta pretende pensar essa atenção cotidiana do olhar caminhante, que percorre afetivamente transformações que perpassam a cidade. Através de uma técnica de montagem chamada chroma key pretendemos simular esse modo de habitar a cidade a partir de uma implicação afetiva com o que permanece/queremos que permaneça.

 


Residência
Proponente: Marcelo Ikeda
Integrante: Clara Campos
Tutora: Ana Maria Maia
O projeto prossegue as experimentações audiovisuais do artista Marcelo Ikeda em torno da questão da autorrepresentação no ambiente da casa, e as relações entre criação e vida. O ateliê do artista é sua própria casa, é ele mesmo. Não se trata de desenvolver relações autobiográficas ou de vasculhar a intimidade do autor numa perspectiva subjetivista, mas sim uma investigação de um jogo de representações, entre o artista e a casa, entre ele e o personagem de si mesmo. Viver é criar, criar é viver.

 


Xique-Xique
Proponente: Euzébio Zloccowick
Integrante: Viviane Rocha
Tutora: Cristiana Tejo
O projeto propõe uma catalogação de espinhos de xique-xique. Através de um vídeo será apresentada uma colheita (sertão de Quixadá) apresentando o cenário real, colocando o espectador diante da paisagem distante e “perigosa”. No ano de 2015 será comemorado o centenário do livro “O Quinze” de Rachel de Queiroz; quero prestar essa homenagem a literatura cearense, em especial, a esta escritora tão importante para nossa literatura.

 

 

Em cartaz: até fim de janeiro de 2015. Visitação: terça a sexta, das 9h às 19h (com acesso até as 18h30); sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (com acesso até as 20h30). Gratuito.

 

 

 

 

Ações Educativas

Mediação a partir dos conteúdos das exposições para público espontâneo e agendado. A equipe é formada por Arte Educadores - universitários multidisciplinares - que desenvolvem ações de mediação com Escolas, Projetos, Universidades, ONGs e demais instituições interessadas em visitar o Museu e conhecer mais sobre Arte Contemporânea.

 

O agendamento dos museus do CDMAC pode ser feito de segunda a sexta, das 13h às 18h.

 

Biblioteca de Artes Visuais Leonilson

Espaço especializado em artes visuais com cerca de dois mil livros nas áreas de Fotografia, Design, Museologia, História da Arte, Arquitetura e Urbanismo, Moda e Arte Contemporânea.

Serviço gratuito, de terça a sexta, das 9h às 18h.

 

 

 

 

 


 



 


 

 

 

CENTRO DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA

Rua Dragão do Mar 81, Praia de Iracema - CEP: 60060-390 - Fortaleza/CE - CNPJ: 02.455.125/0001-31
Informações gerais: 55 (85) 3488 8600 / 55 (85) 3488 8608